Arquivo de etiquetas: apaixonada

Como nunca

Mostra-me o que nunca vi.

Olha-me como nunca me olhaste.

Escreve-me a carta que nunca li.

Beija-me como nunca me beijaste.

Sorri como eu sorrio para ti.

Toca-me como nunca me tocaste.

Sente-me como nunca te senti.

Sonha comigo como nunca sonhaste.

Faz-me viver como nunca vivi.

Ama-me como nunca me amaste.

© Fox 2017 #69Letras

Pára!

Pára.

Olha para mim

E diz que me amas.

Não olhes para trás

Enquanto a chamas.

Pára.

Pega-me na mão

Leva-me numa viagem celestial.

Não pegues na mão dela

Nem a leves numa viagem angelical.

Pára.

Ouve o que te digo

E perceberás.

Não oiças o que ela diz

E feliz serás.

Pára.

Diz a verdade

Diz que comigo a vida é bela.

Não digas mentiras

E que precisas dela.

Pára.

Pensa em mim

E nos bons momentos.

Não penses nela

Nem nos seus sentimentos.

Pára.

Sorri para mim

Ilumina-me o coração.

Não sorrias para ela

Destruindo a paixão.

Pára.

Lê o que escrevo

E tudo mudará.

Não leias o que ela escreve

Pois só mentiras verás.

Pára.

Lembra-te do meu toque

E de como te aconchega.

Não te lembres do seu toque

Nem da sua incerteza.

Pára.

Vem abraçar-me com força

Deixa-me sentir o teu coração.

Não aceites o abraço dela

Pois é só uma ilusão.

Pára.

Dá-me a certeza

Da tua paixão por mim.

Não mates a esperança

Não olhes para ela assim.

© Fox 2017 #69Letras

Chega!

Chega!
Chega de me seduzires
Colocares esse olhar de cãozinho abandonado,
que eu não vou ceder.
Não!
Não quero sofrer de novo,
Não me faças apaixonar por ti,
Sabes bem que gosto de animais de estimação, como tu.
Que não resisto…
Por isso pára!
Já me basta, tentar-me controlar-me,
Cada vez que sinto o teu corpo tão perto do meu,
O teu cheiro adocicado que entranha nas minhas narinas e me deixa embriagada.
Fazes-me viajar para tão longe..
Chega!!
Torturas-me todos os dias, e tu sabe-lo.
Passas de mansinho, perto o suficiente 
Para as nossas mãos se tocarem.
Elas electrizam ao toque, os nossos olhos
Faiscam, e os nossos corpos parecem imans.
Basta!
Este desejo deixou de fervilhar para passar a estado de explosão.
Avanças!, ou avanço eu?!
Desta vez não vais só passar, vais ficar.
Quero sentir os meus lábios colidirem com os teus.
Quero que sintas o fervor da minha paixão por ti.
Quero que me arrebatas de todas as formas possíveis, quero-te em mim.
Chega!, 
De sermos meros voyeurs um do outro,
Vamos ser amigos íntimos, amantes..
©Lola 2017 #69Letras

Pequenos gestos

Aparece.

Quero ver o teu ser.

Olha.

Quero perder-me no teu olhar.

Sorri.

Quero sonhar com os teus lábios.

Aproxima-te.

Quero estremecer com a tua presença.

Toca.

Quero arrepiar-me com a tua pele.

Respira.

Quero a certeza de que sentes.

Beija.

Quero provar o teu sabor.

Abraça.

Quero arder no teu calor.

Fala.

Quero ouvir a tua melodia.

Promete.

Quero ter-te para sempre.

Sente.

Quero sentir o teu coração.

Ama.

Quero viver o teu amor.

© Fox 2017 #69Letras

O tempo do destino…

Como é bom estar apaixonada…
Acordar e adormecer com aquele ser a ocupar os sentidos, a despertar um sorriso doce…
Como sabe bem o coração em constante palpitação, a mente em constante viagem, como são sentidos os suspiros esperançosos de que agora tudo fará sentido…
Pensamos Continuar a lerO tempo do destino…

Dias em que te reencontro e me perco

Há dias assim. Dias que não são bons, que são de longe espectaculares… Mas que contêm em si, momentos que merecem memória. Que merecem ser recordados. O teu abraço, por exemplo. Aquele que me aperta e me levanta os pés do chão… Que me envolve no teu cheiro e me inebria com sons de viagem e tons de liberdade. Continuar a lerDias em que te reencontro e me perco

Cativar

Cativar: atrair, seduzir, encantar,  criar laços, afeiçoar-se,  enamorar-se.
Cativar: reduzir a cativeiro.

Na nossa vida cruzamo-nos com várias pessoas.
Diferentes corpos, rostos, sorrisos, olhares, pensamentos, sonhos, desejos.
No entanto, há sempre um olhar, um sorriso, uma expressão, um som, um toque, que nos liga a alguém.
Há sempre alguém que nos atrai.
A atracção inicial traz consigo a curiosidade em descobrir o outro e uma necessidade de satisfazê-la.
Inconscientemente, começamos a sentir-nos seduzidos, a desejar qualquer tipo de contacto com essa pessoa.
E a curiosidade mantém-se.
Surge o encanto, a idealização de possíveis futuros, o fascínio que baila no olhar, o feitiço que nos prende a alguém, a curiosidade que não desvanece.
Criar laços é a solução que encontramos para não deixar escapar quem outrora nos encantou.
Temos paciência, tempo e entrega.
Satisfazemos a curiosidade a pouco e pouco enquanto nos revelamos.
Fazem-se trocas. Trocas de experiências, gostos, sonhos, desejos, pensamentos, vidas.
E assim, afeiçoamo-nos.
Surgem sentimentos que nos prendem.
Cuidado, preocupação, protecção, carinho, afecto.
E um dia esses sentimentos evoluem e, aí, enamoramo-nos.
Sentimos algo mais, um carinho e protecção maiores, um encanto mais poderoso, uma atracção inevitável, um gostar mais forte, um fogo no interior.
E é o amor.
Tudo isto se conjuga num verbo: cativar.
Tu cativaste-me.
Atraíste-me, seduziste-me, encantaste-me. Criei laços, afeiçoei-me. Enamorei-me?
Agora necessito de ti para continuar a sentir-me assim, cativada.
Agora és único para mim e quero-te por perto.
E do alto da minha jovem inocência pergunto:
E tu, necessitas de mim?
E eu, sou única para ti?
Cativei-te?