Arquivo da Categoria: O Vizinho

Não sou quem procuras…

“Sou uma mulher emocionalmente estragada” diz-me!
Depois de tudo que contou da sua vida sou obrigado a aceitar mas não a concordar. Uma mulher linda, segura e senhora de si com tanto para dar e receber, assim desperdiçada.. Não queria acreditar que todos os beijos que demos, mimos que trocamos e fluidos que jorramos seriam apenas uma memória do que tivemos, e não voltaríamos a ser cúmplices de sorrisos, olhares e tesão.
De corpos nus, suados e cansados de tão intensa e prazerosa actividade sexual, abraçados num pós-coito saboroso, preferiu estas palavras que me deixam de rastos, sem esperança num futuro com ela.. “O melhor é te vestires, e ires para casa. Não sou de flores, de andar de mão dada, de jantares românticos. Não sou quem procuras. Deverias me esquecer. Deverias ir embora..” Ainda protesto, talvez sem esperança pois não era a primeira vez que me dizias isso.
Não se quer prender, penso eu, quer ser livre e descomprometida, sem ninguém a exigir.. e eu não a quero contrariar.
“Vai, despacha-te que tenho que sair!” Com essas palavras me despedaça o coração, arruína todas as minhas esperanças, deitando por terra todos os planos que tinha para nós.. Se calhar o meu mal foi esse, fazer planos.
Sou teimoso, persistente. Dentro do carro fico na esperança que se arrependa e chame por mim.. 30 minutos, 1 hora.. Nada.. saio para fumar um último cigarro, e um jipe quase me leva a porta.. “Desculpe, não vi” digo eu apressado. “Não tem problema” responde um homem sorridente e bem humorado, um Smiley Man. “Tenha um bom dia!” respondo como agradecimento. O Smiley Man dirige-se á entrada do prédio e fico curioso pois não me lembro de cruzar com esta figura. Segundo direito, toca ele na campainha. “Sim amor, sou eu! Abre a porta pois ainda não tenho a chave!” Cai-me tudo!! Marido, namorado, segundo amante??? Não sei mas decido ir embora pois estou atrasado para apanhar o avião..
Aproveito a viagem de avião para pensar.. Valerá a pena eu insistir naquela mulher? Não, não vale.. Os planos que tinha se desmoronaram naquelas palavras da entrada do prédio.. “Sim amor..”
Não, não sou o outro.. não nasci para ser o outro, a segunda escolha.. a distância também ajuda.. e ainda bem..

O Vizinho #69Letras

 

