Arquivo de etiquetas: amor perfeito

Não há amores perfeitos

“Sinto-me vivo! Sinto-me amado!”

E que bom seria que todos se sentissem assim, rejuvenescidos, de sorriso e coração aberto para o Mundo. Nem sempre é fácil, sei disso, mas só acontece se estivermos dispostos a tal. Não adianta fugir, nem fingir que somos insensíveis e que o Amor é para uma Elite de pessoas que facilmente se apaixona e que anda sempre de sorriso nos lábios.
Isso não é para mim! Fechei completamente o meu coração.” Esta é uma das frases mais ditas por um coração magoado.
Já acreditei que seria possível encerrar todas as portas daquele capitulo e seguir em frente sozinho sem sentir qualquer afeto por alguém mas depois, do nada, o coração aperta, bate aquela saudade de sentir o desejo, e aí pensas que afinal queres partilhar o teu dia a dia com alguém, queres sentir as borboletas no estômago, queres ver o arco-íris todos os dias (não te esqueças que para ver o arco-íris tens que aguentar com a chuva), e aí que fazes? Abres-te logo? Atiras-te de cabeça à primeira promessa de amor eterno ou ficas a aguardar pelo “amor perfeito”? E isso existe? Começas com calma, protegendo-te do “ataque” feroz que surge com a paixão e sem te dares por ela já estás a afastar esse alguém que potencialmente poderia ser uma de duas coisas, ou mais um flop ou uma paixão arrebatadora, e aí sim tens que ter a coragem de enfrentar o que daí irá surgir.
Decides avançar sem saber o que te moveu ao certo. Será Amor e Paixão, será Tesão ou será mesmo medo da solidão? De uma coisa eu sei, se não arriscares nunca irás saber.
– Deu dor? Sem sentir a dor não saberias reconhecer o prazer e dar valor a quem te faz bem. Aliás, a dor precisa de ser sentida!
– Deu Tesão? Aproveita e usa, faz memórias e boas histórias para recordar.
– Deu Medo? Ganha coragem, enfrenta-os e supera-te! Não te deixes amedrontar.
– Deu Amor e Paixão? Sente e desfruta! Não há amores perfeitos e de certeza que esse não o será. Afinal, a vida não precisa de ser perfeita para que o amor seja extraordinário.
– Vai com calma, pensa o suficiente. Pensar demais queima neurónios, atormenta e deixa-nos ansiosos.
– Deixa fluir. O Amor é como a água que corre no rio, sempre transpondo os obstáculos até chegar aonde tem que chegar, afluente esse alimentado pela Paixão que transborda entre dois seres deixando-nos muitas vezes irreconhecíveis.
Ah!! Conselho importante.
– Quando estiveres apaixonado/a não faças promessas pois nestes momentos não tens noção do que estás a prometer.
– Estás de beicinho, sempre com aquele sorriso “estúpido”!
E agora, que fazer? Nada! Nada e tudo! É neste momento que cometemos loucuras, tomamos atitudes que não são “normais”, deixando os nossos amigos e família parvos da vida. Por isso aproveita, não negues os teus desejos nem vontades. Usa e abusa de carinhos, de cafuné e conchinha. Surpreende e abraça! Abraça muito! Beija ainda mais!
– Deu Merda? Melhor! É sinal que não era para ser, e que o próximo Amor é que vai ser o melhor Amor da tua vida! O importante é não desistir, não baixar os braços nem virar as costas ao Amor.
Aproveita. Não fiques apático à espera que o Amor vá ter contigo.
E aprende. Lembra-te que o teu Amor tem validade, nem que seja enquanto fores vivo, e que o teu Amar seja uma infinito dentro de uma eternidade. Mas lembra-te, há infinitos maiores que outros.

© O Vizinho 2017 #69letras