Arquivo de etiquetas: dedos

Bicho…

Texto Erótico | M18

Esse beijo que consigo identificar em qualquer lugar no mundo…mesmo privada de todos os meus sentidos… Foi esse beijo que acordou todos os pontos sensíveis do meu corpo… O beijo que não esperava, já que andaste o dia todo na correria e a ser… O bicho… Continuar a lerBicho…

Numa praia qualquer

Texto Erótico|M18

No quarto de hotel as coisas aqueceram, começou por me beijar a boca. Sugava os meu lábios, a minha língua… A boca dele preenchia a minha por completo. Estava um dia maravilhoso de praia, mas nos só queríamos acabar o que a tanto desejávamos. Ele foi deslizando com a boca para o meu pescoço e descendo para o meu peito. Puxou-me a camisola por cima da cabeça. Deslizou as suas mãos para dentro das copas do meu sutiã e endurecendo com o seu toque os meus mamilos, continuava por me beijar pelo peito fora. Senti um leve sopro e depois um sugar no mamilo direito. Aquilo me deixava louca de tesão. Tive de me deitar.

Já em cima da cama, puxou de uma vez os calções e o fato de banho. “Humm…”, dizia ele. Antes de se abocanhar entre as minhas pernas. Lambeu, sugou, soprou e penetrou-me com os dedos vezes sem conta. Já tinha perdido a conta dos meus orgasmos quando o seu telemóvel tocou. “Tenho de atender”, desculpou-se ele antes de se levantar e sair do quarto.

Ali estendida e exposta comecei por me sentir mal. Mal conhecia aquele homem, mas tinha tido mais prazer do que com qualquer outro antes. Ele entrou e disse-me que teria de ir me embora. Fiquei parva a olhar para ele. Ainda agora estava ele a lamber-me e agora mandava-me embora? Foi ai que veio a explicação chocante dele. “A minha namorada esta a chegar. Ela não te pode ver.” Em choque com o que tinha acabado de ouvir, levantei-me e vesti-me o mais rápido que pude. Estava a sair porta fora quando ele me puxou e me beijou uma ultima vez. “”Adorei e quero repetir.” Foram essas as ultimas palavras dele antes de eu sair.

Mas será que eu vou querer repetir? Ele namora… Mas eu adorei estar com ele. Bem, veremos como corem o resto das férias.

Peregrinus #69Letras

Fotógrafo: Helder Mendes Photography

Modelo: Sarah Schwarzenbach

Só mais uma vez…

received_1039189282839395

Texto Erótico|M18

Chega o final de tarde de mais um dia cheio de calor. Lá estava eu a relaxar na cama de rede presa às árvores, exausta de um dia de praia, a ouvir o som da natureza.
“- Queres café?” – Aquela voz não me era estranha mas eu nem cheguei lá só queria estar ali a relaxar.
Insiste mais uma vez… Sabia bem que o café era algo que eu nunca recusava. Abri os olhos, tirei os óculos de sol e levantei a cabeça para ver quem me incomodava do meu sagrado descanso de beleza…
“- Tu aqui?!” – Foda-se, nem no meio do mato me livro das minhas tentações, do meu pecado mais profundo, do meu fruto proibido mas tão apetecido. Era ele aquele que me faz delirar, aquele que me faz vibrar com um simples olhar. Eu conhecia aquela voz.
O meu corpo bloqueou, a minha mente só pensava nas maravilhas que fazíamos, naquele corpo colado ao meu….
“- Então? Queres café ou não?” – Adoro quando ele é firme nas palavras! A minha boca só queria abrir para lhe dizer que esquecesse do café, era o seu corpo que eu desejava neste momento!
“- Sim claro que quero um café.” – Foda-se Little, acalma-te! Ele agora é comprometido e tens de respeitar isso…
Lá foi ele buscar o café enquanto isso aproveitar para me arranjar, peguei na minha malinha tirei o espelho e coloquei o bâton rosa que ele tanto adorava, carrego um pouco mais no risco dos olhos para realçar bem a minha cor, componho o biquíni e ato o lenço a cintura só para o estilo.
“- Tens tabaco?! A minha namorada foi comprar mas ainda não apareceu!” – Epá, este gajo tem cá uma lata… Aproveito a deixa e cobro lhe uma saída logo.
À noite… Fica pensativa pois para onde quer que vá leva a namoradinha. Insisto com ele pois seria a minha última noite ali. Com algum receio aceita.
“- Ás 22h no Bar ali ao fundo, é o único que existe aqui neste paraíso.
– Até logo então.”
Minto tão mal pois ele sabia que para além desse existiam mais uns três ou quatro. Chega a hora e lá estou eu à espera dele, sentada na esplanada do bar. Vesti o vestido rosa bebé aquele que ele dizia que adorava pois mostrava bem as minhas curvas, sapato alto preto para ficar quase do seu tamanho, e por baixo do vestido a lingerie rosa e preta, o quanto ele delirava com esta lingerie. Passado algum tempo continuava eu a sua espera, pensando que se tinha arrependido. Dirigi-me ao balcão, paguei a minha conta, já estava tão quente pois bebi tanto, e saí em direcção ao mato que havia por trás do bar.
“- Hey ….Onde pensas que vais?” – Olha, ele afinal veio…
Vem até a mim, agarra-me e dá-me um abraço apertado.
“- Pensava que não vinhas…
– Achas mesmo que ia perder a oportunidade de acabar a minha despedida de solteiro em grande?!” -Fiquei ali a olhar para ele com vontade de o espancar mas quando aquelas mãos me agarram e me pegam ao colo com uma tesão enorme e uma vontade ainda maior esqueci-me de tudo.
Se é para ser que seja em grande. Sai do colo dele, desapertei-lhe o botão das calças, baixei lhe os boxers e chupei cada centímetro do seu caralho… Que tesão de homem, foda-se! Lambi cada pedaço do seu membro, mordisquei aquela cabecinha malandra que quando em mim entrava me fazia gritar de tanto prazer. Estava quase a chegar ao seu ponto de ebulição. Tirei-o da minha boca, meti-me de quatro, naquele mato cheio de árvores e ervinhas entre mais uma data de plantas que não sei o que eram, enfiei-o dentro de mim…. enquanto me fodia ia-me explorando mais uma vez. Os seus dedos faziam círculos na minha vulva, aquelas entradas e saídas rápidas faziam-me chegar ao êxtase total! Levanta-me e de costas para ele encosta o meu delicado e tesudo peito ao pedregulho que ali se encontrava, vai enfiado o seu pénis no meu rabo enquanto faz os seus dedos entrarem na minha cona húmida. Acelera o ritmo e vai apertando o meu peito, com uma mão puxa os meus longos cabelos e juntos chegamos ao momento alto da noite. Vira-me de repente e à pressa e vêm-se no meu peito.
Recompomo-nos e chama-me de louca, diz-me que seria a sua eterna amante. Com um beijo na testa despede-se de mim dizendo que seria a nossa última vez .
Ri-me e disse ok.
Última vez… ahahahh tadito piorou….Hum última vez…. nem no seu maior e pior pesadelo…

