Calo…

Calo as palavras…
Engulo-as…
Como um engolidor de fogo num qualquer circo da vida…
Calo-as porque aos olhos dos demais podem ser consideradas aberrações de um espectáculo de insólitos, que todos também acabam por calar.
E engulo-as como fogo…
Mas silenciá-las queima, num fogo que consome tudo por onde passa, deixando-me inerte e sem vida, abandonada ao marasmo do sentir considerado normal.
Porque tudo se resume a isso, poder ser eu e viver-me!
E todas as palavras que calo, não as aprendi, são inatas, são a minha essência e vivem-me…
Gritam silenciosamente por cada poro da minha pele, que se digladia num arrepio quente provocado pelo desejo do teu toque.
Escrevem-se, sem querer, tatuando vontades insanas que cada vez mais povoam a minha alma e despertam a mente, meio adormecida de tanto as silenciar.
Saciam a luxúria da imaginação que se perde entre cheiros e sabores e formam poesias que me transbordam da alma num gemido sentido.
Mas calo-as…
Aos ouvidos de todos…
Porque tu sabes lê-las…

© Miss Kitty 2018 #69Letras

 

 

4 comentários Adicione o seu

  1. Mais um texto fabuloso, desta talentosa autora, um texto que grita os desejos de liberdade da alma, que apela, que incita… parabéns ao blog e à autora!

    1. misskittypt diz:

      Grata pelo elogio, Beijo da Miss Kitty

      1. Outro para ti cara amiga é um prazer “ler-te”!

Deixar uma resposta