Arquivo de etiquetas: freya

… nadou mas em nenhum porto atracou!

Percorreu o mundo numa fome incessante, saltou de cama em cama, conheceu Freya e derreteu-se com o canto de uma sereia, confundiu casas de alterne com oásis e viu-se perdido num deserto sem fim. Conheceu e cometeu o pecado, se era proibido ele estava a favor, a alma era curiosa e o diabo tentador. Dizia-se livre e abusava dessa pretensão, voou e nadou mas em nenhum porto atracou. Vagueava cruelmente pela noite dentro cego pelo pecado nunca percebeu o que procurava, Becos, portas, bebidas espalhadas no chão, passos cheios de escuridão, arrastava-se de sombra em sombra e só parava quando aquele sorriso maldoso encontrava algo que o atraísse e aí atacava, dilacerava a carne e partia… se estava encoberto ele vilãmente rasgava tudo onde tocava. Selvagem e perdido nunca percebeu a falta que ela lhe fazia, continuou a vaguear… mas afinal não era assim tão livre.

© ?Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2017

O que interessa é o que sou perante o teu olhar…!

b17d73a34eb4e068a3527b8e3d35d954.jpg

 

Não sou perfeita nem portadora de um beleza de trancar palavras e provocar suores frios nos homens que me olham, mas não é isso que está aqui em questão. Não importa aqui, o que dizem os outros olhos sobre o que vêm.
Aqui o que interessa é o que sou perante o teu olhar, tudo o que me fazes ser e sentir.
Sinto-me perfeita quando o teu toque admira a minha pele e debaixo do teu olhar nem Freya te conseguiria despertar tanto desejo como eu o faço.
Sou imperfeita quando me observo, por vezes desvio o olhar para não me ver, mas na tua presença todas as minhas imperfeições se escondem se anulam, e na dança do meu corpo em cima do teu, a tua fome e calor dizem-me que sou perfeita!
E apenas o que tu me dizes e me fazes sentir me interessa!