Arquivo de etiquetas: adorar

Numa praia qualquer

Texto Erótico|M18

No quarto de hotel as coisas aqueceram, começou por me beijar a boca. Sugava os meu lábios, a minha língua… A boca dele preenchia a minha por completo. Estava um dia maravilhoso de praia, mas nos só queríamos acabar o que a tanto desejávamos. Ele foi deslizando com a boca para o meu pescoço e descendo para o meu peito. Puxou-me a camisola por cima da cabeça. Deslizou as suas mãos para dentro das copas do meu sutiã e endurecendo com o seu toque os meus mamilos, continuava por me beijar pelo peito fora. Senti um leve sopro e depois um sugar no mamilo direito. Aquilo me deixava louca de tesão. Tive de me deitar.

Já em cima da cama, puxou de uma vez os calções e o fato de banho. “Humm…”, dizia ele. Antes de se abocanhar entre as minhas pernas. Lambeu, sugou, soprou e penetrou-me com os dedos vezes sem conta. Já tinha perdido a conta dos meus orgasmos quando o seu telemóvel tocou. “Tenho de atender”, desculpou-se ele antes de se levantar e sair do quarto.

Ali estendida e exposta comecei por me sentir mal. Mal conhecia aquele homem, mas tinha tido mais prazer do que com qualquer outro antes. Ele entrou e disse-me que teria de ir me embora. Fiquei parva a olhar para ele. Ainda agora estava ele a lamber-me e agora mandava-me embora? Foi ai que veio a explicação chocante dele. “A minha namorada esta a chegar. Ela não te pode ver.” Em choque com o que tinha acabado de ouvir, levantei-me e vesti-me o mais rápido que pude. Estava a sair porta fora quando ele me puxou e me beijou uma ultima vez. “”Adorei e quero repetir.” Foram essas as ultimas palavras dele antes de eu sair.

Mas será que eu vou querer repetir? Ele namora… Mas eu adorei estar com ele. Bem, veremos como corem o resto das férias.

Peregrinus #69Letras

Fotógrafo: Helder Mendes Photography

Modelo: Sarah Schwarzenbach

Vou te adorar – sempre!

Hoje acordei e percebi que te perdi. Pedi-te para não te afastares de mim… Mas mesmo assim conseguiste faze-lo. E por mais incrível que pareça, agradeço-te por isso. Fizeste-o de uma maneira tão suave e escondida, que nem dei por ela. Não senti dor, nem fiquei triste.

Obrigada por te ter conhecido. Obrigada por me teres proporcionado tantas alegrias e sorrisos. E obrigada por te teres afastado. Vou te adorar – sempre!

Peregrinus #69Letras

Serei ninfo?

