Arquivo de etiquetas: falar

Parabéns mãe

‘O amor ? de mãe ?? pode ser traduzido em uma palavra: doação.
Falar ? desse sentimento é entender que ele é a mais completa forma de amor ❤️, um amor que se doa, coloca em primeiro plano o bem-estar, a segurança ⚓️ de um outro ser.

– Parabéns mãe. ? Hoje é o teu dia. –

??

Peregrinus #69Letras

Quero um Game Over…

Porque raio mexes tanto comigo? Já decidi pela milésima vez que te vou esquecer e que te vou apagar da minha vida… Mas basta uma mensagem tua e estou novamente rendida a teus pés! Penso e repenso numa forma de te reencontrar… Falamos, rimos e de repente começas a ignorar-me novamente e ai começa o ciclo do princípio. Odeio-te por me fazeres sofrer tanto. Amo-te pelo que me fazes sentir quando estou contigo.

Mas eu não aguento mais este Jogo. Sai da minha vida, por favor! Quero um Game Over…

Peregrinus #69Letras

Imagem: Kate Bosworth in Armani by Guy Aroch for Vs. Magazine

 

Não estás sozinho!

Eu sei que já sofreste. Eu conheço essa dor – todos nós conhecemos!
Não és o único, não estás sozinho. A sempre uma solução.
Fala, desabafa, escreve, grita… Faz algo que te ajude a libertar a dor.
Mas lembra-te: Não estás sozinho!

Peregrinus #69Letras

Fotografia: José Luis Marín

Não me perguntes nada.

image

Não me perguntes quem sou tem dias que nem eu o sei. Sou tanto e tantas vezes sou menos, sou quem tem de ser naquele instante. Faz assim, não me perguntes é nada.
Olha-me e se me sentes, deixa-te de estar. Sente-me como se te tivesse a tocar, olha-me como se me devolvesses o toque afetuoso, procura o movimento no meu peito ao respirar, lê o que quero e responde de acordo com o que te mostro. O que digo difere tanto do que sou. Se te falar da minha força abraça-me porque também sou frágil. Não escondo quem sou, mas prefiro ser descoberta porque me sentem não pelo que eu digo. Sabes? Não gosto de falar. Gosto de olhar e estar. E se puder tocar saberás mais do que qualquer coisa que te possa contar. E o que sou, está no amor que dou, na entrega com que estou em cada instante. E se falo, sou tão menos ou tão distinta do que te posso despertar se nada disser.

A Vizinha

?A vizinha #69Letras

Preciso apenas de ti para não precisar de mais nada…

946463_1644068789172185_6545147498348506672_n

Não consigo parar de pensar e dizer para mim mesmo, o mesmo que já podia ter-te dito umas mais de centenas vezes que me falas. Perguntas-me o quero de ti? Eu hoje respondo com todas estas palavras. Não é o que quero, é mais o que preciso, eu sei que não preciso de te abraçar para sentir que o teu coração acelerar junto ao meu, não preciso falar ou gritar, pois escutas-me mais é em silêncio, e sei que a falta de toque físico não nos faz desesperar, mas sim desejar ainda mais. Assim respondo-te: Preciso apenas de ti para não precisar de mais nada…

Ricco #69Letras

Odeio fingir que te odeio quando dizer que te amo é pouco

 

8ece52e77f4ee62d00393fb6dd58b6b3

Odeio amar-te em vez de te odiar porque o que eu queria era odiar-te ao invés de te amar, mas se odiar-te é a verdade para ti é a minha mentira, então tu vais acreditar no que vou dizer:
Primeiro odeio como me puxas para ti para nem o ar nos separar,
Segundo odeio ser a tua prioridade quando podes escolher ou ter outra pessoa,
Terceiro odeio-te por dizeres palavras que me calam a voz,
Quarto odeio esse teu sorriso que me desarma e o jeito como me olhas, já é a quinta razão.
Sexto odeio como assumes controlo sobre mim e eu deixo,
Sétimo odeio-te por lutares por mim e oitavo por até sangrares se necessário para me salvar.
Odeio tudo em ti o que faz a nona, décima, milesima razão para te odiar.
Odeio fingir que te odeio quando dizer que te amo é pouco, mas mesmo assim insistes e persistes… quem me dera um dia deixar de fingir e proclamar o quanto te amo,
Mas escolho
Fingir
Silenciar
Calar.

 

A VIzinha

Salva-me. Não fiques a assistir.

f057087b73dd6fa7968ad51ad72bf691.jpg

 

Segue-nos no facebook
Se me vires a tentar destruir-me, não fiques a ver, vem, eu quero que venhas. Tu.
Quando me vires a afogar vem salvar-me coloca-me nos teus braços, pousa-me na areia e ensina-me novamente a respirar.
Traz-me paz, novos mundos, novos oceanos, rasga a capa que todos os dias visto, e deita-me nua na tua cama.
Olha-me agora, sem a capa vestida com as luzes acesas e ouve no meu olhar tudo o que escondo do mundo. Não me faças falar, ouve, guarda para ti e abraça-me no final.
Vem até mim. Tu.
Observa-me com atenção quando estiver deitada na tua cama. Lê o meu olhar, sente a paz da minha minha respiração, tudo o que vês, tudo o que em mim gostas é a luz que refletes em mim.
Salva-me. Não fiques a assistir. Salva-me e toma-me nos teus braços.
É tudo o que quero.
Brilhar sob o teu olhar.