Arquivo de etiquetas: amor de mãe

Paz de Espirito

Os filhos não tem noção, quanto é o esforço que os pais fazem para lhes poder dar um futuro melhor.
Sacrificamos tantas horas embrenhados num ou vários empregos, que grande parte de nós, não gostamos, só para podermos sustentar os filhos.
Poderem ter um tecto, cama, comida e roupa.
Tantos fins semana perdidos, tantas férias desencontradas da família, para quê?
Para chegar um dia, e ver as tuas crias saírem porta fora.
E perguntas-te?
Será que os criamos bem?
Será que algum dia conheci bem os meus filhos?
Como mãe questiono-me.
Valeu a pena?
Tantas noites passadas fora, sem lhes colocar a vista em cima.
Chegar a casa, vê-los já deitados, a dormir.
Dás um beijo de boa noite, e eles sem se aperceberem de que estás em casa.
De dias passa a semanas, semanas a meses, meses a anos.
Sentes o teu coração apertado, invade-te uma tristeza, porque apercebeste
que, quase nada já sabes dos teus filhos.
O que gostam de ver, o que gostam de vestir, de comer, de fazer.
Sentes-te uma estranha na tua própria família.
Abdicaste tanto em prol de um lar seguro, estável financeiramente,
mas instável a nível emocional.
Hoje, vês-los a fugirem por entre os teus dedos.
Tens de tomar decisões.
Colocas na balança todos os prós e contras.
Chegou a hora, o momento de optares.
Trabalho sem filhos ou, filhos sem pais.
Colocas um basta!
Perdeste parte da infância, a adolescência quase toda,
mas não podes perder o inicio da idade adulta.
Em qualquer uma das fases eras precisa, para apoia-los,
mas perdeste quase tudo.
Agora tentas redimir-te, tentas infiltrar-te de novo na vida deles.
Amor de pais e filhos é incondicional, seja em que situação for.
Deixam-te aos poucos entrar na vida deles, deixam-te partilhar alguns dos seus momentos,
Nós tentamos recriar os laços perdidos.
Eles permitem. O teu coração aos poucos começa a ter brilho,
o peso de tristeza e remorso, começa a tornar-se em alegria.
Aos poucos voltaste a ganhar a sua confiança.
Sentes paz de espírito.
Recuperaste algo que julgavas perdido.
Amor e respeito dos teus filhos.
Um dia quando forem pais, eles perceberão,
os sacrifícios que fizemos em prol de um futuro risonho para eles.
©Lola 2017 #69Letras

Mãe dá sem receber

Poderia dizer muita coisa para o dia da Mãe, mas esta data, não é por si só o suficiente para expressar o que o dia da Mãe representa.
Esse dia comemora-se logo no início da gestação. No dia em que tiveram aquele ser nos braços, na educação que lhes deram ao longo da sua vida, na forma os criaram e amaram.
Esse são os dias da Mãe, alguém altruísta o suficiente para chorar as vossas lágrimas e limpá-las, para lamber as vossas feridas e ajudá-los a reerguerem-se.
A forma como dá sem receber, isso é ser Mãe.
Mãe refila, castiga, amua, chora às escondidas, suporta a indelicadeza dos filhos, as palavras proferidas que podem provocar danos catastróficos. Mas, mesmo assim, ama incondicionalmente.
Poderão dizer que nem todas as mães são assim. Verdade!, mas também nem todos os filhos sabem respeitar, nem amar quem os pôs ao mundo.
A relação Mãe/Filho é uma faca de dois cumes. Quem é mãe, sabe do que estou a falar, porque além de mãe também é filha.
Existe um proverbio que diz:
“O mal que fizeres aos teus pais, irás prová-lo nos teus filhos.”.
Garanto-vos que é verdade.
Como Mãe digo-vos que é gratificante ver quem geramos, florescer à nossa frente, formar-se à nossa imagem.
Sentires-te orgulhosa do que criaste, mesmo que não o digas com frequência, faz o nosso rosto iluminar-se de alegria.
É um trabalho árduo, sim!, mas adormeces sempre com um sorriso porque sabes que estás a fazer o correcto.
Se adoro ser Mãe?
Sim, como todas as letras.
Que é desgastante?
É!, mas com o passar dos anos, esse desgaste é retribuído com muito amor e carinho.
Desejo-vos um Feliz DIA DA MÃE.
© Lola 2017 #69Letras

Estado civil : mãe

E não me venham dizer que é mentira, todas nós mães já o fazemos mas só que não admitimos. 

