Arquivo de etiquetas: euforia

Sabem quando algo que vocês querem muito mas mesmo muito de repente se proporciona na vossa vida?

6238d47787aa8be773402aea927c2a9a

 

 

Visita a nossa página do facebook!

Pois é, estou a passar por isso em três áreas distintas da vida. Algo com que sonhei, batalhei, que a dada altura nem a saca rolhas consegui obter, finalmente veio até a mim .Encontro-me com aquele sentimento de que é tão bom que não pode ser verdade, que deve estar para cair um santo do altar ou que está para chegar uma tempestade devastadora depois destas semanas de sol! Não festejo estes acontecimentos, vejo-os a acontecer. Será isto sinal de maturidade quando olhamos para as coisas sem explosão e euforia? Ou será consequência de uma serie de desapontamentos e tentativas falhadas que nos faz passar pelas coisas sem uma alegria efusiva? Recordo-me de rejubilar com os acontecimentos, de lançar foguetes confetis e dançar, agora observo o caminho calada, um passo de cada vez e depois logo se vê. Não me sinto capaz de festejar. Um novo amor, um novo trabalho um novo sonho alcançado, parece que apenas aguardo pelo momento em que isso me será arrancado. Estarei eu a desperdiçar estes momentos ao vive-los como se realmente não me fossem tão importantes? Não estarei a ser ingrata perante os meus sonhos? Ou estarei simplesmente a preparar-me para o caso de se dar mais uma desilusão? Este texto não passa de um desabafo, das saudades que tenho do meu eu mais festivo, mais vivo e genuíno. Vejo-me muito calma, sem grandes alaridos, sem brilho… vejo-me adormecida. Será maturidade ou estarei simplesmente a deixar passar a alegria que poderia estar a sentir por ver os meus sonhos a realizar?

A Vizinha

Como será a voz daquele homem?

10600523_10152400854139132_6956129350943919474_n

 

Elas continuaram eufóricas a partilhar as peripécias da semana, eu ensurdeci assim que aquele estranho entrou no bar com aquele caminhar descontraído, os primeiros botões da camisa por apertar, mão no bolso, cabelo desalinhado, barba por desfazer.
A boca secou-me, de repente ficou calor, sinto as faces a corar, e de certeza que foi possível ver faiscas a saltar-me pelos olhos.
Quem é ele? Cumprimentou o dono do bar e este serviu-lhe o habitual. ‘É cliente habitual, tenho de vir cá mais vezes’.
Visita breve a dele ao bar. Foi-se embora e levou a lufada de Primavera que me perfumou assim que entrou.
Não sei quem é aquele estranho, e por o ser, não deveria de ter nada a dizer sobre o mesmo.
Como será a voz daquele homem?
Será que é uma voz forte? Será que é daqueles homens que quando falam, deixam uma mulher sem jeito, sem saber onde fixar o olhar, sem saber o que fazer com o cabelo, se atrás da orelha se à frente do rosto, será que me faria tremer se sussurrasse o meu nome?
Como será as mãos daquele homem?
Será que esculpiam arte? Será que são famintas, curiosas e aventureiras?Será que as mãos daquele homem sabem amar e abraçar uma mulher?
Amanhã voltarei àquele bar

 

Imagem: Fabian Perez Artist

A Vizinha

Ontem conheci alguém.

image

Ontem conheci alguém.

Na verdade muitas mulheres novas entraram na minha vida nos últimos tempos.
Mas ontem, 6 anos depois de tu teres entrado e devastado a minha vida, conheci alguém.

Sinto-me como se estivesse a voltar à vida depois de um coma profundo, que foste tu.

A euforia, a excitação, a adrenalina voltaram a tomar conta de mim.
Podes achar irrelevante… Mas ontem conheci alguém!

KingOfMysteries #69Letras