Arquivo de etiquetas: afeto

Gosto de ti mas gosto muito mais de mim….

13230064_1698843800361350_4774732236255578860_n

Certo dia, numa noite vazia onde o som da natureza era a minha música, a lua era a minha companhia, a minha voz não se ouvia e minha cabeça tentava ficar vazia, peguei no meu café, acendi o meu cigarro e olho para o céu onde passa um avião que fixa o meu olhar.. Riu-me, lembrando-me das nossas conversas sobre o que faríamos num avião, pergunto-me o porquê de me vires a cabeça. Será das nossas conversas que por vezes se tornam quentes demais? Será que aquele afeto todo me fascinou tanto? Será o tal click? Será desejo?! Ou Será de ainda te dever um café?!
Desejo-te imaginando-te como em grandes filmes eróticos, e tão molhada me deixas….
Sinceramente não me interessa, gosto de conversar contigo, de sonhar contigo, de pensar em ti, gosto da forma como na minha imaginação percorres todo o meu corpo, levando me ao delírio total!
És tão perfeito.. apenas com um senão… És um homem comprometido…. E que grande problema!!
Penso em me dedicar a ti mas é o teu casamento que assume o pódio nos pensamentos. Fico sem forças e mentalizo-me do fracasso das minhas fantasias. É tão mau não poder te tocar, é tão mau não poder te sentir, é péssimo este sentimento que tenho por ti… Gosto de gostar de ti, não é amor, não é paixão, é uma mera ilusão que criei naquele dia que vi o tal avião…. Gosto de ti mas gosto muito mais de mim….

Little Patrice

 

Mudas de mulher como quem muda de camisa

945847_1644877802424617_6285929764019692328_n

 

Mudas de opinião como uma mulher muda de camisa,
Dizes que me amas, que me desejas,
Mas na altura da consumação
Foges como um miudo com medo do escuro.

Tem alturas que demonstras afecto,
Outras indiferença,
Não sou mulher de viver nesta balança
Define teus sentimentos por mim.

Se me queres, ter-me-as sempre
Se nada sentes nesse teu coração,
liberta-me, deixa-me viver.
Deixa-me ser feliz e ser amada.

Lola #69Letras

King and Queen

dc9def44bbb067c06df254cee8d6c379

No meu mundo, eu e tu somos rei e rainha e tudo o resto a nossa vontade.
Aqui, os súbitos beijam-nos os pés, idolatram-nos, curvam-se à nossa passagem, matam-se para ganhar o nosso afecto, e mascaram-se para nos agradar.
Sentados lado a lado, cheiramos a pequenez destas pessoas e troçamos delas.
A nossa lealdade foi forjada numa corrente de aço com a bênção dos céus e da terra, tornando-a inquebrável.
Presos pela alma e livres no corpo é assim que reinamos.
Alma fiel.
Corpo vadio.
O nosso castelo tem paredes cinza e pretas cuspidas com o sangue dos pobres bajuladores que caiem nos nossos lençóis.
Aqui no nosso reino, somos predadores crus e insaciáveis e perdidamente apaixonados um pelo outro.
Aqui amamos-nos sem roupas e adereços, e o escuro das nossas almas é a luz desta paixao.
No meu mundo, tu és o meu rei.
No meu mundo, sou a tua rainha.
E tudo resto, é o que nós quisermos!

A Vizinha