Eu falo da troca espontânea de amores… 

Quê?? Eu explico.

Uma mulher apaixona-se. Jura fidelidade e amor eterno àquele que lhe roubou o coração e o respirar. Casam-se. São muito mas muito felizes. Amam-se desmedidamente! Fazem amor como se dele se alimentassem. E depois… Continuar a lerEstado civil : mãe

Eu não sou mãe, mas as minhas amigas são | Parabéns às mães com testosterona!

13087535_1690915034487560_747755494541300887_n

Na fotografia: Angelina Jolie

Eu não sou mãe, mas as minhas amigas são! E este texto é para elas!

O que eu sei sobre ser mãe? Nada. As referências que tenho adquiri da minha mãe e das mães da minha vida!

– As mães estão sempre prevenidas!

Se me dói a cabeça ou me corto num dedo é com uma mãe que vou ter porque elas têm sempre uma super mala com todo o tipo de coisas. Um penso para o joelho do Martim que por nunca estar quieto e só querer cair por vezes cai e magoa-se o joelho. Ou então porque a Joaninha é uma menina franzina e qualquer resfriado aumenta a temperatura do corpo da menina, então tem de ter sempre à mão um ben-r-ron. Chuchas, um brinquedo qualquer, um pacote de bolachas, uma t-shirt, toalhitas, um creme hidratante… ui! Lista infindável. As mães e os seus cuidados! As mães e os seus 30 passos à frente de qualquer eventualidade são autênticas profissionais em analisar o risco das coisas.

– As mães são altruístas!

Cada que passo que dão, cada escolha tomam desde que acordam até que adormecem é a pensar nos filhos. Estão aptas para tudo; serem mulheres, esposas, amantes mas primeiramente para serem mães!
Elas são autênticas ginastas da energia. Acho que só as mães conhecem o local secreto onde se podem reabastecer de forças para continuar a lutar. É um privilégio unicamente delas. É a regalia de amar a extensão de si mesmas.
Mas mãe cansa-se. Até os super-heróis têm as suas fraquezas e elas guerreiras da vida e protetoras do seu sangue não são excepção. Também pensam em desistir, também querem fugir e estar sozinhas, dar um grito bem alto e gritar foda-se para isto tudo! Elas desesperam, por elas e pelos filhos. Mas depois de refilarem e barafustar basta um sorriso dos seus meninos que automaticamente se renovam e estão prontas para continuar. ( sim, porque quer tenhamos 8, 15, 20, 30 ou 40 anos seremos sempre mas sempre os seus meninos e meninas).

– Não sou mãe mas admiro-vos!
Eu só vos observo e cada vez mais me pergunto como conseguem adormecer e ver os vossos filhos crescer.
A vida é incerta, os perigos são tantos e as exigências cada vez maiores.
É tudo mais.
Mais bens: (quem tem o quê) ,
mais educação ( que nem sempre é sinônimo de um futuro grandioso),
mais sociedade e menos nós próprios!
Eu morro de medo.
Quero muito ser mãe é um desejo muito maior do que a minha capacidade de me expressar..!
Mas,
desejo ser tão boa mãe como vejo muitas de vós o ser!
Orgulho-me.
E amo-vos por isso!
Vocês sim são o sinônimo de amor incondicional, são um império numa só pessoa e merecem a admiração de todos nós.

Não me posso esquecer dos nossos homens que por terem uma má mulher têm de se reinventar e ser o Ying que falta à mãe dos seus filhos.


Mãe não é parir.
Mãe é amar.
Parabéns às mães com testosterona!


A Vizinha #69letras -Minha SIS tem um dia feliz