Arquivo de etiquetas: acreditar

Escolhi o amor

Sou pelo amor.

Escolhi o amor.

Escolhi o amor apesar de tantas vezes me fazer sofrer. Apesar das noites em que a minha solidão é invadida pelo silêncio, pelas lágrimas que me beijam a pele.

Apesar dos bons momentos durarem menos do que um segundo. Apesar de me perder todos os dias na vontade de um beijo que teima em não chegar.

Escolhi o amor apesar da esperança, a força e o acreditar, serem palavras vãs na minha cabeça. Apesar do sofrimento ser o suportável do insuportável.

Ainda assim, sou pelo amor. O caos dos meus pensamentos anseia pelo sossego de um abraço, pela serenidade de uma noite de verão em que possa adormecer nos teus braços.

Cabeça tonta a minha que quer tanto um amor.

Um amor puro.Verdadeiro. Doce. Infinito.

 

©Raio de Sol 2017 #69Letras

Acreditar

Tudo o que precisamos é Acreditar,
Acreditar que tudo é possível,
Acreditar que amando e compreendendo,
podemos mudar tudo e alguém,
ou até mesmo conquistar o impossível.
ILUSÃO
Somos sonhadores, bons sonhadores
mas do sonho à realidade vai um passo
muito grande.
Nem tudo conseguimos sozinhos.
Por muita auto-estima que se tenha,
todos temos de ter um porto de abrigo,
alguém que acredite, que nos impulsione
a seguir em frente.
Alguém que está sempre a dois passos
atrás par anos segurar das quedas.
Para nos curar das feridas trilhadas pelos
caminhos dolorosos que percorremos.
Aí a Ilusão deixa de ser ilusão, é uma realidade.
Uma realidade da qual não queremos acordar.
Não digam que não, ou que é mentira.
Ninguém gosta de sonhar ou estar só,
Mesmo que não admitam consciente ou inconscientemente
todos temos alguém que nos ampara.
Nem sempre é um familiar, amigo ou vizinho.
Pode até ser alguém que virou a esquina de frente para ti,
ou quem te acompanha todos os dias no autocarro.
Fazerem-nos Acreditar, vem sempre de onde menos esperamos.
©Lola 2017 #69Letras

…eu vou em frente porque só está vivo quem se sente.

12631293_1652381178340946_6872931304361836559_n.jpg

Não sou cristão,
ou judeu,
no mínimo
podia ser ateu
se não existisse
a religião de ser teu…
Não preciso de um deus
eu tenho a minha musa
que me inspira
e me eleva,
Única que me dá aquela tusa,
Até já te imagino vestida só com uma blusa branca
meio transparente,
Só de pensar fico quente,
és o que mais imagino na minha mente,
chama-me pecador,
chama-me indecente
Mas acredita
eu vou em frente
porque só está vivo
quem se sente.

CJah #69Letras

 

 

Presa nesta paixão e tu não está mais aqui

 

12376385_1644866822425715_539099296373520573_n.jpg

Presa nesta paixão
E tu não está mais aqui

Vontade de fugir, largar tudo
E correr para ti.

Sinto-me a perder a mim mesma
Perder a noção de tudo
Preciso de ti.
Corro, corro no vazio

Deixaste-me algemada
Deitaste a chave fora
Presa a este amor
que me fizeste acreditar
Mas tu deixaste de acreditar.

Lola #69Letras

Apenas um beijo

image
Um beijo é tudo o que te peço.
Só preciso de te dar um beijo para devolver à tua alma a esperança e voltares a acreditar que poderás voltar a amar,
Apenas um beijo será suficiente para sentires que ao meu lado nunca deixarei que te falte nada e que se é o céu que me pedes é para lá que voaremos.
Só te peço um beijo, um único beijo para provares o gosto do quanto te quero e te convencer a entregares-me a tua alma, saborearás nos teus lábios o gosto do amor, e sei que não o irás desperdiçar.

A Vizinha – Segue-me no facebook. Clica aqui.

A ti, quem te seduz?

03391dd9477bd63aa3d0622ec6cb4d95

Eles conhecem-te e ficam com uma espécie de tesão do mijo.
és diferente, dizem-te.
Esfalfam-se para te terem, chegam até a acreditar serem capazes de te acompanhar… és especial, dizem-te.
Nos primeiros dias, és a mulher que todo o homem quer, a tua loucura aguça-lhes a curiosidade, as tuas certezas prendem-nos, a tua inteligência deixa-os de boca aberta e as tuas curvas arrancam-lhes suspiros…
Mas depois de se seduzirem, deixo a pergunta:
A ti, quem te seduz?

Gosto de escrever e de me inventar no papel.

12191450_1514398048877736_7596746554674212107_n

O que sou, quem sou, poucos o sabem e confesso nem eu mesma o saber.
O que sei, é que dentro de mim existe um mundo ilimitado de personalidades e de quereres.
Não sei o que quero ou quem sou.
Enquanto não o sei, sou tudo o que escrevo e tenho tudo o que invento.
Quando me apetece, posso ser uma mulher apaixonada. Esta mulher é amável, atenciosa, presente, prepara pic-nics, veste cores claras e acredita no amor para toda a vida. Ela espera pacientemente pela chegada do seu principe, e até posso imaginar esse momento. Ele surge diante de si entre a multidão a sorrir como se ela fosse o tesouro mais raro do mundo, e num abraço ela tem a certeza que é o seu mais que tudo.
Outras vezes,
Posso ser uma conquistadora mortal, onde a minha mente instiga e prende, e no meu corpo corre o sangue de Vênus que leva à loucura os homens que tropeçam nos meus saltos. Esta mulher sente cada noite de paixão que vive. Noites de verão eternas na memória de quem esbarra com ela.
Quando escrevo, tanto um amor para toda a vida ou noites num quarto de hotel enchem-me o peito.
A liberdade que a minha caneta me dá é momentânea, mas enquanto não me descubro, esta realidade traz brilho ao meu olhar.
O que eu hoje não sei de mim, descobrirei, amanhã.
Até lá,
Vivo o que escrevo. Risco e apago o que escrevo. Escrevo e vivo. Vivo e apago ou risco por cima.
A liberdade deste corpo e desta mente pertence-Me e os rabiscos da minha vida são o alimento de tudo o que escrevo.