Arquivo da Categoria: 100 Modos

A Vizinha da frente 5

| M18 | Maiores 18 |

Estava ansioso para chegar a casa. Sentia-me sujo e cansado. Dia de loucos e como se não bastasse tinha acordado atrasado o que me dificultou o trabalho que tinha para o dia. Não tive paciência para aguardar pelos transportes, era hora de ponta, céu meio nublado a pedir chuva e consegui imaginar na perfeição o quão cheio viriam os autocarros. Fui a pé. Continuar a lerA Vizinha da frente 5

O calor que emanas em mim

Tens um poder sobre mim que não sei explicar, apenas sentir. E sinto-o mesmo.
Poderia dizer que me enches o peito, que me fazes sorrir, que me deixas desamparado e atrapalhado sem conseguir pensar direito.

Poderia. Mas se fosse só isso…

Continuar a lerO calor que emanas em mim

Jantares da 69 Letras

Texto Erótico | M18

Neste texto ficou bem patente de como são os jantares dos moradores do prédio da 69letras.
Hoje foram todos desafiados pelo Vizinho a escrever olhos nos olhos e o resultado foi um misto de tesão, desejo, vontades e prazeres. Ainda se tentou colocar ordem mas foi impossível… Estava tudo ao rubro! Continuar a lerJantares da 69 Letras

Sim, também choro. E então?

E com orgulho. Porque prezo e tenho medo. Algum problema em se sentir medo em perder algo que amamos?

Esse conceito de que um homem não chora é a maior parvoíce que já ouvi.

Continuar a lerSim, também choro. E então?

O tempo é relativo…

Dizem que o tempo é relativo…

A verdade é que quando estou contigo não existe controlo do tempo, esquecemos da sua existência e voa. Voa de forma imperceptível. Incalculável.

Podem passar-se horas e nem notamos. Continuar a lerO tempo é relativo…

O poder do abraço

O quão poderoso é este acto. Impressionante.
Muitos desejam um beijo, outros palavras. Mas nada se compara a um abraço.

Aquele abraço.

Continuar a lerO poder do abraço

Senta-te comigo

Às vezes sinto-me naquele banco, sozinho.
Nem todos o vêem, pois não é qualquer luz que o ilumina.

Nem sempre quero falar, só quero que alguém partilhe aquele espaço comigo. Podem ser 5 minutos, 2 horas, 1 dia sem dizer uma palavra. Continuar a lerSenta-te comigo