Arquivo de etiquetas: ego

Sabes que….

Sabes que…

Sabes que é delicioso ler cada pedacinho de ti… claro que sabes…

Também sabes o quanto me agrada sentir o teu perfume… pois significa que estas perto de mim…

Esse perfume… que espalha o teu charme … e o orgulho também… esse orgulho que te dá a sensação de que estás protegido … onde pensas… que tudo controlas… desculpa se te vou desiludir, mas…. as emoções ultrapassam as mais altas barreiras…e comigo podes tentar e por vezes achares que conseguiste… mas acredita… que a linguagem do teu corpo vai acabar por me levar a verdade…  já para não falar no brilho que carregas no olhar…. as palavras são excelentes e tu conjugas como ninguém… mas eu possuo um senso apurado…. sou composta de emoção… e consigo…. identificar…. para alem do olhar… para alem das palavras e das imagens…

Sabes que o sexo entre nós…. é um crescente de atrevimento… sorrisos, provocação e tesão sem fim…

Sabes perfeitamente que o que nos une é muito mais do que sexo…

Sabes ainda que te admiro … pela tua capacidade de me amares quando estás comigo…. sabes interpretar o meu corpo… e louvo-te o respeito com que me tocas… a delicadeza nos gestos…. a entrega sempre…. que passamos ao modo de “viver la vida”

Sabes que me descobres a cada momento… ao mesmo tempo que desfrutas… do meu gozo contigo….

Sabes o quanto somos viciantes…. e como adoramos estar conectados….

Sabes que és um tarado que adora passar o dia… “em alta”…. com o “EGO”… bem alimentado… ….

Mas também sabes…. que eu mesmo sabendo tudo o que sei de ti…. decido continuar ao teu lado

Sabes que quero mais contigo… mas também sabes que não tenho expectativas…

Sabes que não desperdiçarei qualquer oportunidade que me apareça pela frente…

Sabes… oh se sabes…

 

 

©Musa 2017 #69Letras

 

Feed your own ego!

4bd9fd42a763a97cd736abf0f6f7f9a9

 

É assim tão importante para o teu ego saberes que me marcaste mais do que aquilo que te deixo saber? Sentes-te diminuído com a indiferença que te mostro? Se te faz dormir melhor, então não seja por isso, eu digo-te.
Sim fizeste-me estremecer e destrancar a porta à muito fechada. Só tinhas de rodar a maçaneta e chafurdares no meu coração. Guiei os teus passos, mostrei-te o caminho, transpareci o que queria dei-te respostas antes de teres perguntas, partilhámos suor, toquei-te saudosa dos momentos que adivinhava vir mais tarde. Enfim quis me dar sem restrições! Esta foi a importância que tiveste para mim. Tiveste. A dada altura, no passado.
Não viste o que podias ter e agora vês o que não podes ter.
E neste presente mostro-te a importância que já não tens… e não gostas… o teu ego não aceita, para a próxima desperta.

 

A Vizinha