Arquivo de etiquetas: entrar

Serei ninfo?

Texto Erótico|M18
Dentro do carro vamos em direção daquele Motel que tanto falas. O mar ficou para trás e o desejo aumentou. Adorava que me possuísses aqui mesmo dentro do carro mas tu preferes as quatro paredes. Chegamos. As minhas cuecas estão molhadas. Não aguento mais… Entramos no quarto, a porta fecha e eu já te agarrei. Meu desejo é enorme e até tu te assustas. A roupa cai no chão e tu deslizas para dentro de mim. Ahhh isto é tão bom. Mexo as minhas ancas por baixo de ti e tu entendendo a minha dica, começas a penetrar-me mais fundo e mais rápido. Tu já te vieste mas eu ainda não. “Não pares! Estou quase a vir.” A minha mão desliza para o meu clitóris e começa a ajudar a festa. “SIIIM” Sou envolvida num orgasmo intenso… Ah que isto é tão bom. Exausto deslizas para fora e vais para o duche. Eu sigo-te e começo a esfregar em ti. Sim meu querido, ainda não estou satisfeita. Um duche demorado com muitos beijos e apalpões a mistura. Sinto-me bem contigo mas continuo a não estar satisfeita. Quero-te aqui e agora! Tu sais do duche e secas o corpo, e eu pego na minha toalha e faço o mesmo. Deitas-te na cama. Humm é agora. Salto para cima de ti e começo a roçar a minhas partes íntimas nas tuas. O desejo aumenta, assim como o teu pénis gostoso. Subindo um pouco coloco-o dentro de mim e deixo-o entrar todo. Ah sim… É mesmo disto que preciso. Com movimentos lentos começo a mexer-me em cima de ti, enquanto tuas mãos já deslizaram para os meus seios. Coloco as minhas mãos por cima das tuas e aperto. É assim que gosto – a bruta! Eu começo a mexer com mais rapidez e atinjo um orgasmo intenso. Depois de recuperar o fôlego, desço de cima de ti e ponho-me de gatas. Cabeça na cama e rabo empinado para ti. “Fode-me!” O efeito é imediato. O teu pénis endurece e tu colocas-te por trás de mim, e sinto-te deslizar para dentro de mim enquanto desço a minha mão para o clitóris. Os nossos movimentos estão sintonizados. Uma mão na curva das minhas costas e outra no cabelo. “SIM” atinjo o orgasmo. Tu continuas a penetrar-me com força e acabo por atingir outro. “Ahhhhh, foda-se que isto é tão bom!” Sinto um dedo deslizar para dentro do meu rabo. Humm, adoro. “Vem-te dentro dele.” Tu esboças um sorriso enorme e colocas o teu magnífico pénis com cuidado dentro de mim. Com movimentos lentos começas a penetrar-me. A minha mão começa a mexer com a mesma intensidade. Os movimentos intensificam e aumentam a velocidade. “SIIIIIIIIM!” Atingimos os dois o êxtase ao mesmo tempo. Tu deixas-te cair para cima de mim, e ao fim de algum tempo sais de cima de mim, deitas-te, tapas-te e adormeces. Mas eu quero mais! Não podes dormir.
Serei ninfo ou simplesmente estou cheia de desejos por já não ter tido uma noite de prazer a muito tempo?

 

Sonhei que estava deitado debaixo de um castanheiro e o sol batia em meu peito…

12400918_1646502252262172_6332688166430199963_n

 

Entraste era já madrugada, nem bateste e nem sequer pediste para entrar, vieste de mansinho e sossegada no meu sonho vieste te aconchegar. Acordei e sorri, daqueles sorrisos quentes, acendi a luz mas como á luz não te vi, tapei me novamente e esperando por ti adormeci. Sonhei que estava deitado debaixo de um castanheiro e o sol batia em meu peito, e no edredão enrolado a sonhar semi acordado, da almofada fiz teus lábios primeiro e do edredão o corpo e o teu jeito. Nessa madrugada em que me perdi, em que tu tomaste conta do meu sonho como sendo teu, medusa petrificaste o meu coração quando te vi e dos meus braços criaste morfeu. E ali fiquei desperto a tentar vislumbrar no meio do breu, corpo semi nu descoberto no meio da escuridão a pensar se seria apenas um sonho liberto ou pura imaginação. Não mais voltaste a entrar, apesar de dormir agora de porta aberta, não te queria ter presa no meu lugar, mas ter te disponível e liberta de quando quisesses a tua casa voltar. Agora fecho sempre a porta ao deitar, mesmo que venhas ou não, no meu sonho, sempre terás o teu lugar apesar de empedernido meu coração.

