Jantares da 69 Letras

Texto Erótico | M18 Neste texto ficou bem patente de como são os jantares dos moradores do prédio da 69letras. Hoje foram todos desafiados pelo Vizinho a escrever olhos nos olhos e o resultado foi um misto de tesão, desejo, vontades e prazeres. Ainda se tentou colocar ordem mas foi impossível… Estava tudo ao rubro!

Apegada a ti

  Apegada a ti este corpo que gela a tua ausência Apegada a ti esta Alma sem dó quando não te sente Apegada a ti a minha respiração sufocada com a saudade de nós. Sinto-me tão apegada a ti!… E o que dói mais, é o já não saber desapegar-me de ti. Apegada a ti…

Somos tanto…

Ainda sinto o cheiro do teu abraço em mim. A cumplicidade do teu olhar tatuado em mim. Onde somos um pecado sem calma, mas o efervescente sabor de dois seres em atos perversos… Em gemidos evocados em silêncio, que sabe sempre ao conforto de nos termos de um prazer intenso. Dois corpos despidos de regras……

Distante de mim

É frustrante… Frustrante este meu estado incessante de inconsciência em estar ou não distante. Distante… ausente. Distante de ti, sinto-me distante do mundo. Quando não estás em mim… Distante de mim…assim fico só de pensar em ti. Quando estou sem ti. Distante de mim, quando me perco neste mundo tão frustrante sem ti. Sem ti……

No teu ser deposito a minha alma

Hoje fiquei assim com vontade de te visitar… Que tocasses em mim, que o teu cheiro se misturasse com o meu e ficássemos assim Num só EU. Estou assim entorpecida… Depois de te ter E seres-me… Mas que na verdade, não és meu. Gosto tanto de ti… E dos constantes arrepios que me provocas, ao…

Já é primavera, lembras-te?

  Primavera, palavra mágica, para mim… E deliciosamente tão esperada. Não!… Não pela estação em si que chega com as borboletas a esvoaçar… essas eu tenho-as em mim e bem vivas, que vivem quando tu estás em mim, ou perto… Eu gosto de todas as estações desde que te conheci… Mas “primavera”… foi a promessa…

Por quanto tempo mais, este desejo de nós?

Mais um dia que nos encontrámos. E mais um dia que saí de ao pé de ti com vontade de ficar e de me agarrar. Mais um dia em que este frenesim entre os nossos corpos teima a cobrar. Mais umas horas que se tornam mágicas, sublimes e com sabor de doce a mel, um…