Arquivo de etiquetas: erótico

Proibido

Havia um sinal de sentido em frente aos meus olhos.
E eu não hesitei.

Avancei, sem pensar nas consequências.

Se sabia que não devia?

Sabia. Mas não queria saber.

O desejo fervilhava nas minhas veias, o teu perfume inebriava-me os sentidos.

O teu riso malicioso, enquanto me sussurravas ao ouvido tudo o que eu queria sentir, era o íman perfeito.

Empurrei-te para o sofá, o copo de vinho que seguravas voou pela sala e partiu-se em mil pedaços.

Tal como o meu controlo.
Beijei-te.

O sabor de um beijo proibido, envenenado pela adrenalina, embriagado pela luxúria.

Agarraste a minha cintura com força e puxaste-me contra o teu corpo quente.

Os teus lábios deslizaram pelo meu pescoço, deixando o aroma do perigo penetrar na minha pele.

As minhas mãos puxaram-te a camisa, fazendo saltar os botões, revelando o teu peito másculo.

Quis fazer-te sentir as minhas unhas, deixar a minha marca no teu corpo.

Mas não podia.

Era proibido.

Olhaste-me nos olhos antes de me agarrares os seios.

A malícia dançava no teu olhar.

Beijaste-me, como se o amanhã não fosse existir.

Entregámo-nos ao desejo.

O amanhã iria existir.

E tudo isto continuaria a ser proibido.

Mas ela…ela nunca irá descobrir.

© Fox 2017 #69Letras

 


É Carnaval

É Carnaval.

Tempo de encarnar a pele de outras personagens

Hora de ser quem fantasiamos

Momento de vestir o fato dos nossos desejos.

É Carnaval.

E eu…

Eu quero que te fantasies de mim.

Veste a minha pele.

Encarna a minha personagem.

Sê o teu maior desejo.

Olha com o meu olhar.

O olhar inocente onde brilha uma chama de malícia que te entorpece os sentidos.

Sorri com o meu sorriso.

O sorriso sensual que se forma nos meus lábios vermelhos e se transforma na tua loucura.

Penteia os meus cabelos.

Os cabelos ruivos que puxas vigorosamente quando o prazer impera em nós.

Toca nos meus seios.

O seios delicados que percorres com a língua saboreando a pele que se arrepia a cada toque.

Agarra as minhas pernas.

As pernas suaves que te prendem num abraço na ânsia de tornar os nossos corpos num só.

Sente a minha musa sexual.

A musa rosada dos teus sonhos, que te faz vibrar e te elege rei do meu êxtase.

Sente o teu corpo embrenhar-se na minha essência.

Veste a minha pele.

Penetra no meu corpo.

Torna-te na tua fantasia.

Tu em mim e eu em ti.

Nós…um só.

É Carnaval.

E eu…

Eu não vou levar a mal.

#Fox 69 Letras® 26.02.2017

Traços de erotismo…

Esse teu rosto de traços perfeitos é um livro de contos eróticos para os meus olhos…
As tuas frases quentes, lenha para a caldeira da minha imaginação…
Tens um ar esguio…
De quem aquece uma cama com o corpo endiabrado pela fome de preenchimento…
Deixas promessas em frases perdidas que me fazem suspirar…
Essa tua boca de lábios finos…
Que sons quentes deles devem sair…
Fazes me sonhar…

Read My Mind

15 Chocolates…

Texto Erótico | M18

Estou farta de estar à espera!!! Disseste que estavas a sair há uma hora atrás quando por norma demoras 10 minutos! Preparei-me para te receber, a pele a cheirar a mel, a lingerie rendada turquesa que me ofereceste sobre a mesma!
Já liguei várias vezes, e vai directamente ao Voice Mail… confesso que neste momento começo a preocupar-me… onde estás?

Será que ela vai gostar do belo ramo de orquídeas, dos bombons e do champanhe? Estou tão nervoso! O meu coração bate a mil e meu tesão lateja de tanto desejo! Hoje será especial, tem que ser!

E logo hoje, esta noite, é que te atrasas! Fazemos 15 anos, são muitos dias de nós os dois! E o impressionante é que te sinto hoje tal qual o primeiro dia! Ainda dou comigo a sentir aquele friozinho na barriga, as ditas borboletas no estômago! E o tesão, ahhhmmm! esse explode assim que me preparo para ti, assim que imagino as tuas mãos na minha pele!
As chaves na porta, chegaste!