12717507_1656532587925805_5007401494733632827_n

Empregada Mesa

A Empregada de Mesa

Sentado na mesa 4, leio “A Vida Sexual de Catherine Millet”. Erótico e arrojado, a roçar numa leitura porno, aprecio a minha dose de Cardhu.. Forte no trago, suave na garganta.. Ah.. Delicioso.. Enquanto pouso o copo reparo numa empregada de mesa. Cabelo preso, liso e negro, óculos que cobrem um olhar alegre, sempre acompanhado por um sorriso… Levanto a mão para pedir mais uma dose e ela vem ter comigo e pergunta “Boa tarde! Que vai desejar?” Penso para mim “Eu dizia-te o que desejo!” Respondo num tom baixo e grave “Mais uma dose, por favor”
Nesse momento ela baixa-se e diz-me “Não percebi, podia repetir?” O meu Nariz é bombardeado pelo seu perfume quente e doce, que faz disparar as hormonas do meu desejo.. “Queria mais uma dose de whisky Cardhu” respondo.. “Sim, com certeza senhor”. A resposta agrada-me.. Sim, com certeza senhor.. Minha veio Dominadora acorda e pulsa na minha mão. Com mais atenção aprecio a empregada de mesa.. Suas calças justas favorecem as formas generosas e curvilíneas, deliciando-me.. Na volta fixo-a nos olhos e ela retribui.. olhos negros e brilhantes que não desgrudam dos meus e naquele momento um click dispara! Desejava que ela lesse o meu pensamento, pois neste momento só consigo imaginar aqueles olhos a dois centímetros dos meus.. Ela pousa o copo sem desviar o olhar do meu e diz “O seu pedido senhor. Deseja mais alguma coisa?” instintivamente respondo “Sim, queria esse olhar.” Ela pára.. por momentos fico nervoso, confesso, pois fui direto e terei que levar com a melhor ou com a pior reação.. “Acabo o turno ás 22h. Espere por mim junto da esplanada..” Abano com a cabeça como um sim e meu coração fica a mil, impulsionado pelo meu pensamento mas terei que me acalmar pois ainda tenho 3 horas de espera. Durante esse tempo concentrei-me na leitura para me abstrair da vontade de beijar aquele sorriso, mas não resultou pois a leitura é tão provocadora quanto os meus pensamentos.
Na hora combinada ela surge, mais sexy e ainda mais sedutora, com aquele ar de senhora toda poderosa apenas me diz uma palavra.. “Segue-me..” Que sensualidade! Como bem mandado que sou (quase sempre..) segui aquela linda mulher até ao seu carro, mesmo no fundo do parque de estacionamento. Durante o percurso pude apreciar mais de perto o balancear do seu rabo, coxas e pernas perfeitas, que me deixou ainda mais entesoado. Chegamos ao carro e num movimento lento e super meigo, abracei-a pela cintura, e encostando seu corpo ao meu, beijei-a.. Ambos respiramos fundo, enquanto nossos lábios se fundiam e as línguas dançavam.. nesse momento minha mão direita percorria as costas, o pescoço e a nuca, a mão esquerda descia da nádega direita até á coxa, levantando-a, premindo a sua púbis contra o meu pénis, permitindo dessa forma que sentisse o meu tesão, a minha vontade..
“Pára! Aqui não! Entra no carro, por favor.” Seguimos viagem calados, olhando de vez em quando um para o outro e sorriamos. Paramos junto á praia, descalços seguimos até junto de umas rochas mesmo no rebentamento das ondas.. Era Julho e as noites estavam super agradáveis, e melhor sitio que junto ao mar não há. Ela senta-me na rocha, sentando-se de seguida em mim, envolvendo-me com as suas belas e estonteantes pernas! Desabotoa-me a camisa, tirando-a sem hesitar, permitindo-me de lhe fazer o mesmo.. Lingerie vermelha.. Meu coração saltava de contente e tesão! Vermelho! Aminha cor preferida.. Beijei-lhe o pescoço, subindo-o mordendo a orelha, livrando-me do sutiã com muita facilidade.. suas mamas ficaram assim alcançáveis pela minha boca.. Lambi, mordi e chupei os mamilos, suguei-os e fiz deles meus! Ligeiros gemidos eram proferidos pela sua boca, enquanto chupava meu dedo..
Pego-a ao colo e mantenho-a de pé, permitindo assim que baixasse as suas calças e suas cuecas.. de joelhos e com ela já sentada na rocha, sinto o cheiro de desejo que me invade as narinas.. Sem demoras minha língua torna-se um instrumento de prazer, tocando notas sonantes no seu clitóris, passando pelos grandes lábios, ecoando na sua boca ao ritmo de cada investida minha! Louca de desejo agarra-me pelo pescoço e levanta-me, e com um beijo sente sabor do seu sexo.. “Senta-te” diz-me.. (não costumo ser submisso mas hoje estou adorar). De joelhos, enche a boca com o meu pénis sugando-o com vontade de fervor, deliciando-se e saboreando.. de tão bom que é, inclino a cabeça para trás fechando os olhos, gemendo que nem um louco.. “Foda-se! Tão bom!” Voltando-me para baixo, ela olha-me nos olhos e continua a chupar, o que me deixa ainda mais louco de vontade de a foder! Demente de desejo puxo-a para mim, obrigando-a a sentar e cavalgar e mim.. embriagados de loucura e tesão, impulsionados pela noite e pelo barulho do mar atingimos em simultâneo um orgasmo barulhento e longo, onde num abraço longo e saboroso acabamos por ficar..
Desde então as minhas tardes de leitura nunca mais foram iguais, pois a leitura acabaria sempre por ser a dois, em braile..
O Vizinho

 

 

12654431_1655005441411853_398207605318939490_n.jpg

Vizinho…

Sou porco e poético, sou duro e carinhoso, sou carnal e amoroso..

