Aquela viagem de carro

Conto Erótico | M 🔞🔞🔞 Tínhamos combinado fazer aquela viagem de carro há algum tempo, mas estávamos sempre os dois tão ocupados que não conseguíamos marcar a data. Um dia cheguei a casa e parecia que tudo estava a conspirar a meu favor. Mandei-te uma mensagem a dizer que tinha o fim-de-semana livre e fui arrumar umas…

Sei-te de olhos fechados

Conto Erótico | M 🔞🔞🔞 Quem és tu que me lês assim, desta forma insanamente deliciosa? Tateando sabiamente teus dedos por entre os arrepios que provocas, escrevendo assim em Braille no caderno pautado de meu corpo desnudo, nas entrelinhas da pele que se enruga ao teu toque e, sobretudo, nas margens de meus limites, essas titubeantes e…

ESTAR-SE ENTRE…

Poema Erótico | M18 🔞 De perto e de longe entre os espaços deixados por entre os sons do bater das ondas entre o lamber da areia levemente salgada talvez até agridoce como a tua pele entre pensamentos nús estavam dois grãos entre uma multidão imensurável de outros tantos formando aquela areia esse chão movediço que afaga…

IMAGINAÇÃO

M| 18 Anos        Sábado…     Noutro sábado normal, estaria a preparar o jantar, a pensar no que iria vestir (ou não vestir), a aguardar intensamente para que as horas passassem para que pudesses chegar o mais rápido possível ao pé de mim… Estaria a imaginar que certamente iria usar aquela nova…

Vamos brincar…

Texto Erótico | M 🔞 Naquela semana saías sempre as 11h da noite e eu ia estar em Lisboa a trabalho por vários dias. Era a oportunidade de estarmos juntos uns dias e marquei o hotel no Campo Pequeno. Gostei daquele hotel de outras idas a Lisboa e achei que seria ideal para o nosso…

Apetites

Texto Erótico | M 🔞 Estou sozinha na minha cama e tudo que quero é o teu corpo colado ao meu, sentindo aquele calor, aquele tremor de vontade de algo mais… Ajeito-me em conchinha e tu por trás ajustas o teu corpo ao meu, sentindo aos poucos o teu mastro endurecer, apenas de estarmos tão…

Lágrimas salgadas

Quando acordei o sol fustigava-me a cara. O sal daquela maresia de final de tarde de outono na praia, cravava-se sem contemplações no meu rosto como punhais de Naruto. Eu estava febril, a minha pele crepitava, os meus músculos estavam entorpecidos, o meu coração estava doente, os meus lábios secos pareciam incapazes de se moverem….