Como se nada fosse certo meu amante ?

Como se nada fosse certo meu amante ? Ausenta-te por favor… Preciso de mais uma vez poupar a minha alma a mais um sermão interno. A minha mente calça os sapatos e palmilha em direção[…]

Continue reading …

O desejo é satisfeito… e depois? E agora?

  Como poderia eu correr vazia quando repleta de uma capacidade de desejo constante… Desejo de ficar e ao mesmo tempo de fugir Desejo de ter e ao mesmo tempo não querer Desejo de correr[…]

Continue reading …

Vamos aproveitar… abraça-me forte!

Fotografia: Jürgen Vollmer – Paris, 1960   Aproveita esta noite e ouve o quão alto fala o meu coração, mas não uses os ouvidos não, porque ser-te-á tudo revelado num beijo. Vamos sentar-nos frente a frente,[…]

Continue reading …

O que é que fizeste?

Artista: Mark Horst Que silêncio insuportável é este, que antes era reconfortante e agora deixa-me inquieta? Que silêncio é este que tem o teu nome a rugir no meu peito? Peço-lhe para parar mas ainda grita[…]

Continue reading …