Ups! E tu em cima de mim!

A noite caiu… ups! E tu em cima de mim. Gosto tanto. Gostar é pouco… tão pouco. Mão marota, marotinha… Percorres com esses teus dedos…hmm que pequena maravilha! Atrevido de mente, audaz de movimentos, Fico presa nesse olhar de pequeno demónio, Desespero que acabes com a minha santidade, Faz a busca da minha insanidade, Satisfaz…

Pecados…

Sou pecadora confessa, embora por estranho que aos demais pareça, gosto tanto de pecar, os prazeres da carne alimentar, regida pela luxúria, que me deixa o corpo em fúria, e o coração descompassado, em virtude deste meu pecado. Peco por palavras, actos e ilusões, por ceder às tentações, tenho em mim um Demónio ancorado, que…

Minha tentação

És uma tentação que só um demónio poderia provocar ! Chegaste, chegaste de mansinho, mas com um olhar matreiro, um olhar penetrante, um olhar místico de desejo ou de fazer-se desejado! Chegaste, foste chegando, tentando persuadir os meus sentidos, esse olhar despia me… Sentia…que um simples olhar me despia, nunca algo tinha acontecido em mim! Olhar que perturba… que…

Segredos da Alma…

Noites quentes, manhãs escaldantes, palavras por vezes hesitantes, pelo medo de chocar, demais revelar, mas tanto querer saber, tudo o que te está a corroer, esses teus segredos que teimas esconder. Entrego-te a Alma, todo o meu ser, de Anjo que te dá calma, os teus medos apazigua, quando sentes o meu toque, e o…

Anjo Ardente…

És o meu Demónio devasso, levas-me ao abandono do pecado, que trazes no peito ancorado, que me atrai ao desejo aí atracado, no teu porto de abrigo enfeitiçado, que eu como teu Anjo sereno, sossego e faço-te viver em pleno, como Demónio acalentado por este Anjo doce tão desejado.

Posso…

  Posso ser simples mas por vezes tão confusa… Posso gostar de simplicidade e não de ostentação e luxos… Posso ter qualidades e defeitos como qualquer comum mortal… Posso ser forte de tão frágil que sou… Posso ser uma brisa ou virar furacão… Posso ser doce como mel ou acre como fel… Posso gostar de…

Hoje eu quero ir ao inferno!

  Meu amor… Como gosto que me banhes de palavras suaves e celestiais… Meigos gestos em que o tempo congela e faz descer à terra o próprio céu… Em que cada segundo sinto o sabor das tuas mãos a recitar poesia na minha pele… Como eu amo a intensidade carinhosa que colocas em tudo… Desde…