Eu, ele e o gengibre maldito.

Oiiii giraças e giraços como vai isso?
Tudo em cima?
Pois é esta semana andei aqui a matutar comigo própria sobre o que iria escrever visto que eu já escrevi de tudo um pouco e claro que a ideia desta rubrica nunca foi aborrecer a malta com coisas técnicas que não vos iam servir de nada.
Então falo sempre assim por alto de assuntos meio que a resumir um pouco, e quando é algo que goste mesmo muito talvez me estique um pouco.
Tenho vindo a variar um pouco e não focar tanto no BDSM, afinal se lerem o primeiro texto das conversassem mordaças eu avisei que ia falar de chonézices e coisas assim.
Hoje é dia de dar numa de Crónica de uma Domme lol por isso vou contar uma história que aconteceu comigo alguns amigos já conhecem e obviamente sou gozada até aos finais do tempo, aliás eu ja falei um pouco desta situação noutro texto sobre brincadeiras anais que podem ver AQUI

Hoje ganhei coragem por isso cá vai.

Certo dia um prezado amigo meu que conhecia também o meu submisso e sabe que ele é uma peste dos infernos gozão até dizer chega resolveu pregar-lhe uma partida que pronto quem se lixou no fim de contas fui eu.
Eu tinha estado a privar com esse amigo a quem vou chamar de “S”, sobre ideias que pudesse fazer na minha próxima sessão.
Para que conste não faço sessões em casa logo não tenho tudo o que quero ou preciso á mão de semear, tinha que preparar com antecedência e planear o que pudesse fazer.
Pois bem passado uns tempos, uns mesitos lá fui ter com o “S” e ele assim em tom de gozo diz-me que tem uma prenda pró meu submisso.
Meu espanto quando vejo um saquinho com um bocado de gengibre.
Eu sabia bem para que servia o gengibre já vos falei da prática de figging que podem ler no link que deixei aí em cima.
Mas resumindo nada mais é que tortura física que consiste em inserir uma raiz de gengibre pelo ânus ou vagina.
A preparação não tem grande ciência mas pronto, adiante.

A verdade é que nunca me tinha dado para fazer figging e como eu sabia que mal ou bem conseguia até preparar na hora levei para a sessão seguinte.

Chega à altura de fazer a preparação da coisa, para que conste a raiz de gengibre quanto mais fresca melhor e mais forte é o efeito de ardor que provoca.
A Kat lá vai descascar o bichinho assim com um aspecto de um plug, fui molhando em água fria (convém que fosse gelada mas apenas uma nota lol)
E pronto tá na hora de experimentar…
-” Bicho!Lembras quando disse que o “S” tinha te mandando uma prenda e andavas aí a roer-te todo sem ideia do que podia ser?! Pois é isto…”
E mostrei a minha bela obra prima ali esculpida com tanto amor e carinho.
Ele ainda soltou um “Filho da mãe”.
Assim de ódio pelo presente envenenado que eu lhe estava a mostrar, pois sabia para o que servia e já estava a antecipar os calores infernais que ia ter.
Disse-lhe pra se por na posição que desse mais jeito para inserir pois não convém usar lubrificante nesta altura senão tira as propriedades do gengibre logo só a água é que ajuda.
Insiro e espero….espero…
De repente vejo a cara do meu submisso a ficar assim vermelha e a contorcer-se muito.
Atenção que foi passado uns 2 minutos se muito ele já estava todo aflito a dizer que aquilo era horrível.
Eu a rir-me que nem uma perdida pois em tanto tempo que o conhecia nunca o tinha visto prestes a pedir-me que parasse com algum mal que lhe infligisse.
Confesso que delirei com aquilo, pergunto-lhe se está bem enquanto ele mordia a almofada e todo suado ali de olhos a lacrimejar eu lá fico mais séria e pergunto se quer parar e ele diz que sim.
Devem ter sido uns 8 minutos não foi 10 isso sei de certeza.
Pois bem meus amigos eu por norma assim como outros Top´s (Alguns) temos por regra experimentar algumas coisas em nós próprios antes de fazer a alguém.
Mas neste caso não o fiz ehehe e estranhei como uma pessoa que aceita ser cortada com uma faca ao fim de 5 minutos com aquilo no rabo quase que pede para parar.
Resolvi ali mesmo experimentar…
Mas primeiro claro que chamei de maricas ao meu bicho por não ter aguentado e ele ali a segurar o rabo como se fosse cair.
E assim foi, fui tirar uma camada de gengibre pra ficar com sulcos e soltar o suco, e zimbasssss dentro da minha vagina, deite-me e esperei.
Esperei, ahhh tá a ficar quente …espero e espero até que digo.
“Porra isto não é assim tão mau, tá quente mas nada de especial és mesmo mariquinhas”
E ele assim meio que com vergonha diz.- “Ohhh Dona meta lá isso mas é no rabo”.
Pois bem amigos….eu meti e não sei se foi de não estar preparada mentalmente ou porque me contraí pois estava de pé lol .
Hummmmmm nem 5 minutos aguentei, toda eu ardia.
O meu coração começou a bater tão rápido que pensei que ia me dar uma coisa má até mal disposta fiquei credo.
A sensação que eu tive é que tinha o ânus todo cortado e alguém me meteu álcool, juro foi mau assim.
Soltei um “FODA-SE CARALHO!!!!” e vou a correr para a banheira meto aguá fria chamo o meu submisso para vir ter comigo.
E acabamos os dois a molhar as partes baixas numa banheira de agua fria eu com o chuveiro direccionado pro rabinho assim com água gelada e ele a fazer “Chap chap” como as meninas a lavar o pipi.
Só vos digo que assim que passou o mau estar desatámos a rir os dois das nossas figuras ridículas e como o “S” nos lixou aos dois com uma pinta dos diabos.
Mais tarde vim a saber que ele pensava que eu ia fazer antes pra ter uma noção, mas eu fui assim mesmo á maluca e olha lixei-me.
A verdade é que para uma Dominadora isto não foi um momento maravilhoso e que deva ser partilhado mas como eu sou assim estranha mesmo e não tenho problemas em rir e fazer rir resolvi partilhar a minha tragédia anal.

Espero que tenham gostado desta minha aventura, escusado será dizer que não aceito mais presentes do “S”…lol
Uma beijoca a todos , © MissesKat #69letras

 

 

fotografia-Misses Kat

Deixar uma resposta