Arquivo de etiquetas: entender

Parabéns mãe

‘O amor ? de mãe ?? pode ser traduzido em uma palavra: doação.
Falar ? desse sentimento é entender que ele é a mais completa forma de amor ❤️, um amor que se doa, coloca em primeiro plano o bem-estar, a segurança ⚓️ de um outro ser.

– Parabéns mãe. ? Hoje é o teu dia. –

??

Peregrinus #69Letras

Não , não digas quais são , já os provei .

934059_1639698712942526_3779338020505832555_n

 

Não , não digas quais são , já os provei .
São amargos , sabem a fel , deixam me mal , incapaz de me entender .
És um Cabrão , com todas as letras , sim és um Cabrão que me dá a volta à cabeça e me faz mal como o caraças .
Juro a toda a hora , não te voltar a provar , mas a minha resistência é nula e basta uma palavra para eu te procurar .
Odeio te com toda a minha vontade , mas é com toda a mesma que te quero , maldito sejas por me deixares assim .
À Segunda feira não te quero , nem de ti ouvir falar , para logo na Terça feira por ti já estar a ressacar , à Quarta feira encho me de coragem e mando te vadiar , à Quinta feira imploro para te Amar .
À Sexta feira e ao Sábado fico a desenjoar , prometendo que no Domingo nem sequer te vou provar .
E termino a semana novamente em tudo a errar .
És um Cabrão e aos teus efeitos secundários já me estou a adaptar .

Raven

Cada um tem o que merece?

10400435_1638178746427856_2237674731707824375_n

Dizem que cada um tem o que merece, e que a vida retribui o que damos…
Não entendo…
Não guardo nada… de tudo quero tão pouco, e do tão pouco tenho nada
Caminho a passos pequenos, pesados, num caminho que me escolheu e que não permite perder tempo
Um trilho caminhado, pela vida vencido que baralha o meu pensamento
O caminho de agora sem as delícias de outrora onde sigo a passo lento…
Lento… e tento, com todo o contentamento, viver os momentos, ainda que sem alento…
Mas que não passam de pequenos tormentos de uma voz cá dentro que sufoca de sentimento
~PensamentosDeAlexandra

Deixas os meus olhos fazer amor com os teus?

image

Olhar.
Olhar para ti.
Se eu pudesse os meus olhos só te veriam a ti, hoje amanhã, depois de amanhã e todos dias que sucedem a estes.
Se eu pudesse nunca mais tiraria os meus olhos de ti.
Deixas?
Deixas-me perder? Perder no teu rosto, mas sem pressa?
Posso passear-me pela tua barba e entre labirintos cerrados quem sabe mergulhar nos teus lábios e deleitar-me com o abraço dos teus lábios por toda a eternidade?
Se não for eternamente pode ser um
Dois
Três dias, até te perderes na contagem? Deixas?
Deixas os meus olhos fazer amor com os teus?
Deixas que eles se reconheçam, se entendam e se percam a percorrer as nossas almas?
Permites-me sorrir, só porque te vejo sorrir?
Queres sorrir porque me ves sorris sob o teu sorriso até nos perdermos em sorrisos, apenas porque sim, apenas porque estamos ali… a olhar um para o outro?

© A vizinha 69 Letras 2015