A tua natureza é selvagem.

image

Quiseste testar-me. Subjugaste-me à tua vontade e bloqueaste as minhas mãos atrás das costas, para que me impedisse de aliviar o desejo…
Não esqueço aquela tarde. Imóvel, sobre a tua tortura, sobre o teu toque malicioso, fizeste-me sofregar por misericórdia. Implorei por ti. Por conhecer o teu calor dentro de mim. Mas as tuas mãos devassas, de natureza selvagem amassaram o meu corpo e confundiram os meus sentidos. Sofri, suei, gritei, chorei, implorei… Ameaçaste tocar-me na sensibilidade do meu desejo, acalmar o meu corpo, mas não o fizeste. O teu domínio sobre mim, tornou-te, naquela tarde ainda mais belo. Só quando me viste rendida a ti, sem lutar, já sem força pela luta que travei contra os nós com que me ataste sobre a mesa, é que te uniste a mim. E o nosso mel atingiu a qualidade ancestral, que poucos conhecem…

Quero muito mais.

image

Como é que posso esquecer a noite passada? Sentir o teu orgasmo é mais que um deleite quente, sabor de leite com açúcar!
Quero muito mais. Tenho uma proposta para ti! Vamos ter mais noites como a de ontem… noites marcadas por amor, tesão, desejos selvagens, caricias, onde após nos afogarmos no colchão, suados, ofegantes, os nossos corpos continuam a estremecer por mais e mais e mais…? Quero que sejas o meu amante. Faz de mim a tua Eva.

Vou-te marcar

image

Desafias-me e eu sorrio com a tua loucura. Vou-me vingar e sem mim não mais saberás ser. A minha língua vai descobrir por onde começar. Vou-me vingar dos açoites com que me feriste a pele, ferimentos aqueles que me aqueceram a alma e me tornaram insaciável.
Ah! O sorriso no teu olhar enquanto dilaceravas qualquer desejo, vontade, que eu pudesse ter, é indizível…
Marcaste a minha pele. A minha alma. Vou marcar a tua.

A vizinha

Recebe o que dás

Por favor, aguarda...

Subscreve a nossa newsletter

Vê tudo em primeira mão na privacidade do teu email. Novos textos, futuros eventos, workshops e novidades da nossa loja online - sex shop!
error: Conteúdo Protegido
%d bloggers like this: