Arquivo de etiquetas: amizades

Medos

Quantas vezes nos acobardamos de fazer ou realizar o que gostamos, por medo.

Quantas foram as vezes que te perguntaste E se…

Quantas vezes sonhaste o que poderias mudar, mas ficou sempre tudo por um sonho….

Porque temos sempre medo de avançar para o desconhecido

Porque o nosso maior medo está na nossa mente,
nas desilusões que tivemos, nos fracassos, nas tristezas.

Dizemos sempre que todas as pedras que se atravessam no nosso caminho, nos fortalecem.

Será?
E as mazelas que o percurso nos deixou, adormecidas não esquecidas no nosso subconsciente.

Quando a tua vida balança, vem tudo à tona.
O teu coração e mente viajam a milhas para uma solução.

Mais uma vez, o que fazes?
Ganhas forças para recuperar o que tens medo de perder

Medo… Medo…
É tudo que sabemos sentir quando os nossos muros se desmoronam.

Só pensamos nas perdas e as conquistas?
Também não teremos de ter medo de as perder?

©Lola #69Letras

A minha SOLIDÃO tão minha

Hoje para variar um pouco vou-vos abrir a minha alma, parte dela pelo menos.
Aqui há pouco tempo, alguém que nos segue na página e conhece a minha verdadeira identidade, pessoa que muito estimo questionou-me se não me sentia Só.
Quem me lê com alguma regularidade deve-me achar um tarado ou pervertido, quem me conhece intimamente sabe que apesar de florear algumas situações e, nunca mencionar nomes todas elas são biográficas e realmente aconteceram em algum momento da minha vida.
Posto isto passo a responder à questão.
A solidão para mim é uma escolha felizmente, não o resultado de algo nefasto ou cruel, como é óbvio.
Não nasci Bastardo.
Desde muito cedo que me sinto um homem de paixões, ou era tudo ou nada, entreguei-me sem restrições nem limites a todos os amores que tive fosse de forma inocente ou deliberada, tentava aprender com os erros anteriores e fazer melhor.
Todos nós sabemos que acabamos involuntariamente por cair nas mesmas armadilhas, nas repetições mais ou menos dissimuladas mas com igual resultado. Mágoa, dor, isolamento, incompreensão, perda de confiança.
Depois do meu último divórcio resultado da minha incontrolável libido e excesso de traições coloquei um basta. Fiz celibato durante perto de um ano e, resolvi renascer para mim próprio, Comecei por isolar o meu coração da mágoa, não falo em erguer muros e paredes que mais cedo ou tarde vão fracturar e cair. Refiro-me exclusivamente à parte dolorosa, alimento o meu coração com as amizades verdadeiras que me têm nutrido o espírito. Com novas amizades como as que descobri neste grupo, que me recebeu de braços abertos a mim e à minha mente devassa.
Alimento-me dos seres magníficos com os quais vou cruzando ao longo do dia a dia e que me mostram, que a humanidade não está totalmente perdida, perguntam-me.
E as mulheres?
As mulheres para mim são algo de maravilhoso, único, amo cada uma intensamente, a minha intenção é, e será sempre o seu prazer e dedico-me com todo o meu ser a esse objectivo, seja uma loura de manhã e uma ruiva ou morena há tarde ou à noite.
E…, não! Não é qualquer uma!
Essa fase passou-me logo aos vinte anos, agora no presente, têm que ter algo que me atice. Seja o olhar ou o sorriso, o cheiro ou o som da sua voz, a malícia ou provocação dos seus trejeitos.
Em dias de sorte tudo isto combinado com o órgão mais sexy que conheço e penso, que as meninas concordaram comigo.
O cérebro.
Vibro com a inteligência, excita-me a incrível capacidade que elas têm de dialogar quase sem falar, a forma delicada do olhar e a expressão corporal que quase inconscientemente me seduz.
É divinal!, Na verdade nem sozinho me sinto só, em casa tenho imensos diálogos unilaterais.
A minha loira de 4 patas ora concorda com os meus desabafos lambendo-me a cara efusivamente ora, discorda e dá-me pequenas marradinhas no toutiço, enquanto observo a imensidão da lua ou plenitude do oceano e absorvo deles a sua energia e paz.
Na verdade, sou uma mente plena de sentidos como todos nós mas no meu caso, meu corpo é uma prostituta de Elite que se dá, não por dinheiro mas algo muito mais valioso.
O prazer de dar prazer.
Grato por me aturarem.
©Bastardo 2017 #69Letras

Vidas

Vidas paralelas,
Vidas desencontradas….