Abro a porta e dou de caras com a minha Musa com a bela renda no corpo… Todos os dias me apaixono por ela, arrebata-me e deixa-me sem fôlego.
“- Olá meu Amor…
– Olá meu doce… Toma estas flores… São lindas mas não se comparam a ti… Prova este chocolate… É saboroso mas não tem o teu sabor… Prova este champanhe… É delicioso mas não tem o teu trago maravilhoso… Anda e vamos nos deliciar e saborear esta noite…”

Em segundos tirei o robe que trazia sobre o corpo, deixando-me assim a descoberto para ti!
-Olá meu Amor… Orquídeas acompanhadas de chocolate e champanhe, agora percebo a demora! Sabes tão bem como me mimar!
-Sim meu Amor, vamos saborear os chocolates e o champanhe mas deixa-me antes saborear os teus lábios, a tua boca com o beijo!
A forma como as tuas mãos deslizam no meu corpo enquanto nos saboreamos num beijo quente e intenso deixa me louca! Levo a tua mão até entre as minhas pernas, e faço-te sentir o quão louca de desejo, de tesão, tu me deixas! “-Tu deixas-me assim!” sussurro-te
“- Meu doce estás tão molhada!”
Levantas-me e coloco as minhas pernas de volta da tua cintura, e sinto-te tão duro! Dás uns passos e encostas-me á parede, seguras as minhas mãos contra a parede e saboreias a minha boca, o meu pescoço, o meu peito! Sobre o soutien passas a tua língua nos meus mamilos! Gemo de prazer a cada mordisquinha que dás!!! huuuummmmm…

Teus gemidos são delirantes e hipnotizantes, Teu odor enlouquece-me de tesão e por momentos sinto-me o homem mais lascivo e safado à face da terra.
“- Babe, essa lingerie fica-te mesmo muito bem mas vai ter que sair… ”
Num ápice livras-te do sutiã, e eu te livro das cuecas, deixando-te livre de roupa e cheia de vontade de me sentires dentro de ti..

Desaperto-te as calças, que fazes por caírem de imediato, arranco-te a camisa com tamanha vontade que os botões saltam pelo chão! Baixo-te os boxers e sedenta de ti abocanho te o membro, só para te saborear e gemes á minha investida! Aiii esse teu gemido!!! Tiro-te da minha boca e de imediato meto-te em mim…

Sem dó nem piedade, fodo-te contra a parede, segurando tuas mãos em cima da tua cabeça. Gemes intensa e prazerosamente como nunca o fizeste.
“- Fode-me caralho! Fode como se fosse a última vez que o faças! Fode, entra em mim com toda a gana e vontade, e deixa-me toda partida!”
Estas palavras são gasolina para o meu fogo ardente por ti meu amor! De investida atrás de investida, gememos alto e intensamente, como a primeira vez se tratasse!
Tu vens-te e o teu orgasmo impulsiona o meu, derramando em ti todo o meu amor, desejo e tesão…

Agora sim meu amor, vamos saborear os chocolates e o champanhe que trouxeste, temos uma comemoração a fazer! Dispões 15 chocolates sobre o meu peito e barriga! Cada um equivale a 1 ano nosso, e com um trago de champanhe partilhamos…
Chocolate, Champanhe e beijos quentes.. hummmm…
“- Amor, fode-me novamente como se fosse a última vez…”

JustIlusions & O Vizinho

Sensorial…

Leio-te…
As tuas letras são música numa pauta de maestro onde apenas quem sente a tua melodia saberá o que significam…

Vejo-te…
És uma bela e hipnotizante pintura, de pinceladas e contornos magníficos onde apenas quem tu permites ver conseguirá decifrar esse teu olhar e brilho…

Ouço-te…
A tua voz é um deleite para meus ouvidos! Apenas consigo te equivaler aos sons primaveris dos passarinhos, ou mesmo às mais belas sinfonias de Bach ou Mozart…

Cheiro-te…
Teu perfume inebria-me os sentidos! Inspiro e fecho os olhos, e ali permaneço uns segundos a contemplar a beleza do teu aroma…

Provo-te…
Teu sabor é único e inigualável! És doce, quente e saborosa… (até salivo!)

