Arquivo de etiquetas: bad girl

Sinto-me uma rebelde…

Essa fúria toda… porque a tens?
Pior… porque é que eu a quero?
Não sei se é a fúria que quero ou se te quero a ti com essa fúria toda. Sim, certa que te quero a ti com essa fúria toda. Bem em cima de mim.
De mãos cravadas em mim.
Tu bem dentro de mim.
Esse teu gosto de whisky nos lábios, surreal sensação que me fazes sentir.
Sinto-me uma rebelde.
Ao teu lado, uma bad girl.
De mal comportamento…
O que te faz ser assim tão bruto?
De tanta força pegar em mim e jogar-me como uma bola para cima da cama??

Não sei, quem ou o que te fez…assim. Mas adoro esse teu ser.

És errado.
Mas demasiado divertido.

© Krishna  2017 #69Letras

Carta ao Pai Natal

10154213_1638234183088979_7357562220885000378_n.jpg

 

Querido Pai Natal,

Escrevo-te esta carta sentada debaixo da minha arvore de natal, as luzes piscam e as bolas vermelhas e douradas espelham as silhuetas do mobiliário disposto nesta sala silenciosa.
Esta é a primeira carta que te escrevo, nem sei por onde começar, mas sei que presenteias quem se portou bem durante o ano.

#GoodGirl or #ABadGirl ?

Querido Pai Natal, a verdade é que não sou um exemplo a seguir mas a boa notícia é que não sou mal comportada todos os dias…depende dos dias da luz que me toca ou da noite que me envolve. Não adianta esconder nada tu tens forma de saber estas coisas, tu sabes que sou uma pecadora, que padeço de tórridos pensamentos noite e dia numa louca obsessão por aquele que ocupa o meu coração, mas também sabes que não os cometo mas por isso poderei eu ser uma menina bem comportada?
Possivelmente não. Defraudo-me. Privo-me de sentir e ser feliz, fujo de quem é o meu sorriso, ao meu coração não dou alento e ao corpo alimento. Sou uma fraude, vivo de palavras e desejos reprimidos, sigo uma dieta rica em pensamentos e carente da verdade, os meus pés não se movem paralisados de medo, passa o tempo muda o ano mas o que sinto por ele não se modifica nem arrefece… ardo em lume brando sonhando pelo dia em que ele me tornará a levantar a fervura.
O mal que me faço é o mesmo em que ele vive, impedido de mim deambula de corpo em corpo insatisfeito em busca da luz com que o iluminei e encheu de inspiração…

Querido Pai Natal,
Atende este meu humilde pedido e dá-me coragem para ir em busca da felicidade que só os braços dele carrega.
Querido Pai Natal se fores à procura da carta que o meu amor te escreveu verás que os nossos desejos se casam.
Ajuda-me a ser corajosa e ser neste Natal o presente de alguém.

A Vizinha