A química do físico

M18|ContoErótico Era mais uma noite normal. Enquanto as horas passavam, o meu pensamento pairava e infelizmente esbarrou contra ti. Senti um frio, um arrepio de tal forma que até branca fiquei. Recordei-me de tanta coisa… “Tanta fod@, tanto gemido. Tanto suor, tanto prazer.” Não houve um dia mau contigo em cima de mim. A verdade…

Ainda te sinto dentro de mim…

Quando os nossos olhos se cruzam o tempo pára, ali, naquele instante nada mais existe à nossa volta…. Um olhar que me despe, que me queima e me beija….. Um olhar que me corta a respiração e faz o meu coração palpitar…… Ainda sinto o teu toque, o teu cheiro continua cravado na minha pele,…

Preciso apenas de ti para não precisar de mais nada…

Não consigo parar de pensar e dizer para mim mesmo, o mesmo que já podia ter-te dito umas mais de centenas vezes que me falas. Perguntas-me o quero de ti? Eu hoje respondo com todas estas palavras. Não é o que quero, é mais o que preciso, eu sei que não preciso de te abraçar…

Não te largo de mim, por ninguém. Ou nós, ou nada.

  Este ano experimentei a dor de perder parte de mim, parte escondida e suprimida. Foi quando perdi o meu grande amor que soube que a minha felicidade me tinha sido levada! Dizem que o tenho de esquecer… Engano teu que o afirmas. Vou continuar a amá-lo pelos cantos das noites, nos meus passeios solitários…