Arquivo de etiquetas: amor eterno

“Despertar”

Em todos meus anos de vida, nunca um despertar foi tão vazio.

Fugiste de mim, sei que apenas por uns dias, umas longas horas e que provavelmente irá acontecer mais vezes na longa vida, que ambos queremos ter juntos!!

Caminho pela casa, ainda meio perdido de sono, com os músculos entorpecidos da cama e o coração apertado.

Não consigo conter as lágrimas de saudades tuas e sinto o sabor salgado delas no meu café matinal.

Contarei todos os minutos, ansioso, pelo momento de te ver aqui novamente, com o teu sorriso tão perfeito, capaz de iluminar toda esta casa e poder agarrar-te e prender-te no meu abraço.

Ouvir tua voz de manhã foi sem duvida o momento alto do meu dia e o relembrar que te AMO e te quero para sempre.

Sim, para sempre.

Sei que costumo dizer que o para sempre é eterno e impossível mas, sim, quero-te para sempre!!

Teu, saudoso e loucamente apaixonado..

© Anónimo 69Letras 2017-05-17

 


 

Entrega..

Outra noite que se vai… e o nosso amor mantem-se intacto.
Outra noite que se vai …e os nossos corpos unem-se num só.
Outra noite que se vai…e o nosso desejo aumenta….
Outra noite que se vai…e continuamos a partilhar a nossa velhice juntos..

©Lola 2017 #69Letras

De costas voltadas. Onde está o nosso amor?

Nunca me irei a acostumar ao silêncio que se dá

entre nós depois de um embate.

Do que somos ao que passamos a ser,

se é que nesse instante somos algo,

sinto-me alienada.

De uma união visível e invisível

Ao limbo de duas costas voltadas

Choca-me este comportamento onde deixamos de dar a mão

E nos fechamos na nossa razão.

 

Não  há razão tal como não existe perfeição,

As diferenças ou opiniões não podem ser maiores

do que o companheirismo…

 

Deixo de ser e de te conhecer,

Onde paira o amor?

Onde paira o nosso calor?

 

Quero-nos sempre juntos num abraço

Depois de um confronto de opiniões.

O poder deve estar no amor e não em tudo o resto

Especialmente… quando nenhum está errado!

Se todos soubessem o quão imprevisível é a vida… A vida leva de volta o que dá e de um jeito volátil troca destinos e certezas… onde estás nunca é para sempre, nunca saberás quanto tempo durará nem qual será o motivo que fará com que tudo mude….

por isso… se HOJE amas.. ama como se não mais amanhãs viessem a exisitir. Não deixes para depois aquele beijo ou abraço, podes nunca chegar a dar… sabes lá, o quão imprevisível o teu caminho pode ser…!

Cátia Teixeira, Vizinha 69Letras® 26.02.2017



Obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas! 69 novas formas de prazer!

Regista-te em www.aubaci/69letras

OS VOTOS | Prometo-te um amor único, cuidadoso, amigo e livre…

 

Os votos por: Anónimo

“Ainda hoje, perante toda a nossa família julgo que estou a viver um sonho e que acabarei por acordar do mesmo.

Nunca imaginei que este dia chegaria.

Que me encontraria num altar perante alguém tão belo e perfeito e que me aceita como eu sou como tu o fazes. Alguém tão maravilhoso e carregada com tanto amor. Muitos nos tentaram separar e derrubar mas, eu sabia que o que sentíamos tinha tudo para ser eterno e que esta nossa magia nunca acabará.

Prometo que tudo farei para que este nosso momento não seja efémero e que dure na eternidade dos nossos seres.

Porque te amo!

Porque quero viver e partilhar cada momento da minha vida junto a ti até que meu coração pare de bater e no momento em que este cesse, partirei feliz pela vida feliz e preenchida que tive a teu lado e por todos os momentos que passamos juntos. Para sempre teu.”

 

 

 

 

Os votos por: Loop

“Neste dia, que tanto sonhei ver-me perante ti neste altar, que vem representar todo o nosso amor em crescimento para algo mais maduro, mais adulto, muito mais amor. Quero perante deus, aqui deixar registado que prometo amar-te em cada segundo que a tua respiração me fizer sentir vibrante, que cada bater do teu coração me der medo que ele pare de bater, que cada abraço seja sempre a solução para os nossos problemas, que cada sorriso seja sempre o nosso melhor momento de felicidade, que cada olhar nos faça entender um ao outro sem que de palavras necessitemos para dizer o que tanto na alma nos vai.

Quero-te prometer perante todos os nossos familiares, amigos, que cuidarei de ti na doença, na pobreza, na tristeza, nos infortúnios da vida, pois é nesses momentos que mais vais necessitar da minha presença, do meu conforto, do meu ombro amigo.

Prometo ser tua amiga sempre e em qualquer circunstância da vida. Prometo ser sempre tua enquanto desejares ser meu, prometo tentar sempre te compreender mesmo em dias que o meu mau feitio tente prevalecer no momento de discussão.

Prometo cuidar de ti e do meu amor por ti, pois é nele que me apoio neste dia que tão importante é para nós, que registamos o nosso amor em papel e perante deus. Que ele nos ilumine sempre, mesmo que os dias sejam demasiados escuros.

Prometo-te um amor único, cuidadoso, amigo e livre para que floresça sempre baseado apenas em alegrias e muita, muita felicidade.

E assim Aceito-te como meu marido, para sempre tua mulher.”

#Anónimo e #Loop #69Letras

 


 SEX SHOP

Obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas! 69 novas formas de prazer!

Regista-te em www.aubaci/69letras

Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou.

 

Sou eu, eu mesmo, tal qual resultei de tudo,
Espécie de acessório ou sobressalente próprio,
Arredores irregulares da minha emoção sincera,
Sou eu aqui em mim, sou eu.
Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou.
Quanto quis, quanto não quis, tudo isso me forma.
Quanto amei ou deixei de amar é a mesma saudade em mim.
E, ao mesmo tempo, a impressão, um pouco inconsequente,
Como de um sonho formado sobre realidades mistas,
De me ter deixado, a mim, num banco de carro eléctrico,
Para ser encontrado pelo acaso de quem se lhe ir sentar em cima.
E, ao mesmo tempo, a impressão, um pouco longínqua,
Como de um sonho que se quer lembrar na penumbra a que se acorda,
De haver melhor em mim do que eu.
Sim, ao mesmo tempo, a impressão, um pouco dolorosa,
Como de um acordar sem sonhos para um dia de muitos credores,
De haver falhado tudo como tropeçar no capacho,
De haver embrulhado tudo como a mala sem as escovas,
De haver substituído qualquer coisa a mim algures na vida. Baste! É a impressão um tanto ou quanto metafísica,
Como o sol pela última vez sobre a janela da casa a abandonar,
De que mais vale ser criança que querer compreender o mundo — A impressão de pão com manteiga e brinquedos
De um grande sossego sem Jardins de Prosérpina,
De uma boa-vontade para com a vida encostada de testa à janela, Num ver chover com som lá fora
E não as lágrimas mortas de custar a engolir.
Baste, sim baste! Sou eu mesmo, o trocado,
O emissário sem carta nem credenciais,
O palhaço sem riso, o bobo com o grande fato de outro,
A quem tinem as campainhas da cabeça Como chocalhos pequenos de uma servidão em cima.
Sou eu mesmo, a charada sincopada
Que ninguém da roda decifra nos serões de província.
Sou eu mesmo, que remédio! …
 

©ZEUS

#69Letras