Arquivo de etiquetas: domme

Desobediência

– Desobedeceste-me!!!
As tarefas que te incumbi, não foram terminadas. A recompensa que irias ter, perdeste-a.
Vais ficar de castigo!!!!
Despe-te!! É uma ordem. Nem uma palavra, não aceito desculpas! deita-te no frio do chão da sala.
Coloco-te na boca um gag com dildo. O teu castigo será me satisfazeres, libertar-me desta raiva que tenho acumulada e neura como que estou por teres desobedecido.
Espalhei um pouco de óleo no dildo e deixei-me deslizar por ele abaixo até atingir o teu rosto.
– F@de-me! Com força! Mexe-te seu verme inútil.
Sentia a sua cabeça ecoar no chão, a martinette chicoteie-o no membro. vi-o excitar-se com cada vergastada que dava.
– Não te autorizei a excitares-te! Nem te atrevas a gozar.
Com a minha mão apertei com toda a força até vê-lo roxo a murchar. Obriguei-o a acelerar e a fazer-me vir.
Enchi-lhe o rosto com o meu néctar. Tirei-lhe o gag e voltei a sentar-me no seu rosto, quase a sufocá-lo.
– Limpa-a! Sem deixar vestígios. Depois vais terminar as tarefas.
© Lola 2017 #69Letras

Ela quer, ela manda!

Texto erótico M/18

Ainda ele não tinha acordado, já ela estava sentada na poltrona de pernas cruzadas que nem caçadora furtiva à espera da melhor oportunidade para cometer o mais doce dos delitos.

A sua respiração tranquila espicaçava o seu desejo quase demoníaco que ela nutria por ele. Mas ela aguardava …

Ele acorda, espreguiça-se  e ela descruza as pernas.

Eis que chega o momento.

-Dormiste bem?

-Hum bom dia querida, estás aí há muito?

-Cala-te e despe-te!

-Porra, acordaste mal disposta ou quê?

-Eu mandei calares-te!

E eis que a doce esposa e dona de casa se transforma na mais devassa ninfomaníaca. Levantando-se da poltrona revela a sua postura de Domme, pernas abertas revestidas a ligas e salto alto nos pés delicados. As suas intenções ficam bastante claras ao expor o seu chicote na mão direita. Continuar a lerEla quer, ela manda!

Miúda no controle

Conto Erótico | M18

Não era o nosso primeiro encontro furtivo e da primeira vez eu deixei-te soltar o animal que tens dentro de ti e submeti o meu corpo ao teu prazer, à tua luxúria, ao teu controlo… mas desta vez íamos mais longe… “Venho já, querida, não fujas!” disseste com o teu ar pseudo autoritário, e quando regressaste estava eu, a lingerie preta rendada, os saltos altos que me alongavam as pernas cuja pele brilhava aquela média luz e copo do belo vinho que escolheste para nós na mão… sentada no tapete fofo que me acariciava o rabo e costas encostadas no sofá, esperava-te sob um olhar confiante e bem diferente do que te mostrei antes… Continuar a lerMiúda no controle

Domme procura-se !

Hoje resolvi abordar um assunto que para mim é importante e se eu poder mudar o comportamento de duas ou três alminhas já é um bom começo.

Vou falar sobre como abordar uma Dominadora e sobre procura de alguém compatível.

A verdade é que não andam a chover Dommes neste país a fora, somos poucas e podemos nos dar ao luxo de escolher a dedo o que queremos e não queremos, muitos submissos não têm noção do quão irritantes são com o seu discurso robótico e enfadonho e nada personalizado.

Duas formas de tentar encontrar uma Domme bem ou se atiram de cara e vão a eventos, festas, tertúlias, munches e assim cara a cara mostram a vossa disponibilidade e tentam encontrar alguém compatível ou sobra a outra opção, a internet e  recorrem a perfis alternativos no facebook ou  a redes sociais como o Fetlife e anúncios .

Seja lá qual for a forma que escolhem façam um favor a vocês mesmo e lembrem se que como vocês provavelmente há uns 100 e como a Domme que abordam não há nenhuma.

Á partida se estão neste mundo concordam que as Dommes são superiores a vocês em tudo, logo assumam por favor a postura correta quando se dirigem a uma ,mesmo que não estejam interessados nela e vice versa.

Lembrem-se somos poucas….logo podemos dar referencias de quem conhecemos, acho que já me fiz entender.

Então protocolos e afins cada um têm a sua opinião a minha é bastante simples até .

Não tolero que falem comigo como se tivéssemos andando na escola juntos , se és Bottom não me trates por tu é demasiada confiança, não me levem a mal passado umas conversas até o podem vir a fazer mas não na primeira mensagem isso é simplesmente ridículo.

Assim como eu também não o faço com nenhum Dom ou Domme até me dizerem que podemos deixar o “você” de lado, é uma questão de respeito se queres que te respeitem faz por isso.

Não comecem por enviar mensagens com “Oi tás boa?” que isso faz logo o sangue ferver lol, estes tipos de abordagens de engate não levam ninguém longe, depois não digam que não fui fofinha em avisar.

