Livre ou à deriva

Livre ou à deriva
Entre ir embora e ficar há só uma porta fechada que se abre com o querer
Entre quem fica à deriva e quem vai ser livre há um oceano de dúvidas que se define com o que se pode ganhar ou que se pode perder o eco do cair das lágrimas grita um silêncio ensurdecedor
O que se quer ouvir engasga a alma e o que se quer dizer levita por dentro com um peso esmagador
 
Entre o amor e o ódio há só um passo
Vejo me sair como um ladrão que se descuida e é apanhado
 
Engano-me que serei livre até me lembrar de ti, pois a partir daí… estarei a deriva…
 
E se eu não for e se eu eu aceitar ser o predador e se deixar incendiar a nossa alma e se deixar perder no labirinto da sua cama
 
E se ceder a gana e saborear o orgulho e se déssemos trégua, lampejar esse escuro e cessar a guerra?
Que me dizes?
©Bruxo 2017 #69Letras

Deixar uma resposta