Dona e rainha das minhas vontades.

M18/ Texto erótico 

Sozinha me deito envolvida somente pelos lençóis de cetim negros. Sinto-me bem comigo mesma. Conheço-me melhor que ninguém. 

Cada grito mudo de tesão, cada poro de desejo e até mesmo cada abismo de orgasmos arrancados do meu ser. E em todos eles fui dona e senhora do meu corpo. 

Até que  ELE me assombra. Diabo em forma de gente.  Sucumbir ao seu poder, é beber do seu doce nirvana e implorar por mais. 

Dona e rainha das minhas vontades mas é na tua luxúria  alheia que me perco.
O seu desejo desafia-me o equilíbrio e eu caio num abismo decorado a gemidos  e pudores a esvoaçar…
Gemo e ao teu impulso reajo.

Aquele toque que me faz suspirar em desespero. Aquele fechar de olhos que declara a minha entrega às suas fantasias. 

O seu adorar do meu rabo, suas mãos no meu peito sedento da sua língua.  Orgasmos gritados e suados abafados pela dor do prazer. 
Não penso. Se só assim… Por fim me liberto.

Exaustão dos corpos húmidos. A respiração lentamente se ajusta ao descanso. Abro os olhos.. 

Abro os olhos, merda foi um sonho?
Não são as tuas mãos que me envolvem o rabo?
Onde andas meu senhor? Diabo em forma de gente… 

©Lilith 69Letras 2017 

Deixar uma resposta