Arquivo de etiquetas: d/s

Presente de Natal

 

10533447_1638341283078269_5634596972407884726_n

(Ao telefone)
Ela: Estás em casa?
Ele: Sim
Ela: Convida-me para subir
Ele: Vem

Ele abre-me a porta com aquele olhar de quem acabou de despertar de um belo sonho, deteto um leve sorriso naquele rosto sempre tão sério.
Como é que ele consegue andar de tronco nu com este frio da Escócia? Tatuagem nova, marca na pele onde ainda não deitei as mãos… Ele observa-me.
Na cabeça o vermelho do gorro de natal realça os meus longos cabelos loiros, nos pés uns fatais saltos da cor desta época festiva, no corpo uma longa gabardine de cor creme.
Empurro-o para o sofá entre as pernas dele coloco o meu pé, com a perna fletida a gabardine deixa adivinhar a liga nas minhas coxas.

– O que é que queres para o Natal? Perguntei-lhe
– Quero-te a ti!

Recuo para o meio da sala, desaperto os botões da gabardine, viro-lhe as costas e dispo-a levemente. Assim que me torno a virar para o encarar já ele está no meu encalço. Crava-me aquelas mãos no rabo e levanta-me, enrolo as pernas na sua cintura e rapidamente me joga contra a parede. Os meus dedos enlaçam nos seus cabelos, respiração com respiração, olhos com olhos beijamo-nos, um formigueiro percorre o meu corpo, a boca dele é quente e a barba roça nos meus lábios, já me tinha esquecido como é explosivo tê-lo em mim em como me torno fênix e renasço com na boca dele.
Num ápice estávamos na cama e todo o meu corpo enrodilhado no dele. Pela primeira vez deixou-me ser o comando do desejo, subjugou-se ao meu corpo sem impor a sua necessidade de controlo e então fui finalmente a mulher a quem ele se deixou render e sentada majestosamente em cima dele, com uma mão a apertar-lhe o pescoço fiz do seu sexo a musica do meu corpo, fi-lo sentir-me profundamente olhos nos olhos até todo o meu corpo se perder em orgásmicos espasmos.
De gorro de mãe natal ajoelhada no chão ele triunfou como triunfa orgulhosamente uma cereja no topo do bolo e foi minha boca o cálice do seu desejo.
Feliz Natal!

?A Vizinha

A tua pele sente falta de tocar em mim não é?

kylie-jenner-interview-magazine-3-780x520

Na fotografia: Kylie Jenner

Segue-nos no facebook.
Fantasias e enlouqueces com vontade de encaixar montar e desencaixar e voltar a repetir o jogo dos nossos corpos não é?
Arrisco a dizer que somos iguais, que nos desejamos com o mesmo fogo vontade e delírio. E o melhor é que tu sabes-me. E eu, sei-te.
Tu sabes desta minha satisfação em sentir uma pouco de dor, e eu sei dessa tua vontade de me dominar.
Mas da próxima vez…

Da próxima vez vou trocar-te as voltas,tirar-te a posse e comando, vou cuidar de ti e invadir totalmente a tua mente.

Shiuuu!

Este e muitos mais textos no facebook.

Da próxima vez, és meu convidado, meu desejo e minha vontade.
Da próxima vez, vou usar o meu rosto de menina embevecer-te e prender-te à cadeira, vou assumir o controlo do teu desejo tratar-te como uma criança se tentares rejeitar, vou te enlouquecer e fragilizar.
Desiste, porque vai ser do meu jeito, vou percorrer todo o teu corpo, sussurrar no teu ouvido cenários de perversão enquanto te disciplino com as minhas ancas, vou esconder a tua visão e confundir-te com o calor da minha boca.
Da próxima vez, vou-me erguer perante ti e silenciar a tua rebeldia, e tu, vais-te deixar ir, e só te soltarei quando em ti me saciar.

 

A Vizinha

O sangue em frenesim!

11140076_1527159357601605_7155331153649792590_n

 

Ele não suporta o meu nariz empinado, nem o jeito com que o provoco fazendo exatamente as coisas que ele não gosta e ainda lhe sorrio descaradamente, sorriso esse que se rasga ainda mais ao ver a veia na testa dele a latejar… já sei o que me vai esperar…
É uma especie de bullying para quem não entende para mim é vida! É ter o sangue em frenesim! É poético!
Quando ele se zanga comigo fica cego com tanto calor, leva-me para o quarto e fecha a porta. Aqui me confesso que gosto destes tratos (são os melhores) e por isso não consigo parar de o provocar, gosto dele assim, autoritário e agressivo.
‪#‎ConfioNele‬
Dentro das quatro paredes ele chama-me de puta, sorrio com o olhar e ele derrete-se com a minha putice. Quer-me possuir a seco, mas já estou mais que molhada e pronta para o receber. Sempre quente para ele! A minha taradice em satisfaze-lo não tem limites, sou gulosa com os seus gemidos!
É… sofro de bullying, o meu namorado humilha-me dentro do quarto, faz de mim sua escrava, fode-me com indiferença é cruel nas palavras que me dirige…

e eu…

… renasço no meio de tanto bom trato. Sinto-me por fim, leve e liberta. Reponho por fim as noites mal dormidas e descanso como uma princesa, feliz e segura. Ele expulsa os demônios do meu corpo, faz-me chorar a dor que escondo dentro de mim… faz-me suar a prisão em que vivi.
Renovo-me nas mãos do meu namorado.