Arquivo de etiquetas: despiste

De mãos atadas à cama, bela e fodiv€l, desejosa e ofegante…

12063514_1675098432735887_1868162358002058623_n

Texto Erótico|M18

Selaste o meu silêncio com um beijo,
Largaste o meu corpo naqueles lençóis de cetim
que eu amo.
Prendeste-me as mãos à cama com fitas de cetim.
Despiste o que restava da minha roupa.
Vendaste-me.
Meu corpo arrepiou-se com o toque suave da pena,
contornaste-a pelos meus seios, deslizando até a minha barriga.
Brincaste no meu baixo ventre. Mesmo vendada, senti o teu sorriso
safado e cheio de tesão vendo o meu corpo sucumbir à excitação,
contorcer-se de desejo..

Teu beijo doce e quente me deixou em brasa, desejoso por ti.
Meus olhos deslumbram teu corpo, minhas mãos desejam ansiosamente tocar-te mas tenho que me conter…
Atada sobre o rosa brilhante desse mar de suavidade que é a tua cama, contorces-te com o toque da pena,
libertando um gemido lento e prolongado…
Lutas contra a vontade de te soltares, mas sabendo que não te permito deixas-te levar pela intensidade e subtileza do meu toque..
Com uma mão no teu tesão
e a outra no teu pescoço digo-te ao ouvido..
“És minha! Só minha!”

Solto um gemido de animal excitado. Não estavas satisfeito e querias-me no ponto.
Substituíste a pena por chocolate e chantilly. Delicadamente desenhaste desde os meus seios até ao monte de Vénus .
Mesmo vendada, senti o teu olhar de tesão e provocação.
Atiraste-te como um lobo com cio. A tua boca quente a chupar os meus mamilos, a tua língua húmida e atrevida a deslizar pelo meu corpo.
Não aguentava de tanta tesão, suplicava para me penetrares, mas nem ouvias ou fingias tal.
Chegaste ao porto que ambicionavas, a tua boca voraz quase a sugou e larguei um grito de prazer. Meu corpo estremeceu na tua boca.
Disse-te : “Fode-Me!”

Palavras chave para o meu libido!
Meu tesão estava ao rubro, minhas vontades ao máximo e minha resistência para não te foder no limite…
Num ápice estou nu e pronto para tomar teu corpo, e satisfazer o teu desejo carnal. De mãos atadas à cama, bela e fodivel, desejosa e ofegante… Que visão maravilhosa que meus olhos deslumbram! Abro-te as pernas e sem pedir licença penetro-te bem fundo… Gemes e pedes mais, suspiras e mordes o lábio, entrelaças-te em mim fodes-me… Que gostosa que és…

Tiraste-me a venda e pude ver o que suspeitava, o teu olhar de animal faminto. Enterraste-o todo sem dó nem piedade.
Saciaste essa tua tesão e a minha. Nossos corpos tremiam de prazer pois o orgasmo foi belo e em uníssono…

LOLA
&
O Vizinho
#69Letras