Arquivo de etiquetas: errar

Tu vestes a minha felicidade…

3bc46d1de559ed779e1e6da7047d0134.jpg

Fotografia: Via Pinterest
Entrei na tua vida com a suavidade de quem quer ficar e quando percebi que era o que queria, saí bruscamente. Arranquei-me de ti sem explicações, sem respostas ou justificações, e se não fosse as fotografias que confirmam a nossa história ou as marcas que deixámos na alma um do outro poderíamos negar que um dia fomos um do outro.
Simplicidade seria descobrirmos que nada somos um ao outro ao invés da cruel verdade. Somos a casa onde mora a felicidade um do outro… e impedi-te de mim… e de sermos nós.
É doloroso olhar-te e saber que um dia a minha escolha certa foi a mais errada de todas e que tu vestes a minha felicidade… e eu a tua…

A Vizinha

Não era para ser assim.

32d178923624d93ea52550fc9974d7e2

Fotografia: Via Pinterest

 

Não era para ser assim.
Era para chegar e quando nos olhássemos sermos apenas a lembrança de um passado.
Era para ser um “olá tudo bem” “foi bom ver-te”, e não um abraço que nos fez tremer a alma, suar a pele, e querer que aquele reencontro se tornasse suspenso por toda a eternidade.
Não era para ser assim, porque tens outro alguém.
Mas aquele reencontro tão inocente, tão certo como dois bons amigos, se tornou no pecado que tão docemente errado nos levou a transpirar na pele um do outro.
Poderia ter sido um “ola tudo bem”, meramente carnal, mas não. O sentimento à muito deixado para trás veio reivindicar o direito de voltar a ser vivido e agora todos os dias erramos e alimentamos este nosso pecado.
E este pecado embora amargo para ela, para nós é a sobremesa que não resistimos a pedir, repetir devorar e consumar.

A Vizinha

Segundas oportunidades? 

06ff54633e1089b382828387eb7293ab

Só dou a mim.
Nunca aos outros.
A vida segue e eu somo!
Segundas oportunidades? Só para cometer novos erros, nunca os mesmos.
De todas as vezes que errei, que meti a pata na poça, foi-me negada uma segunda oportunidade para tentar corrigi-lo. E ainda bem que assim foi. Aprendi a seguir em frente, mas nunca a deixar de errar.
Devo ser sádica…. gosto de errar! Aprendo a cometer novos belos erros.
Enquanto existir segundas oportunidades para a mesma coisa, tudo ficará igual.
Perdoar alguém que teve a bênção da primeira oportunidade e traiu, desvaloriza a tua confiança e pede mais uma vez, mais uma oportunidade? Para voltar a errar?
Segundas oportunidades? Só para me permitir cometer novos erros. Novos.