Loucos, dois loucos de desejo.

  Não me deste tempo para respirar. Mal as portas do elevador se fecharam, travaste-o entre andares. Encostaste-me ao vidro, senti os teus lábios no meu pescoço, como se fosse uma descarga elétrica. Senti o meu corpo amolecer e as pernas ficaram bambas. A atracão que exercias em mim era inexplicável Não me conseguia controlar….