Little Patrice

Nunca mais te vi desde esse dia…

Texto Erótico|M18
Foi a mais ou menos quatro anos numa das ultimas noites de calor que estivemos juntos pela ultima vez. Eu estava tão apaixonada por ti… Por que raio? Hoje penso em ti e sinceramente só sinto repulsa. Mas bom… Naquela altura era a ti que te queria. Foi uma noite arriscada mas que me ficara na memoria. Lembras-te?
Estávamos naquele bar perto do centro comercial. Já não estávamos juntos, até porque me trocaste por outra. Mesmo assim continuava a provocar-te da melhor maneira que sabia. E tu adoravas cada instante. Amavas a minha boca, os meus lábios carnudos e a minha língua… Com o olhar fixo em ti e ignorando os nossos amigos a volta, passava a minha língua pelos meus lábios com movimentos bem lentos. Dava-me um imenso gozo ver-te a remexeres-te na tua cadeira. Passava os meus dedos disfarçadamente com os teus olhos fixos em cada movimento que eu fazia. A tua tesão crescia e tu nada podias fazer.
Começaste a enviar-me mensagens e mandaste-me ir ter ao teu carro. Desculpei-me dos outros a dizer que tinha de fazer um telefonema. Pouco depois vieste também tu. Encostaste-me de costas voltadas para ti contra o carro e fizeste pressão contra o meu rabo para sentir essa tua tesão enorme. Sussurraste-me ao ouvido que me ias castigar e mandas-te me entrar no carro. Com o meu olhar de desafiadora disse que não. Com uma mão agarraste-me no braço e com a outra abriste a porta do carro. Empurraste-me para dentro. Entras-te também, ligaste o carro e não falamos mais uma palavra. Só paraste quando chegamos a zona industrial que ficava la perto. Estacionaste entre uns camiões e saíste do carro. Abriste a minha porta e eu saí para fora. Queria-te perguntar o que fazíamos ali, mas nem me deste tempo de dizer um ui.
Agarraste-me pelo cabelo e beijaste-me com uma intensidade que nunca antes tinhas feito. A tua tesão roçava em mim. Levei as minhas mãos ao botão das tuas calças e abri-as. Puxei as calças e os boxers para baixo e senti o teu pénis a saltar erecto contra as minhas mãos. Comecei a massaja-lo lentamente, soltas-te um gemido. Olhaste para mim sem dizer uma palavra. Quem falou foi o teu olhar. Suplicavas-me para te saborear com a minha boca. Desci e ajoelhei-me em frente a ti. Passei a minha língua na ponta e vi o prazer nos teus olhos. Massajando com as mãos e passando a minha língua em volta dessa tua tesão gostosa, lubrifiquei-o todo. Comecei por chupar só a ponta… O teu olhar escureceu. Eu sabia que estavas a adorar cada segundo. Envolvi-o todo com a minha boca e com movimentos rápidos e sugadelas, fiz-te vir quase na minha boca. Mas cabra como sou parei antes de te vires. Ficas-te a olhar para mim com cara de incrédulo. Respondi-te que não era a tua noite de prazer mas sim a minha. Só tive tempo para me levantar. Ajoelhaste-te em frente a mim, baixaste-me as calças e puxando a minha cueca molhada para o lado, começaste a penetrar-me com os teus dedos e a tua língua habilidosa. Fizeste-me vir ali mesmo com um orgasmo bem intenso. Paraste… Tiraste-me a camisola e com um movimento rápido abriste o meu sutiã. Tiraste-o e começaste a massajar e sugar os meus peitos. Levei a minha mão direita ao teu pénis e massajei ao mesmo ritmo que me sugavas os bicos. Viraste-me de costas para ti e debrucei-me em cima do capo do carro. Enfiaste dois dedos na minha vulva, retiraste-os e penetraste-me com uma brusquidão enorme. Fodeste-me ali mesmo, e presenteaste-me com dois orgasmos intensos antes de entrares também tu em êxtase.
Depois de recuperarmos o fôlego vestimo-nos e voltamos para o bar. Nunca mais te vi desde esse dia…

