A menina do papá (que não fui)

Nunca te conheci verdadeiramente… Conheci pedaços de ti, soube detalhes teus, ouvi sobre as tuas particularidades, a tua inteligência, a tua forma de estar… E reconheço-me em ti, reconheço-te em mim… Encho o peito de orgulho para dizer que sou tua filha. É isso, sou filha do meu pai. Com tudo de bom e mau…