Arquivo de etiquetas: adeus

Adeus

É sempre difícil dizer adeus.
Quando a minha vontade é ter-te sempre ao meu lado,
Deixar-te partir mesmo que seja por algum tempo, é doloroso,
Fica um vazio em todo o meu ser.
Fico insípida para o resto do mundo.
Ver-te partir nunca foi opção para mim,
Sempre pensei que nada pudesse te afastar
Partidas para mim só significam saudades,
E saudade é algo que nunca deveria ter.
©Lola 2017 #69Letras

Depois do Adeus

Depois do adeus…
Fica o vazio, a tortura,
O que ficou por dizer…
Ou o que foi dito em momentos de raiva
Dos quais não há volta a dar.
Partiu-se tudo em cacos,
Olhas mas não sabes por que ponta pegar
Dás um passo atrás na esperança de voltar
Atrás..
Mas o passado não volta, não se redime.
Vives um presente distorcido, tudo à tua volta parece desmoronar-se.
Perdeste o norte e o sul do teu caminho.
A estrela que te iluminava perdeu o brilho,
E ficas cega e não vês tantas outras que brilham
e que te podem redireccionar de novo.
Acorda!! Reage!
Esse amor, essa dor não é a primeira, nem vai ser a última.
Luta!
Vai de novo à busca do que te faz feliz,
Conquista de novo esse buraco no teu peito.
Respira!
Não deixes os teus sentidos morrerem,
Deixa-os despertos, atentos às novas conquistas.
Se o passado regressar, e te magoar de novo, 
Joga-o a um canto.
Diz-lhe que o tempo dele é passado e que queres viver um presente radioso, sem mágoas
©Lola 2017 #69Letras

Volto já… se calhar!

Conhecem aquele sentimento de traição numa amizade? Não? Pois eu acabo de sentir isso. 

Estive sempre lá durante a nossa amizade. Apesar de não sermos melhores amigas, estava lá quando ela precisava de mim. Ajudei-a em vários aspectos. Consegui com que ela concretizasse um sonho dela. Deixava a desabafar e tentava dar-lhe os melhores conselhos que tinha. Ela ligava, eu atendia. Mandava mensagem com um pedido de ajuda, e eu lá deixava tudo para ajudar. E ela? O que fez pela nossa amizade? NADA.

Sim, leram bem. Não fez nada. Não deu valor ao meu tempo e carinho investido. Todos os meus conselhos, estavam errados. Só o que ela dizia estava correcto. Se eu quisesse desabafar, mais valia falar para uma parede. Essa ao menos “ouvia-me”. Ela é uma pessoa muito sabichona e por vezes agressiva verbalmente. Não sei porque é assim. Eu saturei.

Por isso hoje digo-lhe volto já. Mas sinceramente não sei se vou voltar. Uma “amizade” assim não vale o meu esforço. 

© Peregrinus 2017 #69Letras

O meu coração tinha mais quartos que uma casa de putas

Lembras-te quando eras uma das inquilinas? Entravas por ali adentro e devassavas-me a vida por completo. Não me deixavas inteiro, mas completo, sem fôlego e cheio de vida. Tivemos tanto e ficámos com tão pouco.

Se na maior parte dos dias vivo sossegado, outros sangro por todos os poros… tenho saudades tuas e não posso dizê-lo, quero atirar-te para cima da cama e desarrumar a vida outra vez, não me deixas, não me ligas, ignoras os meus sinais, passas ao lado, quero dizer que ainda te amo, apesar de tudo…

A culpa foi minha. Fechei os quartos todos, um dia, preguei portas e janelas, fiz o que tinha que fazer… tu também.

E assim ficámos.

E tenho tantas saudades tuas! Era só isto que te queria dizer… de parco alívio servem estas linhas, comprimido de açucar em doente terminal.

Adeus, mais uma vez!

p.s. – desculpem lá o desabafo, não alinha com o resto, mas todos temos as nossas cenas mal resolvidas e um homem também precisa de carpir umas mágoas de vez em quando.

Adeus…

Hoje chegou o dia do qual tinha tanto medo. Finalmente ganhei coragem para te pedir o que há tanto tempo te queria pedir. Pedi-te para te afastares de mim. Pedi para me deixares ir já que nunca me irias querer. Foi o momento mais doloroso até hoje. Com medo da tua resposta – sim porque como sempre eu acerto nas tuas resposta já antes de me responderes – cairam-me lagrimas pelo rosto abaixo. Respondeste de imediato o que me causou uma dor enorme. Vais te afastar… Não vou ler a mensagem nem te vou responder. A dor é imensa. Tinha esperanças de me ter enganado só desta vez, mas não.

As lágrimas não param de cair… Adeus.

© Peregrinus 2016 #69Letras

O velho dia se foi… novo diachegou

4dbca0bb8d6be81d531390dd9b292950

Mais um dia que passou,
Mais um dia que o sol se pôs,
E a esta rotina junto outro evento.
Hoje foi mais um dia em que só pensei em ti.

Parabéns a ti, és um merdas! Cuidado com eles

76aecc11f220e31413210b75664274d1

Visita-nos no facebook

Desfiz finalmente o emaranhado de memórias com que fiquei e deixa que te diga que me conforta saber que fiz tudo o que podia para salvar aquele amor que um dia senti e tu encardiste com as tuas ações. (Parabéns a ti que um dia destruíste o que de mais belo tinha dentro de mim.)
Sentei-me calmamente e segui o rasto das pontas que ainda se encontravam soltas e fiquei impressionada com a falta de amor próprio com que estava.
(Parabéns a ti, és um merdas!) Tu davas-me pontapés agredias o meu sentimento e eu é que te tentava compensar por não saberes amar. (Fantástico!)
Continuei a puxar as memórias e a decompor a escuridão de nós cegos que ainda me atormentavam e clarifico (finalmente) os meus pensamentos.
Salvei-me no dia que te deixei e se não fosse assim ter-me-ia perdido contigo, arrastaste-me para o teu caos, manipulaste-me e escondeste-me a saída, foi meu coração tua marioneta meu corpo ferida até ao dia em que finalmente te atirei borda fora.
Meus dedos deslizam pelos pensamentos, construo um novo novelo, enrolo o passado e atiro-o à maré… deixo-o partir, digo-te adeus, vejo que o céu não tem assim tantas nuvens…(.mmmm o toque do sol! Que saudades!) No cais chegam novos barcos enquanto que tu desaparecesses no horizonte. Meu coração desembaraçado expande-se
e sorri para quem chega.