Perdida e achada

Quando a minha alma estava nos perdidos e achados Tu vieste reclama-la Quando a minha alma sangrava pela perda Tu preencheste-a com alegria Quando a minha alma estava  perdida no limbo, sem rumo Tu resgataste-a  Iluminaste-a com todo o teu amor Fizeste-me abrir os olhos e ver que nem todos os caminhos  são sombrios Encheste…

Viagem prematura…

Era menina inocente, com sonhos na mente, e na sua inocência, pura e sem malícia, fazia magia e tornava o mundo uma delícia. Tudo era perfeito, a vida a seu jeito, de criança feliz, que fazia poesia dessa vida de fantasia e teve o que sempre quis. A seu tempo cresceu, nesse mundo só seu,…

METADES!

Sem ti sou metade… Sou metade sem ti… Só deixarei de ser metade… Quando a tua metade estiver aqui… És a metade que me falta… A metade que me completa… És a minha Poesia… E eu sou o teu Poeta… És as palavras que escrevo… Os Sentimentos que decifro… Sou metade incompleta… E tu a…

PODERÁ!

Poderá a Eternidade durar um minuto… Poderá um minuto ser Eterno… Poderei eu contigo estar no Paraíso… E sem ti, descer ao Inferno… Poderá haver vida… Nas horas que não estou contigo… Se é só nos teus braços… Que eu me sinto vivo… Poderei Amar-te Eternamente… Se Eterno eu puder ser… Mas se não for…

POEMA SEM PALAVRAS!

  Hoje nesta madrugada… Quero que te sintas tão Amada… Vou escrever Poema sem Palavras… Só com o Amor que tanto ansiavas… Tua pele arrepiada, em Braile… Onde te leio na ponta dos dedos… Neste Poema sem Palavras… Revelo-te os meus segredos… Hoje não vou usar letras ou palavras… Nem qualquer tipo de sinalização… O…

Posso…

  Posso ser simples mas por vezes tão confusa… Posso gostar de simplicidade e não de ostentação e luxos… Posso ter qualidades e defeitos como qualquer comum mortal… Posso ser forte de tão frágil que sou… Posso ser uma brisa ou virar furacão… Posso ser doce como mel ou acre como fel… Posso gostar de…

Tu! Sim tu… Olhas para mim e o que vês?

O lema da nossa vida. Amada por uns, Odiada por outros. Por muito que queiramos satisfazer a quem nos rodeia. Nem todos nos vêem da mesma perspectiva. Como o ditado antigo diz:- Não se pode agradar a gregos nem a troianos. Tu! Sim tu… Olhas para mim e o que vês? Não sabes…pois… Mas eu…