O Inquilino

Falas do jeito com que te olho…

image

Os meus olhos são o motivo pelo qual ainda não desististe de mim. São a porta de entrada para o coração ao contrário das palavras que pedem que te afastes.
Pudesse eu olhar-lhe de outro jeito para não me revelar. Mas os olhos que te olham admiram-te, carregam vontade e desejo, iluminam de carinho e doçura, inflamam de paixão e fervor e por mais palavras que te diga tu não vais. Persistes em entrar porta adentro e me desarmar… por isso é que quando me apanhas, me agarras, me beijas e me amas para não falar…
Pudesse eu calar os meus olhos e falar menos.

A Vizinha

Seremos um em vez de dois

 

945291_1639885539590510_3789654843017424308_n

Quero entrar no teu mundo bem devagarinho, sentir cada centímetro de ti com ousadia, ver por dentro a beleza que me cativou por fora. És menina dócil, e com toque de malvadez prendes-me num simples ato de reflexão onde imagino as tuas coxas aquecem as minhas pernas. Quero ter-te amanhã, pois hoje já te tive, os dias passam o pensamento desvanece, não digas que não vens pois sei que já cá estás, a tua vontade de me ter é igual á de te possuir, sabes que essa ligação vai nos levar a momentos loucos, é disso que tens medo de eu entrar e não mais sair, sei que promessas não se fazem cumprem-se, pois bem deixa-me entrar eu próprio fecho a porta depois, e num ápice já seremos um em vez de dois.

Ricco

Deixa-me ser o que olhas

 

Deixa-me entrar em teu ser e ser alvorada,

tirar os dedos um a um e abrir essa mão fechada,
descobrir na palma da mão, na curva da vida abrigada,
um porto de abrigo, uma janela, uma porta, uma nova entrada.
Deixa-me entrar em teu ser e ser a colheita tardia,
aquela que demora, que pisada na alma tráz á boca o sabor do mosto que enche a garrafa vazia,
cheira a calor, prazer, êxtase, mundo em geração de eterna alegria,
fadas, loendros, árvores frondosas entroncadas e toque de magia.
Deixa-me entrar em teu ser e aquecer o teu pensamento,
fogo de lenha de azinho e cheiro a peito de momento,
mão aberta e colo em dia de cansaço e tormento,
tapete na tua cama e meu baixo ventre teu assento.
Deixa-me ser o que olhas e vês como infinita paisagem,
campos de papoilas abertas em flor e arvoredo num abraço de intensa folhagem,
tronco em que te cravas, corpo que cheiras, ramos em que viajas,
ser paz, vida, um sorriso enorme que carregas todos os dias na tua bagagem.

O Inquilino

Ontem conheci alguém.

image

Ontem conheci alguém.

Na verdade muitas mulheres novas entraram na minha vida nos últimos tempos.
Mas ontem, 6 anos depois de tu teres entrado e devastado a minha vida, conheci alguém.

Sinto-me como se estivesse a voltar à vida depois de um coma profundo, que foste tu.

A euforia, a excitação, a adrenalina voltaram a tomar conta de mim.
Podes achar irrelevante… Mas ontem conheci alguém!

KingOfMysteries #69Letras

Meu Deus, juro que nem sou religioso, mas puseste bem os olhos no brilho desta mulher??

Sinto-me vivo.

Eu que tinha jurado a mim mesmo não deixar mais ninguém entrar pela minha vida dentro.
Enquanto esperava por ti não fazia ideia no que me estava a meter, no furacão que aí vinha.

Meu Deus, eu que nem sou religioso, puseste bem os olhos nela?

Ao tempo que a minha alma não olhava para ninguém com tanto encanto, pensei até que me tivesse abandonado.

Meu Deus, juro que nem sou religioso, mas puseste bem os olhos no brilho desta mulher??

Perdi-me no seu sorriso… Voltei a mim na suavidade da sua pele morena.
Ainda estou meio tolo…

Perdi-me no tempo ontem, por favor deixem-me estar!

KingOfMysteries #69Letras