Arquivo de etiquetas: à espera do amor

Cadeado no coração

Quantas vezes abrimos e fechamos a sete chaves o nosso coração?

Quantas vezes introduzimos as chaves erradas para abrir o nosso coração?

Quantas vezes foram as cópias que utilizamos para mentir ao nosso coração?

Foram tantas, perdemos a contagem.

Mas, mesmo assim, não perdemos a esperança do dia D, ser o dia em que a chave entra na perfeição e quebra.., Para nunca mais se fechar.

Aí então, sabes…Sabes que encontraste a peça única que te preenche e te enche o teu coração de alegria e Amor.

Nessa altura sabes que por muitas vezes que te tenhas fechado, valeu a pena esperares, para seres feliz.

©Lola #69Letras

Que…!

Da próxima vez que me apaixone seja por alguém que sabe o que quer e mesmo calejado por relações falhadas quer arriscar mais uma vez porque quando me olha sente que desta é de vez!

Que…!
Eu o receba abertamente e não arrede pé feita “merdosa” porque o medo é coisa do passado e já nem de orgulho me vista para que ele me possa ver inteiramente nua.

Que…!
Ele alinhe comigo em brincadeiras sem fim e sejamos parvos um com o outro e um pelo outro. Que seja amada por quem sou e não pelo que ele procura e quer ver.

Que queira o seu espaço e respeite o meu.
Que não sofra de excesso de carência e não me exija mensagens matinais como manifestações de amor e me deixe despertar na minha azafama habitual. Que lhe baste um beijo num sms ao meio da tarde ou meio da manhã porque ele sabe que juntos só não estamos fisicamente pois os nossos pensamentos convergem a todo o instante.

Que…!
Me ame pela minha independência e não se sinta afrontado por a minha vida não girar unicamente em torno dele.

Que sejamos permissivos e comunicadores.

Que…!
Goste mais de fod3r que eu e me canse de prazer. Que seja generoso com as minhas fantasias como serei com as dele. Que possamos experimentar um com ou outro ou ao lado um do outro para que mais tarde historias à lareira possamos contar.

Que…!
Seja cru quando me penetra e deixe a delicadeza entregue ao meu toque.

Que…!
Ele venha.

Por cá,
Já o espero.


 © ?Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2016