Não te apaixones por mim.. Estou estragado cá dentro..

Fode-me! Sempre posso e sei retribuir..

O Vizinho #69Letras

 

12647390_1653601331552264_1858678452732953109_n

Vizinha…Precisamos de alguma coisa?

 

Querida Vizinha,

Passei agora à tua porta e um cheiro de especiarias invadiu-me o nariz, soltando saliva na minha boca.. Estou tentado a bater à porta na esperança que me recebas e me convides a entrar. Tenho aquele vinho tinto que te vi a namorar na garrafeira no passado Sábado e comprei para uma ocasião especial.. E sendo tu especial porque não aproveitar esta ocasião?
Vizinha, levo a malagueta, a vontade é desejo.. Precisamos de alguma coisa?

O Vizinho #69Letras

Celebramos o dia de dormir em conchinha..

12744655_1661539964091734_3035615763884546875_n

Toque leve na pele quente
Olhos fechados e a respiração sincronizada
Sorriso no escuro
Corpos vivos que se empurram e se puxam
Suaves beijos
Mãos que percorrem a linha do corpo e descem ao ventre
Pernas que se abrem e formam um riacho
Bocas que salivam
Dedos curiosos
Rabo empinado contra a forte tesão
E penetração que me invade…

Mãos que exploram
Língua que invade o pescoço
Lábios que sentem doçura
Dentes que atiçam desejos
Invasão húmida e quente
Gemidos discretos
Chamas pelo meu nome!!
Tapas no teu rabo
Aceleramos o ritmo
Êxtase conjunto em prazer imenso e glorioso!!!

Corpos de calor
Despojados naquele quarto
Tesão crescente
Meu corpo pungente rola sobre o teu
Numa cavalgada indecente…

Olhos deliciam-se com a visão
Mãos exploradoras
Línguas gulosas
Corações palpitantes
Desejos incontroláveis
Dança de ventres e de sexos
Estou duro, muito mesmo
Quero-te mais, mais intensa, mais próxima, mais minha!

Minha cintura que se afunda nas tuas ancas
Minhas mãos cravadas no teu peito
Meu apoio neste profundo vai e vem
Na tua palma um dos meus seios
Na cintura a tua outra mão
Tesão e emoção
Pele iluminada onde já escorre suor…

Suor sagrado e excitante
Mão nas tuas costas
Abraço o teu corpo
Beijo teu pescoço e inalo teu perfume
Sinto teus lábios, Teu beijo doce e cheio de intenção
Enrolas tuas pernas em mim, penetrando mais fundo
É aqui, é agora..
Olhares que se fodem
Corpos que se comem
Orgasmos que se sentem
Uma, duas e três vezes…

Corpos celestes que caiem amontoados sobre os lençois
Ofegantes e satisfeitos ainda em rescaldo
Sorriem naquele espaço e aninham-se entrelaçados
Descansando em paz …

O Vizinho
&
A Amiga do Vizinho
#69Letras

 

Foi só sal.. imagina se fosse uma malagueta..

Querida Vizinha,

Não estou aguentar.
Desde o dia que bateste á minha porta, pedindo-me o sal, que ando com as tensões descontroladas! Distraído, nervoso e ansioso, mas muito curioso.
Imagino-te na cozinha só de avental, preparando aquilo que deverá ser um manjar dos Deuses. Cabelo preso no topo da nuca deixando os ombros, as costas, o rabo e as tuas pernas á vista, e na frente um relevo acentuado provocado pelas tuas mamas deixa-me perdido nos pensamentos.
Foi só sal.. imagina se fosse uma malagueta..

O Vizinho #69Letras

 


Regista o  teu cartão de cliente e obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas!

www.aubaci.com/69letras