Arquivo de etiquetas: afogar

Salva-me. Não fiques a assistir.

f057087b73dd6fa7968ad51ad72bf691.jpg

 

Segue-nos no facebook
Se me vires a tentar destruir-me, não fiques a ver, vem, eu quero que venhas. Tu.
Quando me vires a afogar vem salvar-me coloca-me nos teus braços, pousa-me na areia e ensina-me novamente a respirar.
Traz-me paz, novos mundos, novos oceanos, rasga a capa que todos os dias visto, e deita-me nua na tua cama.
Olha-me agora, sem a capa vestida com as luzes acesas e ouve no meu olhar tudo o que escondo do mundo. Não me faças falar, ouve, guarda para ti e abraça-me no final.
Vem até mim. Tu.
Observa-me com atenção quando estiver deitada na tua cama. Lê o meu olhar, sente a paz da minha minha respiração, tudo o que vês, tudo o que em mim gostas é a luz que refletes em mim.
Salva-me. Não fiques a assistir. Salva-me e toma-me nos teus braços.
É tudo o que quero.
Brilhar sob o teu olhar.

Quero um abraço que me deixe libertar

7d49ed84b2a9c25f060d3335c8a98cf3

Sei do que estou a precisar.
Sei o que me está a fazer falta, mas desconfio que se o fizer irei desfazer-me em lágrimas e receio, sozinha não ser capaz de suportar.
Pudesse eu, largar esta dor num abraço quente, mas onde paira este abraço que tanto preciso, quem o carrega?
Onde está quem se deixe afogar nas minhas lágrimas?
Quero um abraço que me deixe libertar.
É numa falésia que gostaria de estar neste momento. A ver o mar e a ser apaparicada pelo vento. (Quero o vento gelado no rosto e o céu cinzento a sombrear o mar revolto do inverno).
Vou fechar os olhos e ouvir-me. Vou ouvir tudo o que não digo, tudo o que não escrevo e o vento vai levar para o mar as lágrimas salgadas que me lavam a cara.
E de repente o teu abraço surgirá por trás… viras-me para ti e seguras o meu rosto com as mãos largando um leve beijo nos lábios…
Quando não existir mais lágrimas, em silêncio iremos tomar um banho quente, e já na cama… serei embalada pela melodia da tua respiração…
© Cátia Teixeira 69 Letras 2017