Arquivo de etiquetas: compreensão

Senta-te aqui comigo… 

Vem…

Senta-te aqui comigo. 

Vamos demoradamente viajar entre as palavras do silêncio.

Vamos olhar-nos como da primeira vez. 

Vamos sentir o frio da pedra que penetra em nós enquanto o nosso silêncio nos aquece. 

Vem…

Deixa-me sentir o teu coração bater. 

Deixa-me olhar os teus olhos que me enchem de vergonha e embaraço.

Vem…

Senta-te aqui comigo.

Perduraremos na tarde soalheira e fria.

Sentiremos juntos o agridoce da estação fria.

No silêncio trocaremos palavras em desalinho constante num bater arritmado dos nossos pensamentos.

Vem…

Vamos recordar o que de melhor tivemos.

Vamos viver este momento.

Vê…

Vê como o meu olhar sente ternura e carinho por ti.

Vê como as minhas mãos não param de tremer por te ter aqui.

Sente…

Sente como enches a minha alma de paz enquanto falas com a tua voz doce

Sente como a tua silhueta, aí, sentada, me provoca desejos de te ter.

Mas só por agora.

Neste momento.

Vem…

Senta-te aqui comigo.
Guerreiro 
Foto Original by Guerreiro 

PSIUUU! 

 

É cedo… são 8 da manhã e espero pelo teu sorriso…
Estive contigo até ao entardecer da noite e deixei-te apenas para ir descansar mas…
Passei a noite a pensar e a contar as horas para te ver… não que não tenha dormido… dormi até que o raiar do sol me despertou.
Mas dormi contigo.
Esperei ansioso pelo teu olhar nos meus sonhos. Pelo teu sorriso que ilumina mais até  que o dia mais brilhante.
Esse sorriso que me transporta para além do vulgar, para além da realidade que sempre conheci.
Estou na bomba de gasolina a por água no carro quando te ouço chamar…
-Psiuuu – dizes tu.
Olho e contemplo o teu sorriso que me diz: “Estou aqui meu amor! Cheguei e tinha tantas saudades tuas!!”

Guerreiro


Visita a nossa loja online

e obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas!

https://www.aubaci.com/69letras

Já não tenho tempo para ti! 

Já não tenho tempo para ti…

Porque em nós, o tempo não resiste…

E perdemos a noção do tempo…

No Amor que em nós existe…

Hoje não tenho um minuto para ti…

Porque em nós, um minuto dura dias…

E nos beijos que trocamos…

Nossos lábios, declamam Poesia…

Já não faço contas…

Ao tempo que passo contigo…

Porque o tempo não existe…

Nos momentos que estás comigo…

Não tenho tempo para ti…

Porque o tempo, não faz parte dos meus planos…

Só faço questão de não perder tempo…

Nos momentos que nos Amamos…

Não tenho tempo para ti…

Porque o tempo, não tem limite…

És o Amor da minha Vida…

O meu coração admite…
Poeta Solitário 

Mundo seguro… 

Nas tuas mãos cabe um mundo inteiro.

Nas tuas mãos torno-me pequeno como a areia e infinito como o céu estrelado em que nos entrelaçamos.

Quisera eu saber o que me reserva o futuro e saberia que sempre estarei seguro nas tuas mãos.

Os teus dedos deslizam sobre mim e tocam-me a alma com fogo e delicadeza. A tua pele que se entranha na minha de forma densa e perigosa causa-me arrepios.

Tenho a forma e a noção que nessas mãos já mais me sentirei inseguro e sem confiança.

E é tão bom acreditar e sentir a verdade oculta nessas mãos.

As tuas mãos…

As tuas mãos são o mundo que me segura.

Porque nas tuas mãos seguras o meu coração.

As linhas da vida, da nossa vida, estão escritas.

As linhas que nos guiam e guiam o teu amor estão nas tuas mãos.

Essas mãos que tanto apertam como acarinham. 

As tuas mãos…
Guerreiro 

Transparente… 

Ser transparente é ser verdadeiro, é nada ter que ocultar, e mostrar a nossa essência por inteiro.

É desnudar a alma, desvelar o ser, esse ser como somos, para que todos o vejam, sem receio de nada, nem de falsas moralidades, expormos ao mundo o nosso eu de verdade.

É deixar que a nossa doçura, tal como uma flor, desabroche e floresça, saindo fora de nós próprios e contagie quem nos rodeia, de um modo saudável que nos deixa tão leves.

