Arquivo de etiquetas: chegar

Serei ninfo?

Texto Erótico|M18
Dentro do carro vamos em direção daquele Motel que tanto falas. O mar ficou para trás e o desejo aumentou. Adorava que me possuísses aqui mesmo dentro do carro mas tu preferes as quatro paredes. Chegamos. As minhas cuecas estão molhadas. Não aguento mais… Entramos no quarto, a porta fecha e eu já te agarrei. Meu desejo é enorme e até tu te assustas. A roupa cai no chão e tu deslizas para dentro de mim. Ahhh isto é tão bom. Mexo as minhas ancas por baixo de ti e tu entendendo a minha dica, começas a penetrar-me mais fundo e mais rápido. Tu já te vieste mas eu ainda não. “Não pares! Estou quase a vir.” A minha mão desliza para o meu clitóris e começa a ajudar a festa. “SIIIM” Sou envolvida num orgasmo intenso… Ah que isto é tão bom. Exausto deslizas para fora e vais para o duche. Eu sigo-te e começo a esfregar em ti. Sim meu querido, ainda não estou satisfeita. Um duche demorado com muitos beijos e apalpões a mistura. Sinto-me bem contigo mas continuo a não estar satisfeita. Quero-te aqui e agora! Tu sais do duche e secas o corpo, e eu pego na minha toalha e faço o mesmo. Deitas-te na cama. Humm é agora. Salto para cima de ti e começo a roçar a minhas partes íntimas nas tuas. O desejo aumenta, assim como o teu pénis gostoso. Subindo um pouco coloco-o dentro de mim e deixo-o entrar todo. Ah sim… É mesmo disto que preciso. Com movimentos lentos começo a mexer-me em cima de ti, enquanto tuas mãos já deslizaram para os meus seios. Coloco as minhas mãos por cima das tuas e aperto. É assim que gosto – a bruta! Eu começo a mexer com mais rapidez e atinjo um orgasmo intenso. Depois de recuperar o fôlego, desço de cima de ti e ponho-me de gatas. Cabeça na cama e rabo empinado para ti. “Fode-me!” O efeito é imediato. O teu pénis endurece e tu colocas-te por trás de mim, e sinto-te deslizar para dentro de mim enquanto desço a minha mão para o clitóris. Os nossos movimentos estão sintonizados. Uma mão na curva das minhas costas e outra no cabelo. “SIM” atinjo o orgasmo. Tu continuas a penetrar-me com força e acabo por atingir outro. “Ahhhhh, foda-se que isto é tão bom!” Sinto um dedo deslizar para dentro do meu rabo. Humm, adoro. “Vem-te dentro dele.” Tu esboças um sorriso enorme e colocas o teu magnífico pénis com cuidado dentro de mim. Com movimentos lentos começas a penetrar-me. A minha mão começa a mexer com a mesma intensidade. Os movimentos intensificam e aumentam a velocidade. “SIIIIIIIIM!” Atingimos os dois o êxtase ao mesmo tempo. Tu deixas-te cair para cima de mim, e ao fim de algum tempo sais de cima de mim, deitas-te, tapas-te e adormeces. Mas eu quero mais! Não podes dormir.
Serei ninfo ou simplesmente estou cheia de desejos por já não ter tido uma noite de prazer a muito tempo?

 

Prometo-te.

219b1e8324c523783a22ca2de7b66d62

Abraçar sempre que precisares daquele abrigo,
Sorrir sempre que precisares de colorir o teu dia,
Beijar-te quando o silêncio já não chegar,
Acariciar o teu corpo quando este pedir ou até mesmo quando não pedir,
Mimar enquanto descansas deitado ao meu lado,
Proteger quando o chão ruir sob ti,
Fazer-te corar com a minha meninice.
Prometo-te estar. Ser. Cuidar. Partilhar.
Prometo estar ao teu lado. De igual para igual.
Prometo-te.
Ser eu.

Eu quero fugir de ti, mas tu não deixas!

2d1499a51a8798a1e86f612547844025

 

Quem és tu que surges com esse ar de galã e seduzes-me e baralhas-me? E quem te disse que funciona? (Talvez a minha falta de jeito em fingir que não gosto)
Quem és tu que calas as minhas teorias, receios, medos e ‘q’s’ com as palavras que sabem a beijos?
Quem és tu, que me chamas para os teus braços e que o meu lugar não é longe de ti?
Quem és tu, que me beijas com desejo e me acendes o desejo sem me tocares?
Quem te disse que podias chegar e aprisionar a minha mente junto com o coração?
Quem és tu, de onde viste e porque só chegaste agora?
Quem és tu que agora, não estás aqui?

© Cátia Teixeira 69 Letras 2015