Não me tentes por favor….

Raios!!! … Raios!!! … RAIOS MULHER!!!! Porque teimas em sorrir assim para mim? Porque lanças esse teu charme carregado de pecado no olhar e pronuncias os teus mamilos quando chegas fresca pela manhã? Porque continuas a encher o escritório com esse perfume de desejo? Já te disse que não…. não pode ser….sabes que não podemos…. és a mulher do…

Só tens que pedir

M18/TEXTO ERÓTICO Desde o nosso fortuito encontro numa conhecida superfície comercial em que  o destino achou por bem atirar-nos frente a frente de carrinhos em punho,  que a minha cama, mesa, sofá, até a máquina de lavar ganharam nova alegria. Os teus menos 12 anos e a minha libido alucinada têm-nos proporcionado momentos inesquecíveis de…

Finjo…

Finjo não reparar, mas escondo em mim este anseio crepitante de te ter. Vivo como que numa ânsia encenada que me corroí as vísceras, e que me expõe sem apelo em chagas flamejantes nos planaltos perdidos de afrodisia. Estou num cárcere. Sinto-me preso. Sinto que é teu este sangue que bombeia em mim, em ebulição, ao sabor da volúpia. Sinto-me teu, só teu, neste sentimento que…

Estou farto de te falar em amor

Estou farto de te falar em amor, de beijos arrebatadores, do por do sol, de almas que se cruzam por aí em noites de nevoeiro e que se amam, que se entregam e que prometem invariavelmente aquilo que nunca poderão cumprir. Não estou mais interessado em contemplar a tua presença com frases bonitas, com eufemismos desmedidos, daqueles que…

Manipulado pelos teus caprichos…

Teimas em manter a tua língua na minha, Em lamber todo o teu suco que ainda escorre por ela e em saborear todo o seu sabor. Insistes em lamber os meus lábios carnudos como se fossem teus. Demoras-te ao percorrer o meu peito em brasa, como que a consumir-me numa fogueira em lume brando sem contemplações. Gostas de…

Deixa-me contar-te uma história sobre o tempo…

Texto Erótico|M18 Foram dezoito minutos desde o momento em que te encostaste a mim, até que acabou. Dezoito eternos minutos… Costumam ser seis. Assim que me deitei, como em qualquer outra noite, encostaste-te a mim, desviaste o meu cabelo que te atrapalhava e beijaste-me o ombro… Com o teu roçar no meu corpo, eu já…

Sinto-me teu

Sabes, Gosto de sentir a tua boca na minha naqueles fins de tarde esquecidos à beira mar, naqueles em que o sal se crava sem aviso na nossa pele e torna os nossos beijos quentes e salgados.