Arquivo de etiquetas: descoberta

Quem sou eu?

Às vezes gostava de não ser eu.

Gostava de ser outra pessoa.

Gostava de ser uma desconhecida.

E, na verdade, às vezes sinto-me como uma desconhecida.

Não para os outros mas sim para mim.

Sinto que me conheço sem me conhecer.

Por vezes uma mudança é uma tentativa de ser outro alguém.

Uma simples maquilhagem, uma cor de cabelo diferente, um modo de vestir alterado.

Resulta, num espaço de tempo mínimo.

Queria que me olhassem e se perguntassem: de onde vem, que histórias traz, o que pensa, o que faz, porquê. Quem é ela?

Mas quem lhes poderia responder se nem eu própria sei quem sou?

Julgo que me conheço mas será que conheço mesmo?

Daí vem a necessidade de ser outra pessoa, de criar outra identidade.

Descobrir quem sou escondendo o meu verdadeiro eu.

Mas uma mudança não oculta o passado, não muda quem realmente somos e o que passámos.

Depois apercebo-me de que todos os dias sou uma desconhecida.

Todos os dias tenho uma nova identidade.

Rio e sorrio como se fosse a pessoa mais feliz à face da Terra mas o meu coração pode estar a sofrer.

Alego estar cansada quando o que quero mesmo é correr para longe de tudo e todos.

Um simples “está tudo bem” tem oculto um complicado “abraça-me e salva-me”.

Uma frase banal carrega o mais profundo silêncio.

O silêncio esconde as mais sinceras palavras.

Isto poderia fazer de mim uma pessoa falsa. Uma mentirosa.

Mas não faz.

Apenas faz de mim humana.

E por ser humana todos julgam conhecer-me.

Mas não me conhecem.

Como podem conhecer-me sem nem eu me conheço?

Afinal…quem sou eu?

 

© Fox 2017 #69Letras

Sassetti, a grande revelação…

Conto Erótico | M18 ???

Estava cheia de saudades do grande… Adoro tê-lo no condomínio, mas as viagens constantes e os horários desconexos fazem com que nos vejamos muito menos do que gostaríamos… Combinámos que o nosso próximo encontro seria especial e que teríamos uma noite só para nós… Percebi pela entoação que não faria a coisa por menos e decidi também eu caprichar na minha produção… Continuar a lerSassetti, a grande revelação…

Meu amor, Não me entendas mal

 

Meu amor, Amo-te e amo tudo o que construímos juntos: a nossa casa a nossa rotina, ser tua mulher amiga e amante, chegar ao final do dia e encontrar-te em casa, acordar ao teu lado e seres a primeira coisa que os meus olhos vêem, as minhas mãos tocam e o meu nariz cheira.

Meu amor,

Não me entendas mal, mas com o passar do tempo a minha mente tem novas exigências e o meu corpo outros quereres onde outrora nunca havia sentido ou pensado.

Meu amor, eu tento que entendas estes meus novos desejos de querer ir à descoberta do corpo feminino, a luxúria de sentir outro toque na minha pele… A vida some e segue, e nós embarcamos com ela e também nos transformamos por isso não acredito que o mesmo não se passe contigo! Senta-te aqui ao meu lado, vamos degustar o nosso vinho juntos, relaxa, liberta-te e vamos divagar na ideia de quem sabe virmos a explorar outros odores. Imagina, eu tu, soltos para saciar estes desejos e juntos voltarmos para a nossa cama para nos amarmos com a magia com que fazemos amor.

Meu amor, Olha para este corpo cheio de vida e para estes olhos cheios de curiosidade, lança-te comigo à descoberta! Estes desejos consomem-me e vou acabar por os realizar com ou sem ti, mas meu amor, não sejamos mais um casal que se engana, esconde e trai! Bebe mais um golo deste nosso vinho, livra-te de preconceitos e deixa-me voar. Eu retornarei para o teu leito e para a nossa vida que construímos com tanto amor!

A Vizinha (texto inspirado nos desejos de uma leitora)!

De férias sem ti…

 

Estou de férias sem ti e é tão estranho acordar numa cama em que o teu corpo não está presente, em que o teu “Bom Dia Amor” não existe.

Sim, tenho saudades tuas.
É tão difícil viver sem ti, sem o teu carinho, sem o teu sorriso e sem o teu amor.

O período de adaptação foi muito difícil e complicado pois estava habituado à tua companhia no meu dia a dia e em te incluir em quase tudo que eu fazia. Os nossos abraços reconfortantes quando chegavamos do trabalho tristes e chateados, o beijo reparador do nosso sorriso e boa disposição, aqueles mimos super carinhosos que nos tornava ainda mais apaixonados… Estas são algumas das coisas que tenho saudades de ti… Mas tu já não fazes parte de mim, já não estás aqui, a acordar ao meu lado, a partilhar estes lençóis comigo…

Se sinto falta? Mentiria se dissesse que não. Com todos os dentes!
Se voltava para ti? Não! Isso também não! És passado, uma história com coisas boas, lindas e maravilhosas, mas também com muita tristeza e desilusão.

É estranho, muito estranho acordar nesta cama que não é minha e tu não estás aqui… Até foram algumas as férias que passamos juntos, os fim de semana prolongados em que pegamos no carro e abrimos caminho pelo país fora à descoberta e ao encontro do nosso mundo onde só tu e eu sabemos o quanto adoravamos acordar juntos e a desejar um Bom Dia um ao outro….

 

O Vizinho #69Letras

Sou teu peregrino.

 

1916985_1636488863263511_3077208153248272275_n

Caminhar sozinho por este trilho que é a sensação de te conhecer, cada passada é uma descoberta de algo novo de ti, o percurso vai ser íngreme por vezes e outras descidas aterradoras, o sorriso teu é algo que vai iluminar o meu dia para que tenha as forças necessárias para te alcançar, faço esta jornada não por gosto mas porque me cativa o sonho de poder te abraçar um dia e percorrer já só com as mãos a suave pele de teu corpo e onde vou ai percorrer os últimos centímetros da peregrinação em descoberta do teu orgasmo, e serei o peregrino mais satisfeito e preenchido por no fim te admirar.

Ricco