SEM TE TOCAR!

received_1208459322521007

Deixa-me deitar-me a teu lado…
Encostar-te no meu regaço…
Prometo que não te toco..
Só te envolvo no meu abraço…
Quero penetrar-te os olhos…
Só com o meu olhar…
Quero Amar-te…
Sem te tocar…
Quero sentir o teu cheiro…
Sem sequer respirar…
O teu arrepio…
Que me faz arrepiar…
Afagar-te os cabelos…
Nos meus dedos nús…
Deitados na mesma cama…
Somente eu e tu…
Deixa-me entrar na tua mente…
Ler os teus pensamentos…
Deixar de ser a recordação…
Dos nossos momentos…
Deixa-me beijar a tua boca…
Sentir de novo o teu sabor…
Sentires que na minha Alma…
Tu és o meu único Amor…

POETA SOLITÁRIO

Moço safado…

received_1027469887344668

Texto Erótico!M18

Adoro quando me tentas dar a volta com essa conversa de bandido. Tu bem achas que com meras palavras me tens na mão e até podes ter um pouco de razão… (Sim porque uma boa cama não se nega… e que boa cama é este moço!) Acabo sempre por cair em tentação e ter ali uns bons momentos de intenso prazer.

Levas-me ao êxtase total quando me pegas pela minha cintura e me deitas por cima da mesa beijando cada parte do meu corpo. Vais me despindo sem nunca parar de me beijar. Aquele beijo no pescoço que tanto me arrepia, és um batoteiro pois sabes bem como me deixar cheia de vontades.

Despida e deitada na mesa vais me excitando cada vez mais, percorrendo o meu corpo com a tua boca metendo tua língua dentro de mim, lambuzaste todo… Como adoras o meu néctar e de estares todo tesudo enquanto me excitas mais e mais… Vais usando os teus dedos para me deixares ainda mais molhada. Paras e vens me beijar. Não me deixas sequer te tocar. Não me dás tempo sequer de respirar….
Suplicas que te chupe, que te mordisque o membro…  Adoro que o tenha na boca.
Levantas-me e encostas-me contra a parede gelada que refresca o meu corpo quente, e enfias tudo dentro de mim!! Momentos de prazer intenso, de gemidos constantes, de orgasmos atrás de orgasmos…

Fodes-me tão bem, só tu sabes os pontos certos para me deixares completamente louca, ainda mais do que aquilo que sou.
Mais uma vez ganhas…
Caí na tua conversa e não resisti a tentação.
És o meu vício, a minha paixão sexual.
Quero que me comas todos os dias, a qualquer hora, em qualquer momento, mas claro que me irei fazer sempre de difícil para não ficares com a mania por seres a minha melhor cama…

Little Patrice

TOQUE!

received_1208459322521007

O meu corpo não esquece…
Quando tu lhe tocas…
E aquele arrepio…
Que em mim provocas…
Tu és…
O arrepio na espinha…
Quando a tua pele nua…
Toca na minha…
E todas as noites…
Quando eu me deito…
Sinto o teu rosto…
Encostado ao meu peito…
Vagueias no meu pensamento…
Invades-me a Alma…
E abraças-me o corpo…
No toque que me acalma…
E quando tu tocas…
Os teus lábios nos meus…
Fazes os meus sonhos…
Também serem teus…
E com os dedos entrelaçados…
E nossos corpos abraçados..
Num beijo de olhos fechados…
Hoje vamos ser namorados…
E o meu corpo ganha asas…
E sinto-me a voar…
Pouso nos teus braços…
Onde quero ficar…
E é esse teu toque…
E esta nossa cumplicidade…
Que me faz tanto te querer…
E Amar-te de verdade…

POETA SOLITÁRIO