Tocas-me com esses dedos atrevidos…!

  Tocas-me com palavras temperadas de versos ritmados que cantam saudades dos tempos recheados de especiarias variadas. 1 ramo de desejo, gramas de sedução, uma pitada de escuridão e uma malagueta de ardor foi assim servido o pecado que me aprisionou. Tocas-me com esses dedos atrevidos sedentos em mergulhar no doce pecado… Mergulha fundo, brinca…

E a vontade de te ter dentro de mim começou a invandir-me..

– Hoje acordei com a chuva a bater na janela. Aquele som maravilhoso, fez-me esboçar um sorriso e vontade de me aconchegar em ti! Rapidamente o desejo apoderou-se de mim e fui tomar banho! Ao sentir a água quente a cair sobre o meu corpo, fechei os olhos e imaginei as tuas mãos a percorrê-lo….