Arquivo de etiquetas: coração

Corpo cansado mas guloso…

Hoje acordaste mais tarde, cansada e sonolenta.

“Dói-me o corpo todo!” dizes-me com um sorriso safado. Não seria para menos. Os teus gemidos e suores, as nossas posições e as tuas suplicas durante todo o tempo que foste minha só poderiam ter como consequência um acordar com teu cansaço e satisfação.

Mas é teu cansaço e satisfação, não meu. Eu acordei com mais vontade de ti, de te sentir na minha pele, de provar o teu suor e o teu agridoce.

Estou a fazer as tuas panquecas de doce de mirtilo quando apareces com a minha t-shirt, de meias até ao joelhos e cuequinha de algodão branca. Cabelo preso e óculos. Quase que estragava o nosso pequeno almoço. Peço-te os pratos e ao te pores de bicos de pés o teu belo rabo fica evidente, e a beleza do teu corpo ainda mais notória com a luz do sol a raiar pela janela dentro.
“Acaba de comer e vem ter comigo ao quarto. Tenho uma surpresa para ti”, digo-te com um tom de voz carregado de vontade. “Sim senhor!” respondes.

De Plug na mão e lubrificante na outra espero-te à porta do quarto e sem te dizer nada deitas-te e empinas o rabo. Adoro quando te subjugas desta maneira para mim, com vontade de usar todos os presentes que te ofereço.

“Já sabes o que te espera, não sabes?”Acenas com a cabeça e esboças novamente esse sorriso safado, e no momento que te coloco o plug libertas aquele gemido intenso, longo e profundo. Pedes-me para te preencher todo a tua tesão, e sem demoras ocupo-me de todo o teu corpo com o meu corpo. Numa bela dança de desejo e vontade, com muita intensidade o teu primeiro orgasmo não tardou. O segundo também não, sendo que o terceiro só veio quando eu quis… quando o meu pode acompanhar…

“Teu corpo ainda está cansado? Ou aguentas o brinquedo-surpresa?”
Teus olhos ficam arreguilados e o teu sorriso rejubila…
Hum… vamos ter que tirar a dúvidas, não vamos?

© O Vizinho 2017 #69letras

Hoje sonhei contigo…

Good morning My Lady.

Hoje acordei contigo no pensamento e no corpo também. Sonhei contigo. Sei que não te pedi permissão mas sendo eu um rebelde ninguém manda no meu subconsciente.
E que sonho!

Sonhei com esse teu tímido sorriso de lábios rosados que eu tanto gosto, com a mordida provocante e com as covinhas nessas bochechas rosadinhas.

Sonhei com os teus cabelos selvagens e ondulantes pela brisa do mar como que um conjunto de felinos belos e magníficos se tratassem.

Sonhei com os teus olhos, profundos e misteriosos, onde a perdição é um simples estado de espírito.

Sonhei com o teu cheiro… Ah.. Aroma fresco e frutado, como se uma mistura de néctar dos Deuses se tratasse, entrou narinas e de tão delicioso e estonteante senti-me a voar com esse soberbo aroma.

Sonhei com toque da tua pele. Oh, tão macia e quente, reativa ao meu toque.

Sonhei com o teu abraço e com o teu beijo. Haverá algo mais puro e apaixonado que um beijo cheio de intensidade e vontade? Abraço apertado com as mãos a circular as costas, subindo os braços e segurando na cara. A respiração intensa, o arfar profundo e os olhares pedindo sempre mais, deixando a promessa no ar que o próximo será ainda melhor.

Sonhei que fazíamos amor ao Luar, na foz do rio junto ao Rochedo dos Amantes. Melhor sitio não poderíamos ter encontrado. Ali, tu foste minha e eu fui teu. Ali consumamos a nossa tesão e desejo acumulado, as nossas vontades bem pendentes deste o primeira dia em que nos vimos.

Sabes, meu corpo deve ter reagido ao sonho pois acordei cansado mas com a mente a sorrir. Tenho a certeza que sonhei com uma infinidade de coisas que acordado imaginei que te faria, com a certeza que desta vez terá sido mais prazeroso tendo em conta que acordei cansado… Sim, não é a primeira vez que sonho contigo, apenas considero que só te devo descrever este, ficando os restantes para mim. Quem sabe um dia não te demonstre como foram?

© O Vizinho 2017 #69letras

Quando dois olhares se cruzam é porque as Almas se pertencem!

Olha…o que não te digo!

Vontade de pegar no carro e ir
ter contigo…
Surpreender-te no sítio onde menos esperas.
Talvez no trabalho, no restaurante…nas compras…
Em qualquer lado onde estivéssemos rodeados de pessoas, presos pelo olhar alheio…e ao mesmo tempo, livres para comunicarmos com o olhar…
Tenho tanta coisa para te dizer…para te fazer… Continuar a lerQuando dois olhares se cruzam é porque as Almas se pertencem!

Bastou!

Quase na linha de chegada
Tu mais uma vez partes-me o coração.
Já perdi a noção, se sou rascunho ou defeito para ti.
És tanto para mim e eu tão pouco para ti.
Chega
A tua rapariga já não o sou.
Perdi tempo suficiente contigo e no teu mundo de leves mentiras.
Bastou!
De certo que já não te quero.
Mais que tudo, fomos juntos para separar.
Mais que correto que contigo não vou ficar.
Último beijo enquanto a chuva cai…
Pois à porta do meu coração tu vais ficar.

© Krishna 2017  #69Letras

Senti…Sem ti!

Sinto-me um cobarde, só…derrotado pelo destino…(sem ti)
Na (in)certeza de sentir (sem ti…)
Na (in)certeza de viver (sem ti…)
Dou comigo rodeado de muitas pessoas…mas incrivelmente só…
(Sobre)vivendo à tua ausência
Escrevo mentalmente centenas de parágrafos, numa orgia de letras e sentidos. Confesso vontades, sobre a forma de pedidos de clemencia…para diminuir a solidão…! Suplico por mais um pouco de ti…só mais um pouco…! Peço pouco….mas sou ganancioso de mais….porque realmente quero é tudo!
Um querer não de posse ostensiva…mas de necessidade oculta…de fome…
Faminto do teu corpo, sequioso da tua alma…
Consumido pelo teu olhar…senti…
Sem ti…..senti a impotência…a dor da ausência…
Sem ti… senti…

palavrasquequeimam  2017 #69Letras

Beija-me

Beija-me

Como se o amanhã

Não fosse chegar

E hoje fosse o derradeiro dia

Para me amar.

Continuar a lerBeija-me

Quando os meus olhos se fecham….

Quando a noite cai e os meus olhos se fecham, vejo-te a correr livremente pelo meu pensamento, de cabelo solto ao vento, feliz como as chitas de Shamwari.
Vagueias em mim de pés descalços, de seios despidos, de sorriso rasgado e com o sol a clarear esse teu corpo de menina feito mulher.
Teimas em chapinar nas poças das minhas ilusões, baralhas-me a razão e excitas-me com o teu perfume de flores silvestres e águas bravas de Niagara.
Sinto-me teu, tão teu, que chego a tocar o teu corpo imaginado, a beber dos teus seios, a morder a tua vulva selvagem.
Perco-me nos teus cabelos. Agarro-os com força, quase tanta quanta a força que abuso do teu quadril.
Beijo-te o ventre, deslizo a minha língua descontrolada pelo teu corpo, acaricio-te o rosto, sorris, para por fim beber do mel que jorra de ti.
Sou teu, sabias?
#PSassetti 26.06.2017
#69Letras