Vem brincar comigo…

Acordei. Apenas via um borrão no meio do clarão… Sinto-me embriagada, não me lembro o porque de estar assim… Reconheço-te, Pelo toque, és mais familiar que o meu próprio corpo. Cheiro-te pois deixei de te ver. Tudo escureceu. Afundei-me no teu obsceno assim que senti o teu odor… Cheiras a pecado, O teu toque parecem…

Da próxima calças tu as botas…

Texto Erótico|M18. Sim vamos portar-nos bem… é só um copo… E ao fim do segundo gole no cocktail que escolhi já as pernas estavam entrelaçadas debaixo da mesa e as mãos aparentemente perdidas na gesticulação tocavam-se ocasionalmente aumentando a temperatura… Já saímos do bar meio às pressas e ainda antes de chegar ao carro prendeste-me pela…

Acordei quando o sol já me aclarava o rosto

Ouves os pardais lá fora? Aposto que sim, que ouves!! jurava que no sonho da noite passada me cantarolavas aos ouvidos La traviata… Foram eles, não foram? Ensinaram-te as notas e os segredos da pauta De batuta em punho qual bico afiado Debulharam cantigas E , sem mais nem menos… Pediram-te que mas cantasses ao…

Pertenço ao silêncio

  O silêncio não me tem trazido todas as respostas para o mundo de contradições que em mim habita, mas, tem-me ensinado a viver de um modo que me faz feliz. O silêncio ensinou-me a apreciar, aceitar e a abraçar sentimentos outrora vividos, outrora desprezados e desvalorizados, outrora sentidos na superfície da pele, talvez porque…