Todos os dias encontramos pessoas amigas, pessoas tranquilas, complicadas, sofridas, amadas…cada relação é uma aula de aprendizagem.

Há quem seja negativa e se nutre da escuridão, mas há o reverso de quem transborda de luz, de felicidade..pessoas abençoadas, positivas.

Quando achamos que já vimos tudo, bate-nos à porta mais uma desilusão…mais uma lição de vida!
O nosso crescimento depende todo da dor, pois não vi ainda ninguém a crescer do riso.
Assim é a nossa estrada da vida… uns dias ensinando, outros aprendendo, outros dias decepcionando, outros surpreendendo….
É uma estrada árida, mas às vezes florida.
Todos nós temos as nossas feridas, umas maiores que outras que custam a sarar mas,
nesta estrada que percorremos arranjamos sempre uma força surreal para as sararmos…
Mas nem sempre aprendemos com os erros, continuamos a errar…
Por isso somos humanos, sensíveis, rígidos, traiçoeiros, egocêntricos…
©Lola 2017 #69Letras

Sinceridade

Se acham que a sinceridade fere, têm andado enganados este tempo todo.
O que fere e magoa é a falsidade, as palmadas nas costas e sorrisos fingidos.
Odiamos que nos mintam, que nos façam passar por parvos.
Sentem-se mais confortáveis com uma mentira do que aceitarem uma palavra sincera.
Quem é ou tenta ser sincero é considerado calculista, frio,sem coração.
Talvez,
Mas têm a consciência tranquila de que estão a ser verdadeiros com eles próprios
Se pecamos por ser assim, talvez…
Se perdemos amizades por isso, talvez…
Mas mantemos-nos fiéis ao que somos
Se sou sincera, sou.
Peco por o ser e dizer coisas que muitas pessoas não têm coragem de o fazer.
Se perdi amizades, perdi.
Mas as que mantive, sabem que serei sempre sincera seja para o que for.
Não sei dizer mentiras piedosas, não entra no meu vocabulário.
Ao fim destes anos a minha sinceridade continua a ser o meu calcanhar de Aquiles, sim.
Porque não sei ser de outra forma.
Que ainda incomoda muita gente, sim incomoda.
Mas prefiro perder, a ter falsos moralistas.
Se algum dia se cruzarem comigo, não se admirem com a minha altivez.
Pois o que vêem é um rosto sincero, que não sabe fingir, que não sabe disfarçar
o que sente, nem o que diz.
©Lola 2017 #69Letras

A Vida ensina

interrogação

A vida nos ensina quem nos quer bem, faz-lo por actos, sem pedir nada em troca.
Mas as pessoas continuam burras, ficam surdas, cegas.
Porque preferem acreditar nas palavras floreadas, nas mentiras..
E mudam.
Mudam o sorriso, mudam a postura e perdem as amizades verdadeiras..
LOLA #69Letras

O nosso crescimento depende todo da dor

image

Deixo-vos algo diferente para reflectirem.

No decorrer das nossas vidas passamos por tantas almas.
Encontramos pessoas amigas, pessoas tranquilas, complicadas, sofridas, amadas…cada relação é uma aula de aprendizagem.
Há quem seja negativa e se nutre da escuridão, mas há o reverso de quem transborda de luz, de felicidade..pessoas abençoadas, positivas.
Quando achamos que já vimos tudo, bate-nos à porta mais uma desilusão…mais uma lição de vida!O nosso crescimento depende todo da dor, pois não vi ainda ninguem a crescer do riso.
Assim é a nossa estrada da vida… uns dias ensinando outros aprendendo,outros dias decpecionando outros surpreendendo…. é uma estrada árida, mas às vezes florida.
Todos nós temos as nossas feridas, umas maiores que outras que custam a sarar mas, nesta estrada que percorremos arranjamos sempre uma força surreal para as sararmos…

Tenham uma BOA NOITE!!

LOLA