Texto Erótico|M18
Dentro do carro vamos em direção daquele Motel que tanto falas. O mar ficou para trás e o desejo aumentou. Adorava que me possuísses aqui mesmo dentro do carro mas tu preferes as quatro paredes. Chegamos. As minhas cuecas estão molhadas. Não aguento mais… Entramos no quarto, a porta fecha e eu já te agarrei. Meu desejo é enorme e até tu te assustas. A roupa cai no chão e tu deslizas para dentro de mim. Ahhh isto é tão bom. Mexo as minhas ancas por baixo de ti e tu entendendo a minha dica, começas a penetrar-me mais fundo e mais rápido. Tu já te vieste mas eu ainda não. “Não pares! Estou quase a vir.” A minha mão desliza para o meu clitóris e começa a ajudar a festa. “SIIIM” Sou envolvida num orgasmo intenso… Ah que isto é tão bom. Exausto deslizas para fora e vais para o duche. Eu sigo-te e começo a esfregar em ti. Sim meu querido, ainda não estou satisfeita. Um duche demorado com muitos beijos e apalpões a mistura. Sinto-me bem contigo mas continuo a não estar satisfeita. Quero-te aqui e agora! Tu sais do duche e secas o corpo, e eu pego na minha toalha e faço o mesmo. Deitas-te na cama. Humm é agora. Salto para cima de ti e começo a roçar a minhas partes íntimas nas tuas. O desejo aumenta, assim como o teu pénis gostoso. Subindo um pouco coloco-o dentro de mim e deixo-o entrar todo. Ah sim… É mesmo disto que preciso. Com movimentos lentos começo a mexer-me em cima de ti, enquanto tuas mãos já deslizaram para os meus seios. Coloco as minhas mãos por cima das tuas e aperto. É assim que gosto – a bruta! Eu começo a mexer com mais rapidez e atinjo um orgasmo intenso. Depois de recuperar o fôlego, desço de cima de ti e ponho-me de gatas. Cabeça na cama e rabo empinado para ti. “Fode-me!” O efeito é imediato. O teu pénis endurece e tu colocas-te por trás de mim, e sinto-te deslizar para dentro de mim enquanto desço a minha mão para o clitóris. Os nossos movimentos estão sintonizados. Uma mão na curva das minhas costas e outra no cabelo. “SIM” atinjo o orgasmo. Tu continuas a penetrar-me com força e acabo por atingir outro. “Ahhhhh, foda-se que isto é tão bom!” Sinto um dedo deslizar para dentro do meu rabo. Humm, adoro. “Vem-te dentro dele.” Tu esboças um sorriso enorme e colocas o teu magnífico pénis com cuidado dentro de mim. Com movimentos lentos começas a penetrar-me. A minha mão começa a mexer com a mesma intensidade. Os movimentos intensificam e aumentam a velocidade. “SIIIIIIIIM!” Atingimos os dois o êxtase ao mesmo tempo. Tu deixas-te cair para cima de mim, e ao fim de algum tempo sais de cima de mim, deitas-te, tapas-te e adormeces. Mas eu quero mais! Não podes dormir.
Serei ninfo ou simplesmente estou cheia de desejos por já não ter tido uma noite de prazer a muito tempo?

 

Cabeça aprisionada no passado

12472663_1643428625902868_8592433521606749159_n
O novo ano começou
e eu com a cabeça no passado
vivo aprisionado
por um sentimento louco nunca ultrapassado.

Só tu me deixas o olho arregalado
eu deixo-te o lábio molhado
Estou estranho meio obcecado
no fundo podes-me chamar necessitado
já que és a minha maior necessidade.

Dona da minha vaidade,
guardiã do meu sentimento,
o reencontro está lento
a culpa é minha só lamento.

Mas quanto tempo tenho de esperar?
Quanto mais tenho de lutar?
Quanto mais tenho de mostrar?
Quanto mais tenho de te necessitar?
Adorar?
Venerar?

…e o que não vivo?

Vivo a imaginar,
sentimento forte que veio sem avisar
e que se está aguentar.
Este sentimento cresceu sem parar,
tu é que és a bomba
mas eu que estou prestes a rebentar.

CJah #69Letras
Photographer: Haris Nukem

Estava aqui a pensar em momentos perfeitos.

f0d1837f0a574d8ec141ff6aa6d1b27f

Momentos perfeitos são os nossos.
O meu sorriso que tanto adoras, derrete-se só de os lembrar.
Olhares secretos apenas por uma fracção de segundo porque logo logo nasce no rosto o sorriso tonto de dois apaixonados. E depois rimo-nos!
Rimo-nos pela falta de descrição, pelo olhar envergonhado que se cruza, porque estamos felizes, porque o outro sorri porque o outro sorri. Lindo!
Momentos perfeitos são os beijos roubados em segredo, o calor que nasce no corpo e implora por mais roubos, beijos, mãos curiosas… mas o tempo é curto e nós desejamos-nos muito mais.
Momentos perfeitos surge logo que os nossos olhares se cruzam. O mundo pára, tudo deixa de ter relevância e eis que nasce novamente aquele sorriso que nos caracteriza… sorriso de felicidade!
Momentos perfeitos são os nossos, sem imposições e sem complicações.
O sentimento flui dentro de nós e pertence-Nos.
Pertencemo-Nos por inteiro. Por isso os nossos momentos são eternos!