Toco-te…
És suave e delicada como uma bela pétala de rosa… teu toque é viciante e de um requinte sem igual…

Sinto-te…
Sim, sinto por ti o que nunca senti por ninguém! Sinto que me tiras a paz, a calmaria e sossego. Sinto um aperto de êxtase quando sei que vou estar contigo, sinto as borboletas no estômago que me inquietam e me deixam cheio de medo.

Medo… Sim, sinto medo por não saber se estarei à altura nas tuas “exigências” e vontades…
Estarão os meus sentidos a trair-me, ou estarei mesmo a sentir estas coisas todas por ti?

 

O Vizinho #69Letras

Só mais uma vez…

received_1039189282839395

Texto Erótico|M18

Chega o final de tarde de mais um dia cheio de calor. Lá estava eu a relaxar na cama de rede presa às árvores, exausta de um dia de praia, a ouvir o som da natureza.
“- Queres café?” – Aquela voz não me era estranha mas eu nem cheguei lá só queria estar ali a relaxar.
Insiste mais uma vez… Sabia bem que o café era algo que eu nunca recusava. Abri os olhos, tirei os óculos de sol e levantei a cabeça para ver quem me incomodava do meu sagrado descanso de beleza…
“- Tu aqui?!” – Foda-se, nem no meio do mato me livro das minhas tentações, do meu pecado mais profundo, do meu fruto proibido mas tão apetecido. Era ele aquele que me faz delirar, aquele que me faz vibrar com um simples olhar. Eu conhecia aquela voz.
O meu corpo bloqueou, a minha mente só pensava nas maravilhas que fazíamos, naquele corpo colado ao meu….
“- Então? Queres café ou não?” – Adoro quando ele é firme nas palavras! A minha boca só queria abrir para lhe dizer que esquecesse do café, era o seu corpo que eu desejava neste momento!
“- Sim claro que quero um café.” – Foda-se Little, acalma-te! Ele agora é comprometido e tens de respeitar isso…
Lá foi ele buscar o café enquanto isso aproveitar para me arranjar, peguei na minha malinha tirei o espelho e coloquei o bâton rosa que ele tanto adorava, carrego um pouco mais no risco dos olhos para realçar bem a minha cor, componho o biquíni e ato o lenço a cintura só para o estilo.
“- Tens tabaco?! A minha namorada foi comprar mas ainda não apareceu!” – Epá, este gajo tem cá uma lata… Aproveito a deixa e cobro lhe uma saída logo.
À noite… Fica pensativa pois para onde quer que vá leva a namoradinha. Insisto com ele pois seria a minha última noite ali. Com algum receio aceita.
“- Ás 22h no Bar ali ao fundo, é o único que existe aqui neste paraíso.
– Até logo então.”
Minto tão mal pois ele sabia que para além desse existiam mais uns três ou quatro. Chega a hora e lá estou eu à espera dele, sentada na esplanada do bar. Vesti o vestido rosa bebé aquele que ele dizia que adorava pois mostrava bem as minhas curvas, sapato alto preto para ficar quase do seu tamanho, e por baixo do vestido a lingerie rosa e preta, o quanto ele delirava com esta lingerie. Passado algum tempo continuava eu a sua espera, pensando que se tinha arrependido. Dirigi-me ao balcão, paguei a minha conta, já estava tão quente pois bebi tanto, e saí em direcção ao mato que havia por trás do bar.
“- Hey ….Onde pensas que vais?” – Olha, ele afinal veio…
Vem até a mim, agarra-me e dá-me um abraço apertado.
“- Pensava que não vinhas…
– Achas mesmo que ia perder a oportunidade de acabar a minha despedida de solteiro em grande?!” -Fiquei ali a olhar para ele com vontade de o espancar mas quando aquelas mãos me agarram e me pegam ao colo com uma tesão enorme e uma vontade ainda maior esqueci-me de tudo.
Se é para ser que seja em grande. Sai do colo dele, desapertei-lhe o botão das calças, baixei lhe os boxers e chupei cada centímetro do seu caralho… Que tesão de homem, foda-se! Lambi cada pedaço do seu membro, mordisquei aquela cabecinha malandra que quando em mim entrava me fazia gritar de tanto prazer. Estava quase a chegar ao seu ponto de ebulição. Tirei-o da minha boca, meti-me de quatro, naquele mato cheio de árvores e ervinhas entre mais uma data de plantas que não sei o que eram, enfiei-o dentro de mim…. enquanto me fodia ia-me explorando mais uma vez. Os seus dedos faziam círculos na minha vulva, aquelas entradas e saídas rápidas faziam-me chegar ao êxtase total! Levanta-me e de costas para ele encosta o meu delicado e tesudo peito ao pedregulho que ali se encontrava, vai enfiado o seu pénis no meu rabo enquanto faz os seus dedos entrarem na minha cona húmida. Acelera o ritmo e vai apertando o meu peito, com uma mão puxa os meus longos cabelos e juntos chegamos ao momento alto da noite. Vira-me de repente e à pressa e vêm-se no meu peito.
Recompomo-nos e chama-me de louca, diz-me que seria a sua eterna amante. Com um beijo na testa despede-se de mim dizendo que seria a nossa última vez .
Ri-me e disse ok.
Última vez… ahahahh tadito piorou….Hum última vez…. nem no seu maior e pior pesadelo…

