Foram mágicas aquelas primeiras vezes de tudo

Nunca havíamos vivido aqueles momentos mas eram-nos tão cúmplices que pareciam repetições como se fossem primeiras vezes repetidas vezes sem conta quando na verdade éramos virgens em tudo o que vivemos um com o outro. 
Foram mágicas aquelas primeiras vezes de tudo, mas ainda assim a comunhão com que nos amamos indicava que já tivéramos passado… talvez sim, cada um de nós individualmente tenhamos pulado até ao futuro em pensamento e profetizar aqueles momentos.

Nunca antes os meus olhos tinham observado tanta beleza como naquela tela de um azul tão claro que se fundia no horizonte realçando divinamente a linha azul do mar esverdeado. As pequenas embarcações espalhadas pareciam ter sido pintadas ao acaso, a brisa era quente a bebida que tomamos gelada e lembrando-me daquele momento e das pequenas ilhotas que irradiavam da Ria poderia jurar conhecer aquela pintura que nunca antes avistara.

© 👠Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2016


Acompanha o meu trabalho e o meu dia a dia na minha página do facebook!

Visita e faz LIKE           Aqui

 

Deixar uma resposta