É deixar cair todas as máscaras que usamos para nos protegermos, máscaras essas que vestimos para viver, ocultando o melhor de nós, e derrubar todos os muros que construímos para nos defendermos, permitindo o acesso a esse eu oculto que teimamos não revelar.

Mas quase sempre e para protecção própria, maior parte de nós não o faz, não arrisca, não se permite e, prefere uma razão tão dura, a ser leve e expor as suas fragilidades, prefere andar eternamente com um nó na garganta e a voz embargada do que expor a sua loucura e rir à gargalhada, acabando por não viver.

E enquanto essa razão imperar, somos dela dependentes, nunca conseguiremos ser transparentes e leves, por isso abram o coração e esqueçam a razão, sejam leves, vivam e permitam-se.

É tudo tão mais simples assim…

Miss Kitty

Afetos… 

Há dias em que o corpo treme e reage pedindo carinho e atenção e o calor de outro corpo, só mesmo pela sua presença, e o saber que está ali connosco.

A pele implora pelo toque, que mesmo sem sentido ou sem querer e por mais leve e suave que seja, a faça sentir aquele arrepio inexplicável.

A boca anseia pelo beijo doce e intenso que lhe roube o fôlego e que desperte todos os sentidos e os deixe em alerta, quando o corpo reage a esse beijo.

Há dias assim, em que não é fazer amor que nos sacia, bastando somente o conforto deste sentimento de protecção, companhia e cumplicidade.

São dias mais tristes e sombrios, carentes de afectos, de mimos, em que qualquer gesto, palavra meiga ou carícia nos conforta e nos deixa com um sentimento de segurança e tranquilidade que por si só já clareia esses dias.

Porque não será só o sexo que importa e que faz falta, não sejam parcos de afectos nem de gestos sentidos e assim a vida será muito mais leve, simples e tranquila…
Miss Kitty

Pontos de viragem… 

Novos ciclos.

A vida é imprevista.

Perturbadoramente e inesperadamente uma caixinha de surpresas.

Num ponto de viragem que nunca esperei mudei tudo.

Aposto numa alteração brutal por amor e por carinho que nunca, até hoje, tinha recebido de maneira tão intensa e tão sincera.

Mergulho….Entro a pés juntos, de cabeça, o que seja….

Como se á beira de um penhasco com o oceano pela frente e naquele impasse de mergulhar de cabeça sem saber o que me espera lá em baixo na agua, eu atiro-me de corpo e alma.

Numa reviravolta improvável de acontecer, fecho um ciclo, renovo-me e mudo a maneira de viver nesta vida.

Fecho a porta da solidão e abro a janela do amor e da compreensão.

Quem me conhece e, atentamente, conhece o que me vai dentro do peito sabe que nunca o faria se não tivesse uma certeza mais do que certa em relação ao passo que tomei.

Sou indeciso por natureza e inseguro pela vida e por tudo o que passei.

Meço todas as atitudes que tomo racionalmente e ponderadamente sobre a minha vida.

Quem me conhece bem e me lê sabe disso….

Mas hoje…

Hoje fecho um ciclo.

Dentro de mim abandono a solidão que me fazia chorar todas as noites um pouco por dentro e me matava aos poucos o que ainda restava de sentimentos.

Dentro de mim afasto a frieza que começava a ganhar ao calor do carinho e do abraço sentido para amar sem medidas e sem medos.

Parei.

E quando parei encontrei…

Fui encontrado.

Resgatado do abismo.

Alguem que me puxou lá do fundo pelos dedos….já não havia espaço para agarrar a mão…

Restavam apenas fragmentos do que eu era….

Mas ainda existe muito por fazer.

Tenho de abandonar a desconfiança de que posso me magoar novamente.

Há que deixar correr o tempo…Ainda estou no ar….atirei-me e ainda estou a voar rumo á agua lá em baixo….

A adrenalina do voo não me deixa antever o que está por baixo da agua….é um jogo em pleno voo que é jogado intensamente e muito rapidamente.

Vou mergulhar ainda mais fundo neste amor ou baterei numa rocha dissimulada pela agua?

Não sei…

Aceito a aposta deste jogo em que as hipóteses de ganhar são imensamente maiores do que as hipóteses de perder.

Confio no salto que dei.

Confio em ti meu amor.

E nestes pontos de viragem sigo contigo.

Estou ao teu lado…finalmente juntos porque o que nos une não se explica.

Nestes pontos de viragem eu pertenço-te e tu a mim.

?
Guerreiro