Little Patrice

E se eu entrar! Parte III

Musa10

Texto Erótico|M18
Parte III
E sem demora, sinto as suas mãos agarrarem-me pela cintura, fazendo me encostar rapidamente ao seu corpo despido e quente. Sinto os nossos perfumes misturarem-se e de seguida sou devorada por um beijo, o beijo torna-se inflamável, quente….molhado…DELICIOSO!!
As nossas línguas cruzam-se, e depressa se conhecem, ficando a conversar entre beijos que se mordem. No seu rosto espalho o batom que outrora coloquei com todo o requinte. Passo as minha mãos pelo seu peito, subo ao seu pescoço, puxo-lhe o cabelo que não é muito comprido, fico fã da sua barba cerrada!
Causa-me arrepios à medida que a vou sentindo descer pelo meu pescoço, depressa os seus beijos vão mudando de local.
Excita-me a forma como me segura com a mão debaixo do meu queixo, agarrando-me a outra mão, deixando me sem movimento.
Desaperta os botões da minha gabardina, e solta um uivo de prazer, quando percebe que não trago mais nada vestido.
– Uiii, deixas-me louco com a tua indumentária. -Diz ele. Olhando para mim lascivamente.
A sua pegada é tão selvagem que me deixa totalmente molhada, e após sentir a sua mão a massajar-me o clitóris, fico ofegante nem consigo falar, parece que os nossos corpos já se conhecem e, que apenas continuam algo que iniciou algures no tempo.
Não me consigo conter e meto a minha mão dentro dos seus boxers, onde sinto o seu pénis, duro, grande, molhado, a latejar de vontade.
Mas com vontade fico eu e não resisto em chupa-lo e sentir o seu sabor, até que ele firmemente me abre as pernas e me encaixa nele, na tentativa de me deslocar até outra divisão da casa. Está calor e eu estou em brasa com esta inesperada recepção. Já sentado na sua poltrona preta aveludada, meto-o dentro de mim e cavalgo-o sem vontade de parar!
Ele aperta o meu peito… sente-me arrepiada, e beija me um peito e depois o outro…aumentando ainda mais a minha sensibilidade. Que loucura!!!!, estou em fogo e sem vontade de parar de o conhecer, já nem trocamos palavras, pois os corpos suados diziam tudo!
De repente sinto-o a virar-me, dou por mim já no chão da sala, onde me lambe majestosamente, elevando-me ao céu, e de imediato tenho um intenso e molhado orgasmo. Mas ele não pára. Coloca 2 dedos dentro de mim, eu arqueio as costas a cada toque, em simultâneo aperto as minhas mãos nele, mas depressa ele me diz:
– Ainda não conheci todo o teu corpo e o meu pénis insiste em te sentir toda de uma vez, cada vez mais molhada! O teu corpo tem fome de mim, e nem tentes negar!
Eu nem consigo responder, estou em espasmos de prazer, sabia que qualquer 69 é inigualável, mas sentir um deles.
Fazer parte de um momento na 1ª pessoa, é divinal! O sorriso dele é delicioso, está adorar ver toda a minha satisfação, até parece que tinha tudo planeado!
Bem só sei que depois de nos cumprimentarmos, acabamos por adormecer no chão da sala tal foi o entusiasmo da recepção! Quando acordei, levantei-me vesti a gabardina e saí porta fora!
Qual dos 69’s se tratava? Ah! não sei e nem quero saber…!
Apenas tenho uma certeza. Irei regressar….
MUSA #69Letras