Só para terem uma noção á 23 dias atrás recebi esta mensagem no fetlife. (era a única que podia postar eheheh o resto nem vale a pena )

written 23 days ago:

Podemos ser amigos?
beijinho

Não respondi á pessoa, a verdade é que ser amigo de alguém é um privilégio e não uma coisa que se pergunte como se estivéssemos na pré primaria ….ahhhhh se ele se referia a ser meu amigo no perfil que tenho.

NÃO aceito na mesma, e agora eu explico porquê.

Boa tarde/boa noite/bom dia fica sempre bem.

Não o conheço de lado algum por isso podia fazer uma apresentação afinal ele é que me contactou e não o contrario.

Creio que já deu para perceber que isto tem muito que se diga eu não sou igual a nenhuma outra Domme e óbvio cada uma sem as suas regras e manias agora creio que todas temos bom senso .

Por isso se procuram alguém, quando forem abordar tentem personalizar a vossa mensagem e não façam copy paste de um texto que enviam para todas que inclusive se perderem tempo a ler informações de perfis iam perceber que não partilham dos mesmos gostos que vocês.

Uma pessoa que conheço escreveu algo como : “esquecem-se que as Dommes também são mulheres”

É meio caminho andado se pensarem desta forma, a diferença é que algumas somos como caçadoras sabem o que querem e não vão com falinhas mansas.

Outras gostam de ser valorizadas e serem tratadas como as Rainhas que são.

Lembrem se a rapariga que vos serve o café pode ser uma Dominadora, a amiga da vossa namorada, a vossa irmã quem sabe até a mulher que vos tirou sangue para as analises que o médico vos mandou fazer seja uma sádica de primeira categoria 😉 que em casa tem uma colecção de dildos e straps de meter inveja a qualquer sexshop, prontinhos pra rebentar um belo de um rabiosque alheio.

Nós somos mulheres normais com gostos particulares e somos abordadas constantemente pelo estatuto que temos e concorrência não vos falta, logo  originalidade será o que vos distingue dos demais.

Espero que para quem esteja a começar tenha isto em conta , uma valente beijoca

©Misses Kat 2017 #69letras

Dominadoras

Vamos falar de FEMDOM

(Female Domination)

Ora bem, cá está um tema que eu adorooooooooo!

Pois bem, neste vasto e maravilhoso mundo do BDSM existem vários tipos de Dominadores, Dominadoras e assim como tipos de submissos/as.

Para já explico vos resumidamente a nomenclatura associada a Dominadoras.

Lady – Por norma são dominadoras que costumam ter relacionamento e envolvimento pessoal com o seu submisso juntam o mundo baunilha ao bdsm, ou seja, além do relacionamento DS (Dominação-Submissão) são esposas, namoradas dos seus submissos/as.

Domme – SÁDICASSSSSSSS! (brincadeira).

Domme tanto pode ser usado como diminutivo de Dominadora ou como titulo de uma dominadora que goste de práticas mais sádicas, geralmente há sempre sofrimento físico e psicológico envolvido.

Deusa – O nome diz tudo, não?

Eu mesma me considero um pouco de deusa.

São Dominadoras que são o objeto de veneração por parte do submisso/a, seja física ou psicológica.

Idolatria acho que é a palavra que mais define um tipo de relação de um Sub para com a sua Deusa.

Dominatrix – É uma Dominadora profissional e tributada.

Ao meu ver são quem mais reúne conhecimentos sobre as praticas de BDSM afinal não estão ali para brincadeiras.

Já agora uma curiosidade, se virem que a palavra tem mais que um X no fim significa que essa ProDomme faz sexo com penetração nas suas sessões.

(a não ser que tenha colocado porque achou fixe e olha não sabia disto eheheh)

Mistress ou Mestra – Por norma o Mistress é titulo para uma dominadora com conhecimento teórico e aprofundado de BDSM, mesmo nas práticas que não são da sua preferência.

Atenção que Mestra já varia um pouco pois é como uma Mentora que além de partilhar o seu conhecimento geralmente encaminha e tem debaixo de sua alçada iniciantes.

Rainha – huuuuuuuuuu tb gosto desde título… Muito, Muito, Muito!!!

A Rainha é uma Dominadora com preferência para práticas que envolvem podolatria.

Para quem não sabe fetiche por pés ou parte deles, provavelmente este fetiche irá ter um destaquezinho numa futura conversa, pois tenho de vos dizer que tive a oportunidade de falar com alguns podolatras e tenho particular carinho por eles.

Para mim não há nada mais submisso que um homem de joelhos a acariciá-los como se fossem a coisa mais incrível do mundo.

Espero não me ter esquecido de nenhuma ?

Uma coisa posso dizer que todas temos em comum a personalidade forte, por norma são mulheres que sabem o que querem e quando querem.

Um toque, uma palavra um simples sinal ou olhar é o suficiente para fazer com que um sub entre num estado de submissão mesmo que ambos estejam em contexto público.

Certas coisas não se aprendem, nascem connosco e ser Domme é assim, faz parte de nós.

Para finalizar independentemente de ser Rainha, Mistress, Lady, Dominatrix, Domme ou Deusa, são mulheres que conquistam o respeito de quem as rodeia, não as confundam com mulheres que querem impor respeito, apenas porque usam um destes títulos num nickname.

Cuspidelas na cara, Misses Kat #69Letras