E agora, quem sou eu?

Já não sei escrever.
As palavras ferem o meu silêncio.
E é uma luta dentro de mim.

As palavras que se embrulham na minha garganta.
O silêncio que se mata para ser mais forte.

E com isto, quem sou eu?
Não me reconheço.
Não sei quem sou.

Perdi-me algures entre a realidade e a ficção.

Eu era música, sem o ser.
Eu era dança, sem saber dançar.
Eu era letras, livros, histórias de encantar.

E hoje?
Sou um mistério, até para mim.
Sou uma luz apagada ao fundo do túnel.
Sou páginas e páginas em branco.
Sou solidão.
Sou palavras vazias.
Sou eu, sem saber quem sou.

Crescer dói.
E eu já não sei escrever.

©Raio de Sol.2017 #69Letras

Deixar uma resposta