A matéria de que somos feitos não é só pó…

Gosto de lugares serenos, feitos de feno e girassois, de lugares amplos, tão amplos que transbordam liberdade e magia.
Aprecio silêncios, quietos, lugares vazios, intemporais, comovo-me com os teus ais.
Gosto do silencio do nosso olhar, é nele que nos amamos em toda a plenitude, é nessa acalmia magica onde os nossos corações se tocam e dançamos nus a dança do amor.
São trilhos secretos desvendados sem pudor, que incendeiam as searas da nossa pele e que nos dissipam os medos nos precipícios obscuros da nossa mente.
É nesse calar abafado dos nossos beijos, que desprovidos de vaidade faz a noite tornar-se dia, e que transforma todas as nossas angustias num lugar prospero de certezas.
São estes momentos efémeros, únicos, irrepetíveis, momentos sinceros, em que o choro calado na noite teima em confundir-nos a razão, dando lugar a gemidos e a vontades.
E é aí, nesse momento parado no tempo, que percebemos finalmente que a matéria de que somos feitos não é só pó, é mais do que isso, muito mais do que isso, é alegria, é vontade, é magia, é felicidade, é luz,  é pele, é saliva, é tesão, e é sem duvida…. Amor!
#PSassetti
#69Letras 22.09.2017

Deixar uma resposta