Arquivo de etiquetas: encantar

Cativar

Cativar: atrair, seduzir, encantar,  criar laços, afeiçoar-se,  enamorar-se.
Cativar: reduzir a cativeiro.

Na nossa vida cruzamo-nos com várias pessoas.
Diferentes corpos, rostos, sorrisos, olhares, pensamentos, sonhos, desejos.
No entanto, há sempre um olhar, um sorriso, uma expressão, um som, um toque, que nos liga a alguém.
Há sempre alguém que nos atrai.
A atracção inicial traz consigo a curiosidade em descobrir o outro e uma necessidade de satisfazê-la.
Inconscientemente, começamos a sentir-nos seduzidos, a desejar qualquer tipo de contacto com essa pessoa.
E a curiosidade mantém-se.
Surge o encanto, a idealização de possíveis futuros, o fascínio que baila no olhar, o feitiço que nos prende a alguém, a curiosidade que não desvanece.
Criar laços é a solução que encontramos para não deixar escapar quem outrora nos encantou.
Temos paciência, tempo e entrega.
Satisfazemos a curiosidade a pouco e pouco enquanto nos revelamos.
Fazem-se trocas. Trocas de experiências, gostos, sonhos, desejos, pensamentos, vidas.
E assim, afeiçoamo-nos.
Surgem sentimentos que nos prendem.
Cuidado, preocupação, protecção, carinho, afecto.
E um dia esses sentimentos evoluem e, aí, enamoramo-nos.
Sentimos algo mais, um carinho e protecção maiores, um encanto mais poderoso, uma atracção inevitável, um gostar mais forte, um fogo no interior.
E é o amor.
Tudo isto se conjuga num verbo: cativar.
Tu cativaste-me.
Atraíste-me, seduziste-me, encantaste-me. Criei laços, afeiçoei-me. Enamorei-me?
Agora necessito de ti para continuar a sentir-me assim, cativada.
Agora és único para mim e quero-te por perto.
E do alto da minha jovem inocência pergunto:
E tu, necessitas de mim?
E eu, sou única para ti?
Cativei-te?

 


Conto de encantar…

Boa tarde..
Estimo que te encontres de perfeita saúde…
Assim de espírito como de corpo…
Tenho percebido que tens alguma dificuldade em adormecer.
Pensei te contar uma historia
Daquelas que dão sono.
Começava assim…
“”Era uma vez uma menina crescida que estava na sua casa quentinha a ver uma daquelas series que vemos como quem bebe um copo de agua ao jantar
Já é mais o habito que a sede…
Estava ela com o seu calçanito de dormir e uma camisola de alças.
Por sinal, bem confortável e leve. Daquelas que os bicos tesos parecem segurar o leve tecido…
Quando toca a campainha.
Aborrecida com a inoportunidade do chamamento, lá se levantou a esbelta e aborrecida menina (crescida)
E lá foi dançando a sua anca.
Ao chegar a porta, perguntou…
“Quem é?”
Nada… Apenas o escuro respondeu.
Encostou o ouvido a porta…
E pareceu ouvir uma respiração forte e calma.
Familiar aos seus sentidos…
“Porra!!” Exclamou!!
“A sms no tlm que não li !! ”
Encalorada pela ansiedade , lá foi numa pequena corrida espreitar o tlm…
“Abre !! Sou eu!” dizia na sms
“Merda!!” Sussurrou…
“Espera” escreveu em resposta enquanto ia buscar uma pastilha de morango…
Abriu a porta já a sentir as faces rosadas e quentes
“Deve ser da corrida” Pensou…
“Mmm… Olá, vieste a procura de alguma coisa a esta hora?”
“Sim!! De ti”
Disse a visita enquanto a puxava para si e a beijava sôfrego!!
“Que safoda a serie” pensou ela entre o ajudar a tirar a pequena camisola e a vontade de se esfregar contra o seu membro teso!””
Já estas a dormir?? Bom sono…

Read My Mind